Artigo Anais I CONEDU

ANAIS de Evento

ISSN: 2358-8829

O ESTÁGIO SUPERVISIONADO NA FORMAÇÃO INICIAL DE PROFESSORES: UM OLHAR CRÍTICO-REFLEXIVO

Palavra-chaves: ESTÁGIO SUPERVISIONADO, MULTIMODALIDADE, LEITOR CRÍTICO Comunicação Oral (CO) FORMAÇÃO DE PROFESSORES Publicado em 18 de setembro de 2014

Resumo

Partindo do pressuposto de que as práticas escolares estão atreladas ao fazer docente, importa ressaltar a relevância da busca constante de inovações, por parte dos educadores. Nesse sentido, o presente trabalho pretende refletir acerca das práticas de ensino, bem como verificar quais estratégias de leitura são utilizadas para a interpretação de textos, literários ou não literários no Ensino Médio. Objetivamos, ainda, demonstrar como certos conteúdos de língua portuguesa podem ser abordados em sala de aula, a partir de uma proposta de intervenção referente à leitura de textos multimodais, com a finalidade de desenvolver no aluno a potencialidade de posicionar-se criticamente frente ao lido. Durante a componente curricular Estágio Supervisionado, observamos uma turma de 3º ano do Ensino Médio, com base na etnografia da educação, partindo do princípio de que o estágio supervisionado deve atentar para a formação acadêmica como um meio de observação, reflexão e, sobretudo, de pesquisa. Para tanto, fundamentamo-nos nas reflexões contidas nos documentos oficiais acerca do ensino de língua, como também, sobre a necessidade de integração, no âmbito escolar, das múltiplas linguagens existentes, considerando-se o novo perfil do aluno do Ensino Médio. Além disso, respaldamo-nos em teóricos como Soares (2000), Marcuschi (2008), Bortoni-Ricardo (2008), Dionísio & Vasconcelos (2013), dentre outros, discorrendo sobre a leitura e sua aplicabilidade no ensino de língua, o trabalho com gêneros textuais, o professor enquanto pesquisador e a abordagem de textos multimodais na sala de aula. Entende-se que a leitura deve ser vista como uma prática social, capaz de possibilitar aos sujeitos o reconhecimento da dinamicidade da língua, que é por natureza argumentativa. Verificamos, assim, a pertinência das estratégias de leitura na formação critica do aluno, podendo refletir no cotidiano social do mesmo.

Compartilhe:

Visualização do Artigo


Deixe um comentário

Precisamos validar o formulário.