Artigo Anais do V CONAPESC

ANAIS de Evento

ISSN: 2525-6696

ANÁLISE COMPORTAMENTAL DE TRANSEUNTES EM RELAÇÃO À IMPLEMENTAÇÃO E USO DE LIXEIRAS NOS ESPAÇOS PÚBLICOS EM CRATEÚS-CE, BRASIL

Palavra-chaves: RESÍDUOS SÓLIDOS, PROBLEMAS AMBIENTAIS, MEIO URBANO, , Comunicação Oral (Artigo Completo) AT 10: Ciência Ambiental: No Ensino e na Pesquisa Publicado em 10 de dezembro de 2020

Resumo

OS IMPACTOS NO MEIO AMBIENTE DECORRENTE DA DEPOSIÇÃO DE RESÍDUOS SÓLIDOS EM MEIOS URBANOS CRESCEM CONSIDERAVELMENTE EM TODO O MUNDO. O ACUMULO DESSES RESÍDUOS ALÉM DE PROVOCAR PROBLEMAS AMBIENTAIS E NA SAÚDE DAS PESSOAS, INTERFERE NO ASPECTO VISUAL DO LOCAL. O PRESENTE TRABALHO TEVE POR FINALIDADE AVERIGUAR SE O COMPORTAMENTO DE DESCARTE CORRETO DE LIXO DE TRANSEUNTES, EM ESPAÇOS PÚBLICOS NA CIDADE DE CRATEÚS-CE, MUDOU COM A INTRODUÇÃO DE LIXEIRAS ONDE ANTES NÃO EXISTIAM. A PESQUISA ENVOLVEU TÉCNICAS DE COLETAS DE DADOS PADRONIZADAS COM BASE EM OBSERVAÇÕES SISTEMÁTICAS E ENTREVISTAS COM APLICAÇÃO DE QUESTIONÁRIOS SEMIESTRUTURADOS. AS ANÁLISES REALIZADAS BASEARAM-SE NO CÁLCULO DO QUI QUADRADO. FORAM ENTREVISTADAS 50 PESSOAS EM QUE SE INDAGARAM A PERCEPÇÃO E UTILIZAÇÃO DAS LIXEIRAS PELAS MESMAS. TRÊS MOMENTOS FORAM ESCOLHIDOS PARA FAZER A ANÁLISE, NO 8°, 15° E 21º DIAS APÓS A IMPLANTAÇÃO DOS CESTOS. UM MONTANTE DE 65,73% OBSERVOU AS LIXEIRAS E ENTRE O 8° E 21° DIAS 60,9% NOTARAM AS LIXEIRAS. COM RELAÇÃO À UTILIZAÇÃO, NO 8° A 15°DIAS, 70,0% DOS ENTREVISTADOS DISSERAM TER UTILIZADO AS LIXEIRAS, NO 8° E 21° DIAS 64,0%, RELATARAM TER USADO. OBSERVOU-SE QUE INDEPENDENTE DO TEMPO DE IMPLEMENTAÇÃO DAS LIXEIRAS, O COMPORTAMENTO NÃO FOI ALTERADO. DESSA FORMA HÁ NECESSIDADE DE CAMPANHAS DE SENSIBILIZAÇÃO E CONTÍNUA FISCALIZAÇÃO POR PARTES DOS ÓRGÃOS COMPETENTES PARA MUDAR COMPORTAMENTOS INADEQUADOS PERANTE O MEIO. OUTROS FATORES DEVERÃO SER ESTUDADOS, COMO O TEMPO E A MAIOR AMPLITUDE DE DISPOSIÇÃO DOS RECIPIENTES PARA OBTER CONCLUSÕES MAIS AFIRMATIVAS.

Compartilhe:

Visualização do Artigo


Deixe um comentário

Precisamos validar o formulário.