Artigo Anais I CONEDU

ANAIS de Evento

ISSN: 2358-8829

UM ESTUDO SOBRE O GÊNERO TEXTUAL TIRINHA NO LIVRO DIDÁTICO DE LÍNGUA PORTUGUESA

Palavra-chaves: ENSINO, LIVRO DIDÁTICO, TIRINHA Pôster (PO) ENSINO DE LÍNGUA PORTUGUESA Publicado em 18 de setembro de 2014

Resumo

RESUMOO presente trabalho aborda a importância da inclusão dos gêneros textuais no livro didático, especificando o gênero Tirinha em sua forma e função. Tendo em vista a insuficiência da capacidade crítica do aluno, partiremos da problemática de como está inserido e como acontece o trabalho com esse gênero específico no livro de língua portuguesa, procurando mostrar que a inclusão desse gênero possibilita o aprimoramento da compreensão crítica comunicativa dos educandos, deixando-os aptos em utilizá-los tanto no contexto escolar, quanto no meio social. Partindo da análise do livro didático Português: linguagens, do 6º ano, da editora Saraiva e de consultas em várias literaturas relativas ao assunto estudado, utilizamos como método para cumprirmos essa meta pesquisas bibliográficas e pesquisa documental, tomando por base alguns teóricos que abordam o tema, como Bakhtin (2003), Marcushi (2005), PCN’s (1998), entre outros teóricos que se dedicam com a temática. Percebemos ao longo deste trabalho, que o ensino com diversificados textos e o acesso a diversas tirinhas que abordem temáticas variadas é de fundamental interesse no processo de ensino-aprendizado, como também foi perceptível em alguns exercícios no livro didático o trabalho só com a forma, deixando de abordar a funcionalidade dos conteúdos, para favorecer a melhor interação entre os educandos, possibilitando-os o desenvolvimento da competência crítica comunicativa em diversos contextos sócio educacionais. Contribuindo tanto para o aprimoramento do conhecimento dos alunos como também para um melhor desempenho de um ensino inovador, ou seja, aquele que oportuniza o diálogo entre professor e aluno, assim, sendo capazes de atuar em qualquer contexto social.

Compartilhe:

Visualização do Artigo


Deixe um comentário

Precisamos validar o formulário.