Artigo Anais VI CONEDU

ANAIS de Evento

ISSN: 2358-8829

Visualizações: 284
A EDUCAÇÃO EMOCIONAL E VIVÊNCIA DO MEDO EM MÃES DE ESTUDANTES COM DEFICIÊNCIA INTELECTUAL

Palavra-chaves: EDUCAÇÃO EMOCIONAL, MEDO, DEFICIÊNCIA, MÃES Comunicação Oral (CO) GT 18 – Educação Emocional Publicado em 24 de outubro de 2019

Resumo

ESTE ESTUDO SURGE NO ÂMBITO DO NÚCLEO DE EDUCAÇÃO EMOCIONAL (NEEMOC) E TEM COMO OBJETIVO ANALISAR OS PRINCIPAIS ESTÍMULOS GERADORES DA EMOÇÃO DO MEDO EM MÃES DE JOVENS COM DEFICIÊNCIA ESTUDANTES DA MODALIDADE DE EDUCAÇÃO DE JOVENS E ADULTOS (EJA) DE UMA ESCOLA ESTADUAL PARAIBANA. CULTURALMENTE AS MÃES SÃO RESPONSÁVEIS PELOS CUIDADOS DOS FILHOS E NESTA RELAÇÃO SURGE UM UNIVERSO DE EMOÇÕES E SENTIMENTOS, QUE PODEM CONTRIBUIR PARA A SUPERAÇÃO OU PARA O MEDO. NESSE CONTEXTO, A EDUCAÇÃO EMOCIONAL SE APRESENTA COMO UMA FERRAMENTA PEDAGÓGICA QUE CORROBORA PARA QUE A EMOÇÃO DO MEDO SEJA VIVENCIADA DE MANEIRA SAUDÁVEL PELAS MÃES DE JOVENS COM DEFICIÊNCIA. ESTA PESQUISA TEM NATUREZA QUALITATIVA E FOI REALIZADA POR MEIO DA ENTREVISTA SEMIESTRUTURADA, COM 10 PARTICIPANTES, MÃES DE JOVENS COM DEFICIÊNCIA INTELECTUAL. OS RESULTADOS DESTE ESTUDO APONTAM QUE AS MÃES TÊM COMO PRINCIPAIS ESTÍMULOS PARA A EMOÇÃO DO MEDO: A INSEGURANÇA, A MORTE E O FUTURO DO FILHO COM DEFICIÊNCIA. APRESENTAM POUCA CONSCIÊNCIA DO SEU UNIVERSO EMOCIONAL, DESTACANDO A NECESSIDADE DE QUE O MEDO SEJA VIVENCIADO DE MANEIRA SAUDÁVEL E CONSCIENTE, PARA OPORTUNIZAR O EMPODERAMENTO DESSES SUJEITOS.

Compartilhe:

Visualização do Artigo


Deixe um comentário

Precisamos validar o formulário.