Artigo Anais I CONEDU

ANAIS de Evento

ISSN: 2358-8829

Visualizações: 265
CONTRIBUIÇÕES PARA UMA ALFABETIZAÇÃO CIENTÍFICA: ANALISANDO ABORDAGENS DA PRIMEIRA LEI DE NEWTON EM LIVROS DIDÁTICOS DE FÍSICA

Palavra-chaves: ALFABETIZAÇÃO CIENTÍFICA, LIVRO DIDÁTICO, ENSINO DE FÍSICA Comunicação Oral (CO) POPULARIZAÇÃO DA CIÊNCIA Publicado em 18 de setembro de 2014

Resumo

Neste trabalho apresentamos uma análise de abordagens de conteúdos de física em livros didáticos e suas consequências para o desenvolvimento de uma alfabetização científica. A alfabetização científica é um tema que vem se espalhando pelo mundo, principalmente a partir da década de 90. O desenvolvimento de competências de leitura e interpretação de textos científicos e a elaboração de argumentos e comunicação tem sido um dos grande desafios da educação científica e um dos principais papéis da alfabetização científica. Um dos principais recursos didáticos utilizados por professoras e professores é o livro didático, que acaba se constituindo peça fundamental para o desenvolvimento de uma alfabetização científica. Partindo desses pressupostos, neste trabalho, investigamos em que medida a abordagem dos conteúdos usada em dois livros didáticos de física pode contribuir para uma alfabetização científica, e de que maneira vem sendo feita esta abordagem. Procuramos replicar os estudos de Smânia-Marques et al. (2011) sobre a análise e comparação do que ensinam os artigos de divulgação científica e os livros didáticos. Entretanto, neste trabalho nos concentramos apenas na parte referente aos livros didáticos. Nosso trabalho também se diferencia ao investigar os conteúdos de física, ao invés de biologia, como fizeram originalmente as autoras. Utilizando a metodologia desenvolvida por Smânia-Marques et al, analisamos o conteúdo da Primeira Lei de Newton (Lei da Inércia) em dois livros didáticos aos quais tivemos acesso de ampla circulação nacional. O conteúdo de inércia não é o foco da pesquisa e sim o tipo de abordagem que os livros fazem para um conteúdo de física. Como instrumento de análise, utilizamos a Ficha de Indicadores para Análise de Textos (FIAT) que conta de quatro indicadores: Densidade Conceitual, Densidade Procedimental, Densidade Atitudinal e Narrativa Histórico-Filosófica da Ciência. Percebemos uma ausência de questionamentos e problematizações nos livros, bem como carência de gráficos. Além disso, a exposição da história do desenvolvimento cientifico desprovido de contexto social, político, econômico e cultural ficou muito claro durante a análise, o que pode afetar o desenvolvimento de uma alfabetização científica.

Compartilhe:

Visualização do Artigo


Deixe um comentário

Precisamos validar o formulário.