Artigo Anais I CONEDU

ANAIS de Evento

ISSN: 2358-8829

PINTURA COMO INSTRUMENTO DE AUXÍLIO À INTERPRETAÇÃO TEXTUAL

Palavra-chaves: PINTURA, INTERPRETAÇÃO, TEXTO Comunicação Oral (CO) LINGUAGENS, LETRAMENTO E ALFABETIZAÇÃO
"2014-09-18 00:00:00"
App\Base\Administrativo\Model\Artigo {#1639
  +table: "artigo"
  +timestamps: false
  +fillable: array:13 [
    0 => "edicao_id"
    1 => "trabalho_id"
    2 => "inscrito_id"
    3 => "titulo"
    4 => "resumo"
    5 => "modalidade"
    6 => "area_tematica"
    7 => "palavra_chave"
    8 => "idioma"
    9 => "arquivo"
    10 => "created_at"
    11 => "updated_at"
    12 => "ativo"
  ]
  #casts: array:14 [
    "id" => "integer"
    "edicao_id" => "integer"
    "trabalho_id" => "integer"
    "inscrito_id" => "integer"
    "titulo" => "string"
    "resumo" => "string"
    "modalidade" => "string"
    "area_tematica" => "string"
    "palavra_chave" => "string"
    "idioma" => "string"
    "arquivo" => "string"
    "created_at" => "datetime"
    "updated_at" => "datetime"
    "ativo" => "boolean"
  ]
  #connection: "mysql"
  #primaryKey: "id"
  #keyType: "int"
  +incrementing: true
  #with: []
  #withCount: []
  #perPage: 15
  +exists: true
  +wasRecentlyCreated: false
  #attributes: array:35 [
    "id" => 7774
    "edicao_id" => 23
    "trabalho_id" => 1409
    "inscrito_id" => 3343
    "titulo" => "PINTURA COMO INSTRUMENTO DE AUXÍLIO À INTERPRETAÇÃO TEXTUAL"
    "resumo" => "RESUMO: As marcas da existência artística surgiu há 25 mil anos atrás, no período pré-histórico. Momento em que os viventes da época, que antes interessavam-se apenas em fazer instrumentos, dedicaram-se a fazer imagens. Desde então as imagens circulam na sociedade, e delas nasceu à pintura. Esta cresceu de tal forma, que começou a transpassar para outras artes, a citar a literatura. Tanto, que hoje temos uma estreita relação entre as duas, mesmo ignoradas por muitos. Diante de tal afirmação, este artigo tem como objetivo discutir a contribuição da pintura para a análise interpretativa dos alunos, através de pesquisas exploratórias e qualitativas relacionadas à aplicação da oficina de Pintura na Escola Estadual de Ensino Fundamental Getúlio Vargas situada no município de Lagoa de Dentro-PB, que envolve além da pintura, os poemas (Canção do exílio) de Gonçalves Dias e (No meio do caminho) de Carlos Drummond de Andrade. Utilizou-se como aporte teórico STRICKLAND (2002) que aborda em seu livro, 25 mil anos da constituição de arte, desde ao momento pré-histórico até a pós-modernidade. KOCH que defende uma perspectiva de produção e interpretação textual, baseados na teoria interacional e funcional da língua (2007), MARCUSCHI (2008) o qual faz uma síntese sobre a importância do gênero e da compreensão textual e SANTAELLA (2007) que aborda um estudo introdutório sobre a Semiótica. Observou-se que a relação pintura/texto ocorreu de forma satisfatória ao objetivo proposto, já que, através da pintura produzida pelos alunos foi possível constatar o nível de interpretação em que encontravam-se, detectando os pontos positivos e negativos perceptíveis através desta relação.Palavras-chaves: Pintura. Interpretação. Texto."
    "modalidade" => "Comunicação Oral (CO)"
    "area_tematica" => "LINGUAGENS, LETRAMENTO E ALFABETIZAÇÃO"
    "palavra_chave" => "PINTURA, INTERPRETAÇÃO, TEXTO"
    "idioma" => "Português"
    "arquivo" => "Modalidade_1datahora_13_08_2014_09_45_02_idinscrito_3343_db3a05711ba121ed5c3a1f81bc42e880.pdf"
    "created_at" => "2020-05-28 15:52:54"
    "updated_at" => "2020-06-10 11:12:27"
    "ativo" => 1
    "autor_nome" => "EDNA RANIELLY DO NASCIMENTO"
    "autor_nome_curto" => "EDNA"
    "autor_email" => "niellyfersou@hotmail.com"
    "autor_ies" => "UNIVERSIDADE ESTADUAL DA PARAÍBA"
    "autor_imagem" => ""
    "edicao_url" => "anais-i-conedu"
    "edicao_nome" => "Anais I CONEDU"
    "edicao_evento" => "Congresso Nacional de Educação"
    "edicao_ano" => 2014
