Artigo Anais I CONEDU

ANAIS de Evento

ISSN: 2358-8829

Visualizações: 179
GÊNERO NAS AULAS DE EDUCAÇÃO FÍSICA

Palavra-chaves: GÊNERO, EDUCAÇÃO FÍSICA ESCOLAR, AÇÃO DOCENTE Comunicação Oral (CO) GÊNERO, SEXUALIDADE E EDUCAÇÃO Publicado em 18 de setembro de 2014

Resumo

O presente estudo teve por finalidade refletir sobre as questões de gênero no âmbito escolar, e como vêm sendo desenvolvidas as aulas de Educação Física, verificando a percepção dos professores sobre o tema e como os mesmos desenvolvem suas aulas de Educação Física no ensino médio na cidade de Pau dos Ferros-RN. Para esse estudo, o olhar que direcionamos aqui tem o intuito de compreender como as questões de gênero tem se materializado em nossa sociedade, bem como adentrar nessa discussão no chão da escola, mais especificamente nas aulas dessa disciplina. O presente trabalho constou com amostra de três professores de Educação Física das duas escolas do ensino médio da rede publica de ensino da cidade de Pau dos Ferros, onde os mesmos atuam de forma efetiva nas duas escolas participantes. Para o alcance desse objetivo, realizamos um estudo em algumas fontes que discutem essa temática. As compreensões que construímos sobre e gênero e a relação com a sociedade foram fundamentadas em Bourdieu. Já para pensar o gênero e a Educação Física recorremos a autores como Costa (2002), Brasil (1998) Guimarães (2001), Silva (2005), Jesus e Devide (2006) dentre outros. A análise desses estudos nos conduziu a perceber que existe uma relação entre as ações e constituição da sociedade que, historicamente foi fundamentada numa visão androcêntrica de mundo. A visão androcêntrica é uma espécie de que tem o homem como centro e direção da maioria das ações que se perpetuam na sociedade. Há, portanto, uma relação entendida em nossas compreensões sobre gênero, cultura e a sociedade em que estamos inseridos. Partindo desse pressuposto, percebeu-se que os três professores entrevistados entendem a importância de se trabalhar o tema gênero nas aulas de Educação Fisa, percebendo ainda o quanto é plausível desenvolver atividades que contemplem o tema abordado. Entretanto, ao analisar como são desenvolvidas as práticas desses mesmos professores, percebeu-se que apenas dois dos entrevistados condizem com as considerações citados anteriormente, onde a educação desses alunos estaria fragmentadas, onde o professor desenvolveria apenas em aulas conteúdos voltados para o esporte, o que vincula uma educação frágil para seus alunos em relação aos outros dois professores entrevistados

Compartilhe:

Visualização do Artigo


Deixe um comentário

Precisamos validar o formulário.