Artigo Anais VI CONEDU

ANAIS de Evento

ISSN: 2358-8829

AMBIENTES NÃO FORMAIS: O CENTRO DA COMUNIDADE INDÍGENA SUCUBA COMO LOCAL DE ENSINO DE CIÊNCIAS

Palavra-chaves: AMBIENTES NÃO FORMAIS, ENSINO DE CIÊNCIAS, BIODIVERSIDADE, EDUCAÇÃO DE JOVENS E ADULTOS Pôster (PO) GT 16 – Ensino de Ciências Publicado em 24 de outubro de 2019

Resumo

A BIODIVERSIDADE É DEFINIDA NOS LIVROS DIDÁTICOS COMO O CONJUNTO DE TODA A VIDA NO PLANETA TERRA. A SEGUINTE PROPOSTA FOI DESENVOLVIDA COM 09 ALUNOS (ENTRE 18 A 45 ANOS) DO ENSINO FUNDAMENTAL, DO 6° AO 8° ANO DA EJA, NA ESCOLA ESTADUAL INDÍGENA RIACHUELO, LOCALIZADA NA COMUNIDADE INDÍGENA SÚCUBA, MUNICÍPIO DE ALTO ALEGRE. ONDE TEVE COMO OBJETIVO GERAL O ENSINO DE CIÊNCIAS EM UM AMBIENTE NÃO FORMAL, ESTUDANDO O CONTEÚDO SOBRE MORFOLOGIA DAS PLANTAS NO ESPAÇO EM TORNO DA ESCOLA. PARA TAL OBJETIVO ELABOROU-SE OS SEGUINTES OBJETIVOS ESPECÍFICOS: CONHECER AS ESPÉCIES DE PLANTAS QUE HABITAM PRÓXIMO A ESCOLA; COMPREENDER A MORFOLOGIA DAS PLANTAS OBSERVADAS; ANALISAR AS CARACTERÍSTICAS DAS ANGIOSPERMAS. PARA A REALIZAÇÃO DESTA PESQUISA, FOI ESCOLHIDA A PRÓPRIA COMUNIDADE INDÍGENA, NA QUAL A MESMA DE MODO GERAL TEM SUAS PARTICULARIDADES DE ESPÉCIES DE PLANTAS NATIVAS EXISTENTES AO SEU REDOR. FORAM UTILIZADOS ALGUNS PROCEDIMENTOS COMO INTERPRETAÇÃO E LEITURA DE TEXTOS, DISCUSSÕES SOBRE O TEMA, PESQUISA NA INTERNET, PESQUISA DE CAMPO NO AMBIENTE ESCOLAR. FOI CONSTATADO QUE O MAIOR DESAFIO DA EDUCAÇÃO NA ATUALIDADE É PROPORCIONAR AOS ESTUDANTES, EM QUALQUER NÍVEL DE ENSINO, MAS PARTICULARMENTE AOS DA EJA, UMA ABORDAGEM MENOS FRAGMENTADA DOS CONTEÚDOS E MENOS ABSTRATA QUE SEJA CAPAZ DE CONTRIBUIR, LARGAMENTE, PARA A APRENDIZAGEM. ALÉM DISSO, FOI OBSERVADA A IMPORTÂNCIA DO ESTUDO SOBRE A BIODIVERSIDADE TENDO COMO PONTO DE PARTIDA O CONTEXTO ONDE O ALUNO ESTÁ INSERIDO.

Compartilhe:

Visualização do Artigo


Deixe um comentário

Precisamos validar o formulário.