    "edicao_pasta" => "anais/conedu/2014"
    "edicao_logo" => "5e4a0671b0a63_17022020002017.png"
    "edicao_capa" => "5f1848d9ed142_22072020111033.jpg"
    "data_publicacao" => null
    "edicao_publicada_em" => "2014-09-18 00:00:00"
    "publicacao_id" => 19
    "publicacao_nome" => "Anais CONEDU"
    "publicacao_codigo" => "2358-8829"
    "tipo_codigo_id" => 1
    "tipo_codigo_nome" => "ISSN"
    "tipo_publicacao_id" => 1
    "tipo_publicacao_nome" => "ANAIS de Evento"
  ]
  #original: array:35 [
    "id" => 7774
    "edicao_id" => 23
    "trabalho_id" => 1409
    "inscrito_id" => 3343
    "titulo" => "PINTURA COMO INSTRUMENTO DE AUXÍLIO À INTERPRETAÇÃO TEXTUAL"
    "resumo" => "RESUMO: As marcas da existência artística surgiu há 25 mil anos atrás, no período pré-histórico. Momento em que os viventes da época, que antes interessavam-se apenas em fazer instrumentos, dedicaram-se a fazer imagens. Desde então as imagens circulam na sociedade, e delas nasceu à pintura. Esta cresceu de tal forma, que começou a transpassar para outras artes, a citar a literatura. Tanto, que hoje temos uma estreita relação entre as duas, mesmo ignoradas por muitos. Diante de tal afirmação, este artigo tem como objetivo discutir a contribuição da pintura para a análise interpretativa dos alunos, através de pesquisas exploratórias e qualitativas relacionadas à aplicação da oficina de Pintura na Escola Estadual de Ensino Fundamental Getúlio Vargas situada no município de Lagoa de Dentro-PB, que envolve além da pintura, os poemas (Canção do exílio) de Gonçalves Dias e (No meio do caminho) de Carlos Drummond de Andrade. Utilizou-se como aporte teórico STRICKLAND (2002) que aborda em seu livro, 25 mil anos da constituição de arte, desde ao momento pré-histórico até a pós-modernidade. KOCH que defende uma perspectiva de produção e interpretação textual, baseados na teoria interacional e funcional da língua (2007), MARCUSCHI (2008) o qual faz uma síntese sobre a importância do gênero e da compreensão textual e SANTAELLA (2007) que aborda um estudo introdutório sobre a Semiótica. Observou-se que a relação pintura/texto ocorreu de forma satisfatória ao objetivo proposto, já que, através da pintura produzida pelos alunos foi possível constatar o nível de interpretação em que encontravam-se, detectando os pontos positivos e negativos perceptíveis através desta relação.Palavras-chaves: Pintura. Interpretação. Texto."
    "modalidade" => "Comunicação Oral (CO)"
    "area_tematica" => "LINGUAGENS, LETRAMENTO E ALFABETIZAÇÃO"
    "palavra_chave" => "PINTURA, INTERPRETAÇÃO, TEXTO"
    "idioma" => "Português"
    "arquivo" => "Modalidade_1datahora_13_08_2014_09_45_02_idinscrito_3343_db3a05711ba121ed5c3a1f81bc42e880.pdf"
    "created_at" => "2020-05-28 15:52:54"
    "updated_at" => "2020-06-10 11:12:27"
    "ativo" => 1
    "autor_nome" => "EDNA RANIELLY DO NASCIMENTO"
    "autor_nome_curto" => "EDNA"
    "autor_email" => "niellyfersou@hotmail.com"
    "autor_ies" => "UNIVERSIDADE ESTADUAL DA PARAÍBA"
    "autor_imagem" => ""
    "edicao_url" => "anais-i-conedu"
    "edicao_nome" => "Anais I CONEDU"
    "edicao_evento" => "Congresso Nacional de Educação"
    "edicao_ano" => 2014
    "edicao_pasta" => "anais/conedu/2014"
    "edicao_logo" => "5e4a0671b0a63_17022020002017.png"
    "edicao_capa" => "5f1848d9ed142_22072020111033.jpg"
    "data_publicacao" => null
    "edicao_publicada_em" => "2014-09-18 00:00:00"
    "publicacao_id" => 19
    "publicacao_nome" => "Anais CONEDU"
    "publicacao_codigo" => "2358-8829"
    "tipo_codigo_id" => 1
    "tipo_codigo_nome" => "ISSN"
    "tipo_publicacao_id" => 1
    "tipo_publicacao_nome" => "ANAIS de Evento"
  ]
  #changes: []
  #classCastCache: []
  #dates: []
  #dateFormat: null
  #appends: []
  #dispatchesEvents: []
  #observables: []
  #relations: []
  #touches: []
  #hidden: []
  #visible: []
  #guarded: array:1 [
    0 => "*"
  ]
}
Publicado em 18 de setembro de 2014

