Artigo Anais I CONEDU

ANAIS de Evento

ISSN: 2358-8829

Visualizações: 167
REPRESENTAÇÕES DO MEIO AMBIENTE NA POESIA ECOLÓGICA DE XEXÉU: UM ENFOQUE ECOCRÍTICO

Palavra-chaves: ECOCRÍTICA, CORDEL, XEXÉU Pôster (PO) EDUCAÇÃO AMBIENTAL

Resumo

Este estudo tem investigado as relações tecidas entre o fenômeno literário da poesia e as ideias ecológicas, observando, sobretudo, a relação do homem com o seu meio, a partir de uma perspectiva ecocêntrica, ou antropocêntrica, o texto literário e sua relação com o meio ambiente. A pesquisa tem um caráter qualitativo. Nossa reflexão tem por foco a análise de obras poéticas de cordel de autoria do cordelista João Gomes Sobrinho, o Xexéu, com fins de verificar de que maneira este trata o mundo exterior no texto produzido esteticamente e de que modo influencia a forma de o ver. Tem-se observado, com base nos textos coletados, que a produção poética do artista se revela preocupada com os problemas ecológicos que afligem a humanidade em face das agressões humanas a que esteve submetido o planeta no decorrer dos últimos anos em virtude da corrida pelo desenvolvimento econômico sem planejamento sustentável. Além disso, Xexéu, de maneira muito particular, demonstra os prejuízos que as inconstâncias climáticas têm trazido para a Região Nordeste ao abordar a situação da Seca em diversos folhetos. Longe de culpar a natureza pelos desastres ambientais, o poeta atribui ao homem a culpa pela vida no planeta estar em constante ameaça. Na visão ecocêntrica do poeta, é preciso uma mudança de atitude do homem, ciente de que, para viver e manter uma relação de paz entre homem/natureza é necessária uma mudança de posição e de pensamento.

Compartilhe:

Visualização do Artigo


Deixe um comentário

Precisamos validar o formulário.