Artigo Anais I CONEDU

ANAIS de Evento

ISSN: 2358-8829

Visualizações: 158
A EVASÃO ESCOLAR E A GESTÃO UNIVERSITÁRIA: O CASO DA UNIVERSIDADE FEDERAL DA PARAÍBA

Palavra-chaves: GESTÃO UNIVERSITÁRIA., ENSINO SUPERIOR., EVASÃO NA UFPB Comunicação Oral (CO) DIDÁTICA, CURRÍCULO E POLÍTICA EDUCACIONAL

Resumo

Este artigo possui como objeto de estudo o fenômeno da evasão no ensino superior e seus impactos na gestão institucional. Com base na literatura existente sobre o assunto, partiu-se da compreensão de que a evasão é um fenômeno macrossocial, abrangente, internacional, heterogêneo e que provoca impactos negativos nos indivíduos, na sociedade e na gestão educacional. A literatura também mostrou que, até o presente, não existe ainda uma maneira eficiente de combate a esse fenômeno. A instituição educacional e a sociedade devem procurar estratégias para minimizar as taxas de evasão registradas nas organizações de ensino, sobretudo nas IES. Com base nestas informações e em dados estatísticos existentes em censos nacionais e internacionais. A presente pesquisa voltou-se, de forma específica, para o estudo da evasão escolar nos cursos de graduação presencial do ensino superior na Universidade Federal da Paraíba (UFPB), tratando de identificar as manifestações da evasão escolar, no período de 2007 a 2012, e quais os seus impactos na gestão universitária. O presente estudo se classifica como pesquisa descritiva e para responder os objetivos, utilizou métodos mistos - qualitativos e quantitativos - bem como diferentes instrumentos de coletas: entrevistas com questões abertas e estruturadas, gravação de áudio. Para efetuar o estudo empírico, selecionou-se uma amostra de onze gestores da UFPB que compuseram a parte qualitativa e a da análise das entrevistas utilizou a análise de conteúdo. Para as análises dos dados quantitativos, utilizaram-se métodos estatísticos descritivos, inferenciais e variáveis de estudos como: as taxas de evasão, ano, investimentos, prejuízos e análise dos dados. Também foram utilizadas as médias, porcentagens, desvio padrão e coeficiente de variação, assumindo a natureza de uma pesquisa longitudinal retrospectiva. Como resultados da pesquisa, foi possível identificar e classificar prejuízos econômicos e sociais, destacadas pelos gestores da UFPB, no período em que utilizava o REUNI. As perdas econômicas da UFPB, motivadas pela evasão escolar, giraram em torno de R$ 415.032.704,52, (Quatrocentos e quinze milhões, trinta e dois mil, setecentos e quatro reais e cinquenta e dois centavos), ocasionando prejuízos significativos para o orçamento da universidade. Quanto às perdas sociais, a evasão contribui para a UFPB ser identificada como uma instituição que não cumpre a contento o seu papel social: de formar pessoas qualificadas para contribuir para a sociedade e seus processos de socialização e nem com a qualificação de pessoas para o mercado de trabalho e para o atual modelo de desenvolvimento.

Compartilhe:

Visualização do Artigo


Deixe um comentário

Precisamos validar o formulário.