Artigo Anais IV ENID / UEPB

ANAIS de Evento

ISSN: 2318-7379

Visualizações: 235
INTERESSE DOS ALUNOS DO ENSINO MÉDIO PELAS AULAS DE EDUCAÇÃO FÍSICA ATRAVÉS DO PIBID

Palavra-chaves: EDUCAÇÃO FÍSICA, ENSINO MÉDIO, PIBID Pôster (PO) A Educação Física no cenário brasileiro: desafios e avanços na formação de professores Publicado em 22 de novembro de 2014

Resumo

Este estudo tem como objetivo apresentar e discutir a contribuição do Programa Institucional de Bolsa de Iniciação à Docência-PIBID no interesse e participação dos alunos nas aulas de Educação Física do Ensino Médio, tomando por base as atividades que estão sendo realizadas pelo Projeto. A Educação está passando por um processo de transição, de um repensar do seu papel dentro da sociedade atual e que o cidadão quer formar-se neste contexto. A Educação Física como parte integrante da Educação institucionalizada através da escola, também vem sofrendo modificações. As aulas, especialmente a ministrada no Ensino Médio, vem apresentando um gradativo desinteresse dos alunos em sua participação e comprometimento, implicando em necessárias mudanças. Os conteúdos são instrumentos importantes nas aulas, e sua utilização serve para que o professor chegue aos objetivos desejados, através de variações como forma de planejamento das aulas. Há a desmotivação na maioria das vezes porque os conteúdos apresentados são ultrapassados, a metodologia do professor se encontra desatualizada, dificultando as relações de professor x aluno e aluno x aluno, daí surge a desmotivação tanto de professores quanto de alunos, constatando que o aluno do Ensino Médio é crítico, contestador e busca uma educação com qualidade. Cabe salientar, que os procedimentos didáticos pedagógicos do professor influenciam sobre a qualidade das aulas e, conseqüentemente, sobre a motivação do aluno. O professor que leva a sério o que faz que alie à sua competência técnica ao compromisso de ensinar, que desperta a criatividade e conduz os alunos à reflexão, certamente não terá alunos desinteressados ou desanimados, mesmo porque, o professor leva grande vantagem sobre os demais componentes curriculares, pois a Educação Física, por si só é uma prática motivadora. No subprojeto de Educação Física, propomos operacionalizar uma metodologia de ensino que é possível desenvolver os conteúdos da Educação Física no eixo da cultura corporal de movimento, através da qual os alunos do Ensino Médio, possam internalizar e ultrapassar o conceito da Educação Física para além da mera execução. Pode-se, ainda, destacar um ganho importante, que foi a possibilidade de conhecer de perto as dificuldades dos alunos/escola em relação à compreensão dos conteúdos abordados, para que, a partir daí, se busquem mecanismos facilitadores, a fim de alcançar a aprendizagem de excelência. Assim, é possível concluir que, se no Ensino Médio, os professores de Educação Física tiverem a preocupação de dialogar com os alunos, entendendo que o professor tem um papel fundamental na reversão deste processo, pois, além de estar no foco do problema, ele detém uma grande oportunidade para conscientizar os alunos, e tem um espaço de autonomia relativa que permite ensaiar movimentos de mudança e transformação. Essas mudanças são difíceis, mas necessárias, para que possamos, em um futuro próximo, poder estar oferecendo uma Educação Física com maior qualidade, comprometimento e profissionalismo aos nossos alunos.

Compartilhe:

Visualização do Artigo


Deixe um comentário

Precisamos validar o formulário.