Artigo Anais I CONEDU

ANAIS de Evento

ISSN: 2358-8829

PROSPECÇÃO DO CONHECIMENTO DOS ALUNOS DO PROGRAMA DE EDUCAÇÃO PARA JOVENS E ADULTOS (EJA) SOBRE DOENÇAS SEXUALMENTE TRANSMISSÍVEIS (DSTS).

Palavra-chaves: DOENÇAS SEXUALMENTE TRANSMISSÍVEIS, CONHECIMENTO, EDUCAÇÃO PARA JOVENS E ADULTOS. Pôster (PO) GÊNERO, SEXUALIDADE E EDUCAÇÃO
"2014-09-18 00:00:00"
App\Base\Administrativo\Model\Artigo {#1639
  +table: "artigo"
  +timestamps: false
  +fillable: array:13 [
    0 => "edicao_id"
    1 => "trabalho_id"
    2 => "inscrito_id"
    3 => "titulo"
    4 => "resumo"
    5 => "modalidade"
    6 => "area_tematica"
    7 => "palavra_chave"
    8 => "idioma"
    9 => "arquivo"
    10 => "created_at"
    11 => "updated_at"
    12 => "ativo"
  ]
  #casts: array:14 [
    "id" => "integer"
    "edicao_id" => "integer"
    "trabalho_id" => "integer"
    "inscrito_id" => "integer"
    "titulo" => "string"
    "resumo" => "string"
    "modalidade" => "string"
    "area_tematica" => "string"
    "palavra_chave" => "string"
    "idioma" => "string"
    "arquivo" => "string"
    "created_at" => "datetime"
    "updated_at" => "datetime"
    "ativo" => "boolean"
  ]
  #connection: "mysql"
  #primaryKey: "id"
  #keyType: "int"
  +incrementing: true
  #with: []
  #withCount: []
  #perPage: 15
  +exists: true
  +wasRecentlyCreated: false
  #attributes: array:35 [
    "id" => 7864
    "edicao_id" => 23
    "trabalho_id" => 131
    "inscrito_id" => 442
    "titulo" => "PROSPECÇÃO DO CONHECIMENTO DOS ALUNOS DO PROGRAMA DE EDUCAÇÃO PARA JOVENS E ADULTOS (EJA) SOBRE DOENÇAS SEXUALMENTE TRANSMISSÍVEIS (DSTS)."
    "resumo" => "As mudanças ocorridas nas últimas décadas têm alterado o perfil das doenças sexualmente transmissíveis (DSTS), transformando seu controle em um problema de saúde pública, não apenas por sua alta incidência e prevalência, mas por suas conseqüências, como as complicações psicossociais e econômicas. Sendo assim a realização de estudos de educação em saúde em comunidades escolares é de fundamental importância já que a maioria das escolas públicas alberga crianças, adultos e adolescentes com vulnerabilidade social e expostos às precárias condições de cuidados e higiene com a saúde.Objetivo\tO presente trabalho teve o objetivo de sensibilizar os alunos sobre as doenças e saúde genital a partir de atividades desenvolvidas em ambiente escolar preenchendo as lacunas existentes e preconceitos sociais sobre essas doenças mostrando ainda formas de prevenções e de tratamentos.MetodologiaO estudo foi realizado em maio de 2013 com 27 alunos, com faixa etária de 19 a 58 anos, do programa educação para jovens e adultos (Eja), da Escola Cícero Franklin Cordeiro, localizada no bairro do Ibura na cidade do Recife-PE. Foi realizada uma visita à escola para a realização de testes (pré-teste e pós-teste) de conhecimentos para verificar o grau de conhecimento dos alunos e uma oficina sobre DSTS: como a herpes genitais, HPV, cancro mole, danovanose, sífilis, tricomoníase, candidiase, as prevenções, os tratamentos e o preconceito social sobre essas doenças.Resultados Dos 27 alunos que participaram do estudo, 15 eram mulheres e 12 eram homens, os resultados do pré-teste foram os seguintes: 15% das mulheres ainda não foram ao ginecologista e 44% dos homens nunca foram ao urologista. 85% não sabiam o que era doença genital, 74% não sabiam como prevenir as doenças genitais, 93% não sabiam o que era um micro-organismo e 75% respondeu que não ficaria perto de alguém com uma doença genital. Em relação aos pós-testes, houve uma melhora considerável nos resultados, 56% das mulheres indicaram o desejo de procurar um ginecologista e os homens 9% responderam que depois do que foi aprendido pretendem ir ao urologista, 93% responderam que sabia o que é uma doença genital, 100% responderam que sabia o que é um micro-organismo,100% responderam que sabia como evitar doenças genitais e 22% responderam que não ficaria perto de alguém com uma doença genital. ConclusãoDe acordo com os resultados apresentados pelos pós-testes, pode-se concluir que foi possível a sensibilização dos alunos, através das atividades voltadas para a construção de saberes sobre doenças e saúde genital. A atividade foi de grande relevância para um aumento do conhecimento, podendo assim sensibilizar e ajudar os alunos a adquirir novos comportamentos sexuais mais saudáveis e também agir como agentes multiplicadores."
    "modalidade" => "Pôster (PO)"
    "area_tematica" => "GÊNERO, SEXUALIDADE E EDUCAÇÃO"
    "palavra_chave" => "DOENÇAS SEXUALMENTE TRANSMISSÍVEIS, CONHECIMENTO, EDUCAÇÃO PARA JOVENS E ADULTOS."
    "idioma" => "Português"
    "arquivo" => "Modalidade_4datahora_02_07_2014_14_58_49_idinscrito_442_29ee75c8ea21afb33bc9d26f1016d91f.pdf"
    "created_at" => "2020-05-28 15:52:54"
    "updated_at" => "2020-06-10 11:12:27"
    "ativo" => 1
    "autor_nome" => "SUELLEN CLAUDIA DE BARROS"
    "autor_nome_curto" => "BARROS"
    "autor_email" => "suellen_claudia@hotmail.c"
    "autor_ies" => "UNIVERSIDADE FEDERAL RURAL DE PERNAMBUCO"
    "autor_imagem" => ""
    "edicao_url" => "anais-i-conedu"
    "edicao_nome" => "Anais I CONEDU"
