Artigo Anais I CONEDU

ANAIS de Evento

ISSN: 2358-8829

O ENSINO APRENDIZAGEM DA MATEMÁTICA NO SISTEMA PRISIONAL DE CAMPINA GRANDE-PB.

Palavra-chaves: ENSINO APRENDIZAGEM, MATEMÁTICA, SISTEMA PRISIONAL Comunicação Oral (CO) EDUCAÇÃO MATEMÁTICA
"2014-09-18 00:00:00"
App\Base\Administrativo\Model\Artigo {#1639
  +table: "artigo"
  +timestamps: false
  +fillable: array:13 [
    0 => "edicao_id"
    1 => "trabalho_id"
    2 => "inscrito_id"
    3 => "titulo"
    4 => "resumo"
    5 => "modalidade"
    6 => "area_tematica"
    7 => "palavra_chave"
    8 => "idioma"
    9 => "arquivo"
    10 => "created_at"
    11 => "updated_at"
    12 => "ativo"
  ]
  #casts: array:14 [
    "id" => "integer"
    "edicao_id" => "integer"
    "trabalho_id" => "integer"
    "inscrito_id" => "integer"
    "titulo" => "string"
    "resumo" => "string"
    "modalidade" => "string"
    "area_tematica" => "string"
    "palavra_chave" => "string"
    "idioma" => "string"
    "arquivo" => "string"
    "created_at" => "datetime"
    "updated_at" => "datetime"
    "ativo" => "boolean"
  ]
  #connection: "mysql"
  #primaryKey: "id"
  #keyType: "int"
  +incrementing: true
  #with: []
  #withCount: []
  #perPage: 15
  +exists: true
  +wasRecentlyCreated: false
  #attributes: array:35 [
    "id" => 7557
    "edicao_id" => 23
    "trabalho_id" => 1605
    "inscrito_id" => 3491
    "titulo" => "O ENSINO APRENDIZAGEM DA MATEMÁTICA NO SISTEMA PRISIONAL DE CAMPINA GRANDE-PB."
    "resumo" => "COMUNICAÇÃO ORALO ENSINO APRENDIZAGEM DA MATEMÁTICA NO SISTEMA PRISIONAL DE CAMPINA GRANDE-PB.Alanberg Montini Neves da Silva, Núbia Nascimento Martins, José Ferreira dos Santos Júnior, Maurino Soares da SilvaAs reflexões sobre o Sistema Penitenciário são incalculáveis, tema que ocupa os noticiários, teses, dissertações e artigos científicos. Vincula-se ao debate sobre a questão da segurança nos estados e quanto maior a escalada da violência, maior o debate sobre o seu papel social e político na reocupação ou na marginalização dos indivíduos no seu interior. Durante muitos anos, ninguém dentro do sistema se preocupou com a capacitação profissional do interno penitenciário. Hoje, embora ainda timidamente, inicia-se tal discussão. Acredita-se que mediante a qualificação profissional dos internos se consiga inseri-los (ou reinseri-los) no mercado da força de trabalho. A matemática é a ciência base de várias áreas do conhecimento, sendo, portanto fundamental seu domínio por parte dos alunos. Neste sentido buscamos apresentar a população carcerária masculina do Presídio Regional do Serrotão diversas oficinas com conteúdos matemáticos que utilizem o dia a dia deles para que despertemos em cada em cada um o interesse pela matemática, buscando trabalhos em grupos para que os mesmos se sintam humanizados e estimulados ao convívio social. Para a realização da pesquisa optou-se por uma abordagem teórica através do método descritivo ao processo de ensino e aprendizagem desenvolvendo ações de acompanhamento pedagógico, causas de dificuldades matemáticas, aspectos metodológicos e didáticos envolvidos nesses contextos, bem como atividades pedagógicas necessárias para intervenções que possibilitam levar o sujeito a construir formas de pensar e resolver os problemas abordados.  A ação extensionista deste projeto abordou o ensino e a aprendizagem da Matemática a partir dos conhecimentos prévios dos reeducandos e das atividades executadas por eles na rotina diária na unidade penitenciária. O projeto proporcionou o domínio dos conteúdos matemáticos, utilizando elementos que favorecem o despertar da curiosidade intelectual e o gosto pelos números. Especificamente, no campo da execução penal, é importante a existência de espaços nas unidades prisionais para implementar oficinas de trabalho voltados à integração social dos internos. Entendemos ainda que é fundamental ampliar a oferta de cursos de capacitação, que cumpram uma agenda escolar de educação básica e qualificação profissional, selecionando os presos com melhor desempenho para serem multiplicadoras de conhecimentos, visto que tais ferramentas também abrem novos horizontes para vida extramuros. É inegável que essa capacitação é uma ferramenta fundamental na promoção da reintegração dos apenados à sociedade. Um dos maiores anseios por eles expresso é retornar à sociedade de forma produtiva.   Palavras-chave: Ensino Aprendizagem, Matemática, Sistema Prisional"
    "modalidade" => "Comunicação Oral (CO)"
    "area_tematica" => "EDUCAÇÃO MATEMÁTICA"
    "palavra_chave" => "ENSINO APRENDIZAGEM, MATEMÁTICA, SISTEMA PRISIONAL"
    "idioma" => "Português"
    "arquivo" => "Modalidade_1datahora_14_08_2014_10_24_26_idinscrito_3491_6d144028fe6d664519e07663a57a5d6f.pdf"
    "created_at" => "2020-05-28 15:52:54"
    "updated_at" => "2020-06-10 11:12:26"
    "ativo" => 1
    "autor_nome" => "ALANBERG MONTINI NEVES DA SILVA"
    "autor_nome_curto" => "ALANBERG MONTINI"
    "autor_email" => "alanberg_montini@hotmail."
    "autor_ies" => "FURNE/ UNIOE"
    "autor_imagem" => ""
    "edicao_url" => "anais-i-conedu"
    "edicao_nome" => "Anais I CONEDU"
    "edicao_evento" => "Congresso Nacional de Educação"
    "edicao_ano" => 2014
