Artigo Anais I CONEDU

ANAIS de Evento

ISSN: 2358-8829

PERFIL DO CORPO DISCENTE INGRESSANTE DE ALGUNS CURSOS NO IFPB-CAMPUS JOÃO PESSOA

Palavra-chaves: CARACTERIZAÇÃO, PERFIL, DISCENTE Pôster (PO) INCLUSÃO, DIREITOS HUMANOS E INTERCULTURALIDADE Publicado em 18 de setembro de 2014

Resumo

A falta de vagas no ensino médio público, o atendimento precário da demanda que vem crescendo significativamente e o prestígio social de que goza como instituição federal voltada para o ensino técnico-industrial faz com que, anualmente, o número de candidatos que se inscrevem no concurso de admissão aos cursos técnicos do Instituto Federal de Educação da Paraíba-IFPB seja muito superior ao número de vagas oferecidas. Como consequência, a relação candidato-vaga é semelhante à verificada nos vestibulares para cursos superiores bastante disputados.No decorrer desses processos seletivos verifica-se a elitização do acesso aos cursos técnicos, e o fato de que muitos dos seus alunos não têm interesse no curso técnico ou em se profissionalizarem e o frequentam de forma propedêutica, pensando no acesso ao ensino superior. Neste sentido, este trabalho visa esclarecer, por um lado, se a correspondência entre origem social e a frequência do ensino técnico e profissional se mantém e se, por conseguinte, o sistema de ensino continua a desempenhar a clássica função de seleção e de reprodução das estruturas sociais. Assim, procurou-se conhecer quem são os alunos que ingressam no ensino técnico e profissional quanto à origem social e quanto ao seu passado escolar, até ao fim do ensino fundamental, e ver em que medida ele foi escolhido por opção ou por falta de alternativa, dados os condicionalismos sociais e escolares. Em termos metodológicos, o estudo baseia-se na análise de um conjunto de variáveis independentes: origem social, medida pelos indicadores: tipo de residência que mora, se trabalha e estuda ou não, o tipo de transporte usado para locomoção ao instituto entre outros. No estudo comparam-se os dados de uma amostra de 108 alunos recolhida em três das seis turmas de cursos técnicos profissionais na modalidade integrado ao ensino médio, ingressantes no ano letivo de 2013. Procurou-se assim, ver que correlações existem na atualidade entre as variáveis e o reflexo no ensino médio do instituto.Os resultados do presente estudo sugerem que existem atualmente dois tipos distintos de alunos que ingressam nos cursos de formação técnica do IFPB – Campus João Pessoa. O primeiro deles compreende um grupo um pouco mais elitizado que ingressa no curso técnico integrado por meio de vestibular e geralmente procura o curso no instituto federal como meio de facilitação de acesso ao nível superior. O segundo tipo de aluno compreende aqueles que ingressam por intermédio de cotas e/ou vestibular, e que buscam a instituição objetivando em princípio o ingresso ou uma melhor colocação no mercado de trabalho. Na realidade, o evidenciado é uma grande heterogeneidade nas turmas de 1º ano onde, seria importante uma atenção maior na melhoria da qualidade do ensino das disciplinas do núcleo comum oferecidas aos alunos das redes públicas (municipal e estadual).

Compartilhe:

Visualização do Artigo


Deixe um comentário

Precisamos validar o formulário.