Artigo Anais I CONEDU

ANAIS de Evento

ISSN: 2358-8829

Visualizações: 31
A CIÊNCIA ESCOLAR E O TRABALHO DO PROFESSOR: CONSIDERAÇÕES A CERCA DA NATUREZA CIENTÍFICA DO TRABALHO DOCENTE

Palavra-chaves: AÇÃO DOCENTE, EPISTEMOLOGIA, EDUCAÇÃO CIENTÍFICA Pôster (PO) FORMAÇÃO DE PROFESSORES

Resumo

Diante das novas abordagens em educação, é necessário compreender a importância da adequação dos processos de linguagens para a construção do saber dos alunos. Nesse aspecto, o professor exerce um papel importante, pois atua como mediador do processo de ensino e aprendizagem, formando cidadãos críticos e conscientes de seu papel na sociedade. A criticidade e a linguagem exigida no processo educacional correspondem aos pressupostos pertencentes aos princípios da natureza do trabalho cientifico, uma vez que a escola e o trabalho do professor são, também, práticas cientificas. Dessa forma, se a cultura cientifica não se faz presente em sala de aula ocorre um distanciamento das concepções epistemológicas da ação docente, ocasionando o surgimento de visões simplistas sobre o ensino de ciências tais como: o ensino como uma tarefa e o trabalho docente voltado para a transmissão de conhecimentos e destrezas. Tais fatores constituem uma das principais dificuldades para o envolvimento dos professores em atividades inovadoras e criativas. Mas e a realidade em sala de aula? Os professores do ensino básico sentem-se cientistas? E reconhecem e tratam a docência como uma atividade cientifica? Para buscar tais respostas, a pesquisa seguiu duas vertentes metodológicas, no primeiro momento foi realizada uma revisão literária nos livros didáticos utilizados pelos docentes, e seguidamente, um questionário estruturado (ainda a ser aplicado) aos professores de Ciências e Biologia em quatro escolas da rede estadual e municipal de ensino na cidade de Patos, PB. Análises preliminares revelaram que os professores não se sentem cientistas em função de alguns fatores, entre eles a formação acadêmica (que não os prepara para entender a sala de aula como um laboratório epistemológico). Nesse aspecto, entendemos que uma aliança entre a epistemologia e o trabalho do professor pode contribuir significativamente para o entendimento e o aperfeiçoamento da ação docente e apoiar ações políticas de formação continuada de professores além de proporcionar reflexões sobre a forma como os educadores manifestam e conduzem a ciência no dia a dia do ambiente escolar.

Compartilhe:

Visualização do Artigo


Deixe um comentário

Precisamos validar o formulário.