Artigo Anais VII CONEDU - Edição Online

ANAIS de Evento

ISSN: 2358-8829

Visualizações: 231
EDUCAÇÃO ESCOLAR INDÍGENA E A VALORIZAÇÃO DA CULTURA: O ENSINO YAATHE NA PRESERVAÇÃO DA IDENTIDADE DO POVO FULNI-Ô

Palavra-chaves: DIREITOS HUMANOS., EDUCAÇÃO INDÍGENA., POLÍTICAS PÚBLICAS., DIVERSIDADE., POVOS INDÍGENAS. Comunicação Oral (CO) GT 11 - Inclusão, Direitos Humanos e Interculturalidade Publicado em 04 de novembro de 2020

Resumo

ATUALMENTE, A EDUCAÇÃO ESCOLAR INDÍGENA BRASILEIRA OBJETIVA PROMOVER A PRESERVAÇÃO E A VALORIZAÇÃO DA IDENTIDADE DOS POVOS ORIGINÁRIOS QUE, HISTORICAMENTE TIVERAM SEUS DIREITOS USURPADOS, DENTRO DE UMA PERSPECTIVA DE ASSIMILAÇÃO CULTURAL, COLONIALISTA E CIVILIZATÓRIA. NESSE SENTIDO, O PRESENTE ARTIGO ANALISA O PROBLEMA PÚBLICO DA EDUCAÇÃO INDÍGENA A PARTIR DO ENSINO DA LÍNGUA MATERNA YAATHE NA PRESERVAÇÃO DA IDENTIDADE DO POVO FULNI-Ô. O TRABALHO REVISA CRITICAMENTE A LITERATURA PERTINENTE À EDUCAÇÃO INDÍGENA DE MODO A IDENTIFICAR OS PRINCIPAIS ENTRAVES À MELHORIA DO SISTEMA EDUCACIONAL. O ARTIGO APRESENTA COMO RESULTADO A RELEVÂNCIA DE UM PROCESSO DE ESCOLARIZAÇÃO QUE GARANTE A PERSPECTIVA INTERCULTURAL E O RESPEITO ÀS DIVERSIDADES PARA A VALORIZAÇÃO DA IDENTIDADE DOS POVOS. ESPERA-SE, A PARTIR DA ANÁLISE REALIZADA ELENCAR OS AVANÇOS E RETROCESSOS DA IMPLEMENTAÇÃO DESSA POLÍTICA PÚBLICA DE EDUCAÇÃO ESPECÍFICA INDÍGENA, A PARTIR DO PROCESSO HISTÓRICO DE RESISTÊNCIA DO POVO FULNI-Ô E DA PRESERVAÇÃO DE SUA LÍNGUA MATERNA.

Compartilhe:

Visualização do Artigo


Deixe um comentário

Precisamos validar o formulário.