Artigo Anais I CONEDU

ANAIS de Evento

ISSN: 2358-8829

A TEORIA BEHAVIORISTA DE SKINNER: ANÁLISE ACERCA DE SUAS IMPLICAÇÕES NA EDUCAÇÃO DO CEARÁ.

Palavra-chaves: BEHAVIORISMO, EDUCAÇÃO, ENSINO-APRENDIZAGEM Comunicação Oral (CO) FUNDAMENTOS DA EDUCAÇÃO Publicado em 18 de setembro de 2014

Resumo

Tendo em vista os enormes desafios que a educação vem enfrentando ao passar dos anos e as constantes mudanças que as praticas educacionais vem sofrendo, torna-se principal intenção nesta pesquisa analisar os efeitos práticos da teoria do condicionamento operante de Skinner, atrelada ao campo da educação, mais especificamente suas implicações pedagógicas na realidade educacional, bem como desmistificar o real caráter de alguns programas educacionais do estado do Ceará, em especial o SPAECE (Sistema Permanente de Avaliação da Educação Básica do Ceará) e o Aprender pra Valer. A pesquisa é de cunho bibliográfico, partindo das fundamentações teóricas dos autores: SKINNER (2005), MIZUKAMI (1986), e REIS (2003). A metodologia utilizada se deu através de abordagem qualitativa e coleta de dados. O lócus de investigação foi a Escola Coronel Francisco Aguiar, localizada no distrito de Aracatiaçu, Sobral-CE. Na referida escola foram realizadas como coleta de dados observações participantes, anotações em diário de campo e entrevistas com diversos sujeitos da escola. É importante refletir sobre o quanto as praticas cotidianas em sala de aula, métodos de ensino e direcionamento de formação estão contribuindo para difundir tal logica de reforço de comportamentos, e quando estes não são considerados aceitáveis. Esta foi a realidade observada e que mostrou-se presente em todas praticas de ensino das atividades da escola pesquisada. Dentre as constatações percebemos que o sistema de gestão escolar é organizado e centralizado o qual não permite a participação estudantil nas decisões e ou encaminhamentos das prioridades e propostas de melhorias na escola, nem valorizava a participação dos alunos nas avaliações, somente dando importância aos que obtinham melhores resultados, dessa forma reforçando o individualismo e a competitividade no chão da escola. Constatou-se ainda na escola em questão que foi também estabelecido um perfil a ser atingido pelo professor, algo que fragiliza a pratica docente, pois tira a autonomia do trabalho do educador, atacando-o com desmotivação e frustração por conta do estimulo a premiações que a escola deve atingir pondo pressão psicológica nos professores para atingirem metas e pontuações que, na maioria das vezes pareciam inatingíveis e que são estabelecidas pela CREDE (Coordenadoria Regional de Desenvolvimento da Educação) e pela SEDUC (Secretaria de Educação do Estado do Ceará). Assim na critica de Skinner, percebemos que o efeito de modelagem se encaixa perfeitamente na proposta que os programas educacionais do estado do Ceará vêm difundindo, onde quanto mais houver modelação dos comportamentos e condutas desejados pelo estado, maior será o controle comportamental já antes também descrito por Skinner, sendo papel da educação enquanto instrumento de liberdade romper com essa logica. Espera-se através desta pesquisa contribuir com a comunidade acadêmica para a problematização, reflexão e possíveis intervenções para modificação desta realidade.

Compartilhe:

Visualização do Artigo


Deixe um comentário

Precisamos validar o formulário.