    "edicao_evento" => "Congresso Nacional de Educação"
    "edicao_ano" => 2014
    "edicao_pasta" => "anais/conedu/2014"
    "edicao_logo" => "5e4a0671b0a63_17022020002017.png"
    "edicao_capa" => "5f1848d9ed142_22072020111033.jpg"
    "data_publicacao" => null
    "edicao_publicada_em" => "2014-09-18 00:00:00"
    "publicacao_id" => 19
    "publicacao_nome" => "Anais CONEDU"
    "publicacao_codigo" => "2358-8829"
    "tipo_codigo_id" => 1
    "tipo_codigo_nome" => "ISSN"
    "tipo_publicacao_id" => 1
    "tipo_publicacao_nome" => "ANAIS de Evento"
  ]
  #original: array:35 [
    "id" => 7864
    "edicao_id" => 23
    "trabalho_id" => 131
    "inscrito_id" => 442
    "titulo" => "PROSPECÇÃO DO CONHECIMENTO DOS ALUNOS DO PROGRAMA DE EDUCAÇÃO PARA JOVENS E ADULTOS (EJA) SOBRE DOENÇAS SEXUALMENTE TRANSMISSÍVEIS (DSTS)."
    "resumo" => "As mudanças ocorridas nas últimas décadas têm alterado o perfil das doenças sexualmente transmissíveis (DSTS), transformando seu controle em um problema de saúde pública, não apenas por sua alta incidência e prevalência, mas por suas conseqüências, como as complicações psicossociais e econômicas. Sendo assim a realização de estudos de educação em saúde em comunidades escolares é de fundamental importância já que a maioria das escolas públicas alberga crianças, adultos e adolescentes com vulnerabilidade social e expostos às precárias condições de cuidados e higiene com a saúde.Objetivo\tO presente trabalho teve o objetivo de sensibilizar os alunos sobre as doenças e saúde genital a partir de atividades desenvolvidas em ambiente escolar preenchendo as lacunas existentes e preconceitos sociais sobre essas doenças mostrando ainda formas de prevenções e de tratamentos.MetodologiaO estudo foi realizado em maio de 2013 com 27 alunos, com faixa etária de 19 a 58 anos, do programa educação para jovens e adultos (Eja), da Escola Cícero Franklin Cordeiro, localizada no bairro do Ibura na cidade do Recife-PE. Foi realizada uma visita à escola para a realização de testes (pré-teste e pós-teste) de conhecimentos para verificar o grau de conhecimento dos alunos e uma oficina sobre DSTS: como a herpes genitais, HPV, cancro mole, danovanose, sífilis, tricomoníase, candidiase, as prevenções, os tratamentos e o preconceito social sobre essas doenças.Resultados Dos 27 alunos que participaram do estudo, 15 eram mulheres e 12 eram homens, os resultados do pré-teste foram os seguintes: 15% das mulheres ainda não foram ao ginecologista e 44% dos homens nunca foram ao urologista. 85% não sabiam o que era doença genital, 74% não sabiam como prevenir as doenças genitais, 93% não sabiam o que era um micro-organismo e 75% respondeu que não ficaria perto de alguém com uma doença genital. Em relação aos pós-testes, houve uma melhora considerável nos resultados, 56% das mulheres indicaram o desejo de procurar um ginecologista e os homens 9% responderam que depois do que foi aprendido pretendem ir ao urologista, 93% responderam que sabia o que é uma doença genital, 100% responderam que sabia o que é um micro-organismo,100% responderam que sabia como evitar doenças genitais e 22% responderam que não ficaria perto de alguém com uma doença genital. ConclusãoDe acordo com os resultados apresentados pelos pós-testes, pode-se concluir que foi possível a sensibilização dos alunos, através das atividades voltadas para a construção de saberes sobre doenças e saúde genital. A atividade foi de grande relevância para um aumento do conhecimento, podendo assim sensibilizar e ajudar os alunos a adquirir novos comportamentos sexuais mais saudáveis e também agir como agentes multiplicadores."
    "modalidade" => "Pôster (PO)"
    "area_tematica" => "GÊNERO, SEXUALIDADE E EDUCAÇÃO"
    "palavra_chave" => "DOENÇAS SEXUALMENTE TRANSMISSÍVEIS, CONHECIMENTO, EDUCAÇÃO PARA JOVENS E ADULTOS."
    "idioma" => "Português"
    "arquivo" => "Modalidade_4datahora_02_07_2014_14_58_49_idinscrito_442_29ee75c8ea21afb33bc9d26f1016d91f.pdf"
    "created_at" => "2020-05-28 15:52:54"
    "updated_at" => "2020-06-10 11:12:27"
    "ativo" => 1
    "autor_nome" => "SUELLEN CLAUDIA DE BARROS"
    "autor_nome_curto" => "BARROS"
    "autor_email" => "suellen_claudia@hotmail.c"
    "autor_ies" => "UNIVERSIDADE FEDERAL RURAL DE PERNAMBUCO"
    "autor_imagem" => ""
    "edicao_url" => "anais-i-conedu"
    "edicao_nome" => "Anais I CONEDU"
    "edicao_evento" => "Congresso Nacional de Educação"
    "edicao_ano" => 2014
    "edicao_pasta" => "anais/conedu/2014"
    "edicao_logo" => "5e4a0671b0a63_17022020002017.png"
    "edicao_capa" => "5f1848d9ed142_22072020111033.jpg"
    "data_publicacao" => null
    "edicao_publicada_em" => "2014-09-18 00:00:00"
    "publicacao_id" => 19
    "publicacao_nome" => "Anais CONEDU"
    "publicacao_codigo" => "2358-8829"
    "tipo_codigo_id" => 1
    "tipo_codigo_nome" => "ISSN"
    "tipo_publicacao_id" => 1
    "tipo_publicacao_nome" => "ANAIS de Evento"
  ]
  #changes: []
  #classCastCache: []
  #dates: []
  #dateFormat: null
  #appends: []
  #dispatchesEvents: []
  #observables: []
  #relations: []
  #touches: []
  #hidden: []
  #visible: []
  #guarded: array:1 [
    0 => "*"
  ]
}
Publicado em 18 de setembro de 2014