    "edicao_pasta" => "anais/conedu/2014"
    "edicao_logo" => "5e4a0671b0a63_17022020002017.png"
    "edicao_capa" => "5f1848d9ed142_22072020111033.jpg"
    "data_publicacao" => null
    "edicao_publicada_em" => "2014-09-18 00:00:00"
    "publicacao_id" => 19
    "publicacao_nome" => "Anais CONEDU"
    "publicacao_codigo" => "2358-8829"
    "tipo_codigo_id" => 1
    "tipo_codigo_nome" => "ISSN"
    "tipo_publicacao_id" => 1
    "tipo_publicacao_nome" => "ANAIS de Evento"
  ]
  #original: array:35 [
    "id" => 7557
    "edicao_id" => 23
    "trabalho_id" => 1605
    "inscrito_id" => 3491
    "titulo" => "O ENSINO APRENDIZAGEM DA MATEMÁTICA NO SISTEMA PRISIONAL DE CAMPINA GRANDE-PB."
    "resumo" => "COMUNICAÇÃO ORALO ENSINO APRENDIZAGEM DA MATEMÁTICA NO SISTEMA PRISIONAL DE CAMPINA GRANDE-PB.Alanberg Montini Neves da Silva, Núbia Nascimento Martins, José Ferreira dos Santos Júnior, Maurino Soares da SilvaAs reflexões sobre o Sistema Penitenciário são incalculáveis, tema que ocupa os noticiários, teses, dissertações e artigos científicos. Vincula-se ao debate sobre a questão da segurança nos estados e quanto maior a escalada da violência, maior o debate sobre o seu papel social e político na reocupação ou na marginalização dos indivíduos no seu interior. Durante muitos anos, ninguém dentro do sistema se preocupou com a capacitação profissional do interno penitenciário. Hoje, embora ainda timidamente, inicia-se tal discussão. Acredita-se que mediante a qualificação profissional dos internos se consiga inseri-los (ou reinseri-los) no mercado da força de trabalho. A matemática é a ciência base de várias áreas do conhecimento, sendo, portanto fundamental seu domínio por parte dos alunos. Neste sentido buscamos apresentar a população carcerária masculina do Presídio Regional do Serrotão diversas oficinas com conteúdos matemáticos que utilizem o dia a dia deles para que despertemos em cada em cada um o interesse pela matemática, buscando trabalhos em grupos para que os mesmos se sintam humanizados e estimulados ao convívio social. Para a realização da pesquisa optou-se por uma abordagem teórica através do método descritivo ao processo de ensino e aprendizagem desenvolvendo ações de acompanhamento pedagógico, causas de dificuldades matemáticas, aspectos metodológicos e didáticos envolvidos nesses contextos, bem como atividades pedagógicas necessárias para intervenções que possibilitam levar o sujeito a construir formas de pensar e resolver os problemas abordados.  A ação extensionista deste projeto abordou o ensino e a aprendizagem da Matemática a partir dos conhecimentos prévios dos reeducandos e das atividades executadas por eles na rotina diária na unidade penitenciária. O projeto proporcionou o domínio dos conteúdos matemáticos, utilizando elementos que favorecem o despertar da curiosidade intelectual e o gosto pelos números. Especificamente, no campo da execução penal, é importante a existência de espaços nas unidades prisionais para implementar oficinas de trabalho voltados à integração social dos internos. Entendemos ainda que é fundamental ampliar a oferta de cursos de capacitação, que cumpram uma agenda escolar de educação básica e qualificação profissional, selecionando os presos com melhor desempenho para serem multiplicadoras de conhecimentos, visto que tais ferramentas também abrem novos horizontes para vida extramuros. É inegável que essa capacitação é uma ferramenta fundamental na promoção da reintegração dos apenados à sociedade. Um dos maiores anseios por eles expresso é retornar à sociedade de forma produtiva.   Palavras-chave: Ensino Aprendizagem, Matemática, Sistema Prisional"
    "modalidade" => "Comunicação Oral (CO)"
    "area_tematica" => "EDUCAÇÃO MATEMÁTICA"
    "palavra_chave" => "ENSINO APRENDIZAGEM, MATEMÁTICA, SISTEMA PRISIONAL"
    "idioma" => "Português"
    "arquivo" => "Modalidade_1datahora_14_08_2014_10_24_26_idinscrito_3491_6d144028fe6d664519e07663a57a5d6f.pdf"
    "created_at" => "2020-05-28 15:52:54"
    "updated_at" => "2020-06-10 11:12:26"
    "ativo" => 1
    "autor_nome" => "ALANBERG MONTINI NEVES DA SILVA"
    "autor_nome_curto" => "ALANBERG MONTINI"
    "autor_email" => "alanberg_montini@hotmail."
    "autor_ies" => "FURNE/ UNIOE"
    "autor_imagem" => ""
    "edicao_url" => "anais-i-conedu"
    "edicao_nome" => "Anais I CONEDU"
    "edicao_evento" => "Congresso Nacional de Educação"
    "edicao_ano" => 2014
    "edicao_pasta" => "anais/conedu/2014"
    "edicao_logo" => "5e4a0671b0a63_17022020002017.png"
    "edicao_capa" => "5f1848d9ed142_22072020111033.jpg"
    "data_publicacao" => null
    "edicao_publicada_em" => "2014-09-18 00:00:00"
    "publicacao_id" => 19
    "publicacao_nome" => "Anais CONEDU"
    "publicacao_codigo" => "2358-8829"
    "tipo_codigo_id" => 1
    "tipo_codigo_nome" => "ISSN"
    "tipo_publicacao_id" => 1
    "tipo_publicacao_nome" => "ANAIS de Evento"
  ]
  #changes: []
  #classCastCache: []
  #dates: []
  #dateFormat: null
  #appends: []
  #dispatchesEvents: []
  #observables: []
  #relations: []
  #touches: []
  #hidden: []
  #visible: []
  #guarded: array:1 [
    0 => "*"
  ]
}
Publicado em 18 de setembro de 2014