Resumo

RESUMO: As marcas da existência artística surgiu há 25 mil anos atrás, no período pré-histórico. Momento em que os viventes da época, que antes interessavam-se apenas em fazer instrumentos, dedicaram-se a fazer imagens. Desde então as imagens circulam na sociedade, e delas nasceu à pintura. Esta cresceu de tal forma, que começou a transpassar para outras artes, a citar a literatura. Tanto, que hoje temos uma estreita relação entre as duas, mesmo ignoradas por muitos. Diante de tal afirmação, este artigo tem como objetivo discutir a contribuição da pintura para a análise interpretativa dos alunos, através de pesquisas exploratórias e qualitativas relacionadas à aplicação da oficina de Pintura na Escola Estadual de Ensino Fundamental Getúlio Vargas situada no município de Lagoa de Dentro-PB, que envolve além da pintura, os poemas (Canção do exílio) de Gonçalves Dias e (No meio do caminho) de Carlos Drummond de Andrade. Utilizou-se como aporte teórico STRICKLAND (2002) que aborda em seu livro, 25 mil anos da constituição de arte, desde ao momento pré-histórico até a pós-modernidade. KOCH que defende uma perspectiva de produção e interpretação textual, baseados na teoria interacional e funcional da língua (2007), MARCUSCHI (2008) o qual faz uma síntese sobre a importância do gênero e da compreensão textual e SANTAELLA (2007) que aborda um estudo introdutório sobre a Semiótica. Observou-se que a relação pintura/texto ocorreu de forma satisfatória ao objetivo proposto, já que, através da pintura produzida pelos alunos foi possível constatar o nível de interpretação em que encontravam-se, detectando os pontos positivos e negativos perceptíveis através desta relação.Palavras-chaves: Pintura. Interpretação. Texto.

Compartilhe:

Visualização do Artigo


Deixe um comentário

Precisamos validar o formulário.