Artigo Anais I CONEDU

ANAIS de Evento

ISSN: 2358-8829

Visualizações: 205
INSERÇÃO DE JOGOS DIDÁTICOS COMO ESTRATÉGIA PARA O ENSINO DO TEMA ‘FLOR’ NO CONTEÚDO DE BOTÂNICA

Palavra-chaves: BOTÂNICA, ENSINO-APRENDIZAGEM, JOGOS DIDÁTICOS Comunicação Oral (CO) DIDÁTICA, CURRÍCULO E POLÍTICA EDUCACIONAL Publicado em 18 de setembro de 2014

Resumo

O ensino de Botânica nas disciplinas de biologia e ciências, muitas vezes não possibilita que os alunos tenham uma aprendizagem significativa, pois o que se sabe é que esse é um conteúdo que gera pouco interesse não só em alunos, mas também em alguns professores, sendo considerada uma dificuldade no processo de ensino aprendizagem. Essas deficiências são causadas pelo excesso de aulas teóricas e o fundamental é que o professor e o aluno saibam que a postura entre eles é dialógica, aberta, curiosa e indagadora e não apassivada, enquanto fala ou enquanto ouve. O jogo didático é uma alternativa que pode ser inserida de forma facilitadora no processo de ensino aprendizagem. O presente trabalho, realizado no âmbito de um Projeto de Extensão, visou desenvolver jogos didáticos sobre a morfologia e fisiologia das flores com a finalidade principal de promover uma vivência diferenciada com parte do conteúdo de Botânica, relacionando a teoria e a prática, uma vez que esta ferramenta auxilia no processo ensino-aprendizagem. O trabalho desenvolveu-se em uma escola pública com alunos de duas turmas do 2° ano. Foram realizados dois jogos, um modelo didático confeccionado pelos próprios alunos, em que tiveram que desenhar a estrutura de um hibisco (Hibiscus rosa-sinensis) e o segundo, uma pescaria que foi complementar ao primeiro, pois permitiu aos alunos a oportunidade de atrelar o conhecimento adquirido no primeiro jogo com este segundo. Ambos os jogos se complementavam no sentido de promover o ensino e aprendizagem. Os dois jogos despertaram interesse nos alunos em que fizeram muitos questionamentos sobre o conteúdo de flor. Os resultados obtidos aliados às observações do comportamento dos alunos e aplicação dos jogos possibilitaram observar que os jogos didáticos despertaram o interesse e as dúvidas que permeavam entre os alunos. Foram perceptíveis as emoções que os alunos demonstraram durante os jogos e com isso pode-se considerar que os jogos são de suma importância no processo de ensino-aprendizagem e podem facilitar o trabalho do educador no conteúdo de botânica, já que é considerada uma disciplina difícil devido aos nomes científicos, estruturas das plantas, entre outras. Então, os jogos são estratégias importantes para o ensino e aprendizagem, favorecendo a motivação, a argumentação, o raciocínio e o principal a interação entre professores e alunos.

Compartilhe:

Visualização do Artigo


Deixe um comentário

Precisamos validar o formulário.