Resumo

COMUNICAÇÃO ORALO ENSINO APRENDIZAGEM DA MATEMÁTICA NO SISTEMA PRISIONAL DE CAMPINA GRANDE-PB.Alanberg Montini Neves da Silva, Núbia Nascimento Martins, José Ferreira dos Santos Júnior, Maurino Soares da SilvaAs reflexões sobre o Sistema Penitenciário são incalculáveis, tema que ocupa os noticiários, teses, dissertações e artigos científicos. Vincula-se ao debate sobre a questão da segurança nos estados e quanto maior a escalada da violência, maior o debate sobre o seu papel social e político na reocupação ou na marginalização dos indivíduos no seu interior. Durante muitos anos, ninguém dentro do sistema se preocupou com a capacitação profissional do interno penitenciário. Hoje, embora ainda timidamente, inicia-se tal discussão. Acredita-se que mediante a qualificação profissional dos internos se consiga inseri-los (ou reinseri-los) no mercado da força de trabalho. A matemática é a ciência base de várias áreas do conhecimento, sendo, portanto fundamental seu domínio por parte dos alunos. Neste sentido buscamos apresentar a população carcerária masculina do Presídio Regional do Serrotão diversas oficinas com conteúdos matemáticos que utilizem o dia a dia deles para que despertemos em cada em cada um o interesse pela matemática, buscando trabalhos em grupos para que os mesmos se sintam humanizados e estimulados ao convívio social. Para a realização da pesquisa optou-se por uma abordagem teórica através do método descritivo ao processo de ensino e aprendizagem desenvolvendo ações de acompanhamento pedagógico, causas de dificuldades matemáticas, aspectos metodológicos e didáticos envolvidos nesses contextos, bem como atividades pedagógicas necessárias para intervenções que possibilitam levar o sujeito a construir formas de pensar e resolver os problemas abordados. A ação extensionista deste projeto abordou o ensino e a aprendizagem da Matemática a partir dos conhecimentos prévios dos reeducandos e das atividades executadas por eles na rotina diária na unidade penitenciária. O projeto proporcionou o domínio dos conteúdos matemáticos, utilizando elementos que favorecem o despertar da curiosidade intelectual e o gosto pelos números. Especificamente, no campo da execução penal, é importante a existência de espaços nas unidades prisionais para implementar oficinas de trabalho voltados à integração social dos internos. Entendemos ainda que é fundamental ampliar a oferta de cursos de capacitação, que cumpram uma agenda escolar de educação básica e qualificação profissional, selecionando os presos com melhor desempenho para serem multiplicadoras de conhecimentos, visto que tais ferramentas também abrem novos horizontes para vida extramuros. É inegável que essa capacitação é uma ferramenta fundamental na promoção da reintegração dos apenados à sociedade. Um dos maiores anseios por eles expresso é retornar à sociedade de forma produtiva. Palavras-chave: Ensino Aprendizagem, Matemática, Sistema Prisional

Compartilhe:

Visualização do Artigo


Deixe um comentário

Precisamos validar o formulário.