Resumo

As mudanças ocorridas nas últimas décadas têm alterado o perfil das doenças sexualmente transmissíveis (DSTS), transformando seu controle em um problema de saúde pública, não apenas por sua alta incidência e prevalência, mas por suas conseqüências, como as complicações psicossociais e econômicas. Sendo assim a realização de estudos de educação em saúde em comunidades escolares é de fundamental importância já que a maioria das escolas públicas alberga crianças, adultos e adolescentes com vulnerabilidade social e expostos às precárias condições de cuidados e higiene com a saúde.Objetivo O presente trabalho teve o objetivo de sensibilizar os alunos sobre as doenças e saúde genital a partir de atividades desenvolvidas em ambiente escolar preenchendo as lacunas existentes e preconceitos sociais sobre essas doenças mostrando ainda formas de prevenções e de tratamentos.MetodologiaO estudo foi realizado em maio de 2013 com 27 alunos, com faixa etária de 19 a 58 anos, do programa educação para jovens e adultos (Eja), da Escola Cícero Franklin Cordeiro, localizada no bairro do Ibura na cidade do Recife-PE. Foi realizada uma visita à escola para a realização de testes (pré-teste e pós-teste) de conhecimentos para verificar o grau de conhecimento dos alunos e uma oficina sobre DSTS: como a herpes genitais, HPV, cancro mole, danovanose, sífilis, tricomoníase, candidiase, as prevenções, os tratamentos e o preconceito social sobre essas doenças.Resultados Dos 27 alunos que participaram do estudo, 15 eram mulheres e 12 eram homens, os resultados do pré-teste foram os seguintes: 15% das mulheres ainda não foram ao ginecologista e 44% dos homens nunca foram ao urologista. 85% não sabiam o que era doença genital, 74% não sabiam como prevenir as doenças genitais, 93% não sabiam o que era um micro-organismo e 75% respondeu que não ficaria perto de alguém com uma doença genital. Em relação aos pós-testes, houve uma melhora considerável nos resultados, 56% das mulheres indicaram o desejo de procurar um ginecologista e os homens 9% responderam que depois do que foi aprendido pretendem ir ao urologista, 93% responderam que sabia o que é uma doença genital, 100% responderam que sabia o que é um micro-organismo,100% responderam que sabia como evitar doenças genitais e 22% responderam que não ficaria perto de alguém com uma doença genital. ConclusãoDe acordo com os resultados apresentados pelos pós-testes, pode-se concluir que foi possível a sensibilização dos alunos, através das atividades voltadas para a construção de saberes sobre doenças e saúde genital. A atividade foi de grande relevância para um aumento do conhecimento, podendo assim sensibilizar e ajudar os alunos a adquirir novos comportamentos sexuais mais saudáveis e também agir como agentes multiplicadores.

Compartilhe:

Visualização do Artigo


Deixe um comentário

Precisamos validar o formulário.