Artigo Anais I CONEDU

ANAIS de Evento

ISSN: 2358-8829

Visualizações: 194
APLICATIVO TECNOLÓGICO COMO COMPLEMENTO AO ENSINO APRENDIZAGEM NA ÁREA DA SAÚDE

Palavra-chaves: APRENDIZAGEM ATIVA, TECNOLOGIA DA INFORMAÇÃO, ENSINO Comunicação Oral (CO) MOVIMENTOS SOCIAIS, SUJEITOS E PROCESSOS EDUCATIVOS

Resumo

INTRODUÇÃO: As tecnologias têm sido utilizadas para diferentes fins e em variados contextos, no que se refere ao campo da pesquisa em educação em ciências é significativa a produção de estudos sobre o desenvolvimento e a avaliação de materiais educativos baseados na Internet, assim os trabalhos buscam construir e aplicar modelos de análise que integram aspectos tecnológicos e pedagógicos fundamentados do ponto de vista teórico metodológico. OBJETIVOS: Desenvolver um aplicativo digital com o intuito de agregar informações multimídias aos acadêmicos de Fisioterapia e como objetivo específico identificar como os discentes utilizaram o aplicativo relacionando a sua aplicação, acessibilidade, adaptabilidade, proveito e compatibilidade/valoração do aplicativo. METODOLOGIA: Pesquisa do tipo descritiva, transversal com abordagem quantitativa. Desenvolvida em instituição de ensino superior, particular, cidade de Fortaleza, Estado Ceará no primeiro semestre do ano de 2014. Amostra composta por 17 alunos matriculados na disciplina de estágio Hospitalar em Fisioterapia e presentes no dia da coleta de dados. A coleta de dados realizou-se em quatro fases: 1. Criação do aplicativo nomeado ‘FISIOSPITAL’ por meio de sítios digitais que oferecem a criação de forma gratuita. 2. Apresentação do aplicativo ‘FISIOSPITAL’ em sala de aula aos discentes onde foi explanado o passo a passo de instalação e como utilizar em aparelhos como: Smartphones, tablets e computadores. 3. Aplicação do instrumento da pesquisa adaptado contendo seis perguntas fechadas e quatro alternativas de respostas para cada pergunta. 4. Análise das respostas. A pesquisa obedeceu a Resolução nº 466/12 do Conselho Nacional de Saúde/Ministério da Saúde. RESULTADOS: Entrevistados 15 alunos do gênero feminino e 2; masculino. Na pergunta inicial foi questionado qual recurso tecnológico utilizado para acessar o aplicativo ‘FISIOSPITAL’. 100% assinalaram celular. A segunda pergunta do instrumento se voltava a classificação do aplicativo quanto a sua aplicação, onde 76,4% enfatizaram que o aplicativo é mais um recurso que atende a necessidade dos discentes a aprender. Ao se perguntar sobre a primeira impressão ao tentar utilizar o aplicativo ‘FISIOSPITAL’ observou-se que 64,7% da amostra, referiram que não havia complicação para utilização do aplicativo e logo foi entendido como utilizá-lo de várias maneiras. Na pergunta que se refere a ligação entre o aplicativo e algo já visto na sala de aula – adaptabilidade do aplicativo aos assuntos da disciplina, verificou-se que 52,9% relatam que o aplicativo é adaptado para os assuntos e abordagem do que foi visto em sala de aula e que desta forma facilitou bastante o entendimento do que já havia sido explicado. 88,2% dos participantes da pesquisa afirmaram que o aplicativo é proveitoso, porém precisa de ajustes para ajudar o entendimento dos alunos. Já a pergunta sobre compatibilidade e valorização do aplicativo desta pesquisa, 76,4% dos entrevistados, consideraram que o aplicativo foi uma atividade de fácil manuseio, como recurso de multimídia, para facilidade ao entendimento. CONCLUSÃO: A inserção de novas tecnologias para o aprendizado no ensino superior é viável como complemento do ensino da saúde.

Compartilhe:

Visualização do Artigo


Deixe um comentário

Precisamos validar o formulário.