Artigo Anais I CONEDU

ANAIS de Evento

ISSN: 2358-8829

Visualizações: 201
AVALIAÇÃO DO PERFIL DOS PROFESSORES DE CIÊNCIAS DE PATOS-PB PARTICIPANTES DO PROJETO CPCIÊNCIAS

Palavra-chaves: PARAIBA, DOCÊNCIA, FORMAÇÃO Pôster (PO) FORMAÇÃO DE PROFESSORES Publicado em 18 de setembro de 2014

Resumo

Introdução: Parte dos profissionais que lecionam na educação básica no Brasil não tem formação superior na área em que trabalha. Alguns nunca cursaram uma licenciatura. Desse modo, muitos docentes não exercem sua função de maneira satisfatória, muitas vezes por não conhecer a importância do seu papel em sala de aula. Além disso, a falta de profissionais licenciados ocasiona outros problemas que interferem na melhoria do processo ensino-aprendizagem, como por exemplo, falta de interesse em participar de capacitações/formações continuadas que lhes proporcionem acesso a conhecimentos mais atuais e dinâmicos. Objetivo: o objetivo do presente trabalho foi avaliar o perfil dos professores do ensino de Ciências do município de Patos-PB, participantes do projeto de extensão da UFCG denominado CPCiências. Metodologia: Para analisar o perfil desses professores, o critério de inclusão na pesquisa foi a participação daqueles em pelo menos uma edição do projeto (desde 2011 até hoje). Foram utilizados questionários estruturados, aplicados durante as edições de realização do projeto. Esses instrumentos requeriam informações sobre a formação acadêmica, o tempo de ensino, a quantidade de alunos e o grau de conhecimentos em informática que aqueles docentes possuíam. Foram realizadas entrevistas semiestruturadas, gravadas em áudio. Os professores participaram de maneira voluntária e para isso assinaram um Termo de Consentimento Livre e Esclarecido (TCLE). Resultados: Segundo dados da Secretaria de Educação do município de Patos-PB, existem 19 professores ministrando a disciplina de Ciências, sendo que apenas nove desses participaram em alguma edição do projeto CPCiências. Foi observado entre os professores participantes que 77,8% eram licenciados em Ciências Biológicas, enquanto que 22,2% tinham outras formações (pedagogia e medicina veterinária). O tempo de docência dos professores variou de 2 à 25 anos. Em relação a quantidade de turmas, cerca de 55,6% têm de 1 a 5 turmas, 33,3%, de 5 a 10 turmas e 11,1% de 10 a 15 turmas. A quantidade do número de alunos variou de 120 à 350 por professor. Sobre conhecimentos de informática, 55,6% responderam que possuem bom conhecimento e 44,4% regular. Baseando-se nesses resultados, observamos que há interesse mediano em participar de atividades que inovem suas metodologias. Parte disto pode ser explicada, pois alguns dos entrevistados não têm formação em licenciatura. Além disso, o excesso de turmas/grande quantidade de alunos que os professores possuem gera carga horária excessiva, não restando tempo e disposição para participar de atividades de formação continuada. Conclusão: Os professores que participaram do projeto CPCiências, exibiram um perfil que permite o aproveitamento dos conhecimentos trabalhados nas atividades do referido projeto. Por outro lado, esse público também apresenta muitas turmas de alunos, o que lhes disponibiliza pouco tempo para investir em eventos de capacitação.

Compartilhe:

Visualização do Artigo


Deixe um comentário

Precisamos validar o formulário.