Artigo Anais do V CONAPESC

ANAIS de Evento

ISSN: 2525-6696

Visualizações: 115
A FORMAÇÃO DO LEITOR CRÍTICO NO ENSINO FUNDAMENTAL (ANOS FINAIS): UMA ABORDAGEM REFLEXIVA A PARTIR DAS ORIENTAÇÕES DOS DOCUMENTOS OFICIAIS SOBRE GÊNEROS TEXTUAIS

Palavra-chaves: EDUCAÇÃO, CURRÍCULO, LEITOR CRÍTICO, DOCUMENTOS OFICIAIS, GÊNEROS TEXTUAIS Comunicação Oral (Artigo Completo) AT 04: As Linguagens e as Artes: diálogos sobre Ensino e Pesquisa

Resumo

RESUMO: A LEITURA É ESSENCIAL PARA TODOS OS SERES HUMANOS, POIS À MEDIDA QUE ELA CONTRIBUI PARA A AMPLIAÇÃO DO VOCABULÁRIO, ELA REFORÇA O PENSAMENTO CRÍTICO. TODAVIA, LER NÃO SE RESTRINGE APENAS A DECODIFICAÇÃO DOS SIGNOS LINGUÍSTICOS, É NECESSÁRIO QUE ACONTEÇA A INTERPRETAÇÃO DAS INFORMAÇÕES CONTIDAS NO CAMPO LINGUÍSTICO DO TEXTO, ESTABELECENDO INTERAÇÕES CONTÍNUAS ENTRE O AUTOR DA OBRA, O LEITOR E O TEXTO. DIALOGANDO COM ESTA TEMÁTICA, O PRESENTE ESTUDO OBJETIVOU ANALISAR OS DOCUMENTOS OFICIAS, COMPREENDENDO A FORMAÇÃO DO LEITOR CRÍTICO NO ÂMBITO ESCOLAR A PARTIR DA LEITURA DE GÊNEROS TEXTUAIS. COMO CERNE DA PESQUISA, TEMOS COMO FUNDAMENTAÇÃO TEÓRICA A AUTORA KLEIMAN (2009) PELO VIÉS DE QUE O TEXTO NÃO É UM PRODUTO ACABADO, ASSIM COMO TAMBÉM ANTUNES (2003), BRASIL (1998) E BRASIL (2017). TAIS ESCOLHAM TEM COMO PROPÓSITO REFLETIR ACERCA DA FORMAÇÃO DO LEITOR CRÍTICO NA CONTEMPORANEIDADE. COM FOCO EM UMA ABORDAGEM DE PESQUISA BIBLIOGRÁFICA, O PRESENTE ESTUDO VERIFICOU QUE É DE SUMA RELEVÂNCIA TRABALHAR A LEITURA DE GÊNEROS TEXTUAIS EM SALA DE AULA A PARTIR DE TEXTOS COM LINGUAGEM VERBAL, NÃO VERBAL E MISTA, PROPICIANDO AO LEITOR A INTERAÇÃO COM O TEXTO DE FORMA SIGNIFICATIVA, DANDO-LHE, PORTANTO, SENTIDOS OUTROS.

Compartilhe:

Visualização do Artigo


Deixe um comentário

Precisamos validar o formulário.