Artigo Anais IV CONAPESC

ANAIS de Evento

ISSN: 2525-6696

AVALIAÇÃO DA RESISTÊNCIA DE UM SOLO DO MUNICÍPIO DE PAULISTA-PE ESTABILIZADO COM CIMENTO PORTLAND E RESÍDUO DO POLIMENTO DE MÁRMORE

Palavra-chaves: ROCHAS ORNAMENTAIS, ESTABILIZAÇÃO QUIMICA, CIMENTO PORTLAND Comunicação Oral (CO) AT 06: Engenharias - abordagens sobre Ensino e pesquisa
"2019-09-02 00:00:00"
App\Base\Administrativo\Model\Artigo {#1639
  +table: "artigo"
  +timestamps: false
  +fillable: array:13 [
    0 => "edicao_id"
    1 => "trabalho_id"
    2 => "inscrito_id"
    3 => "titulo"
    4 => "resumo"
    5 => "modalidade"
    6 => "area_tematica"
    7 => "palavra_chave"
    8 => "idioma"
    9 => "arquivo"
    10 => "created_at"
    11 => "updated_at"
    12 => "ativo"
  ]
  #casts: array:14 [
    "id" => "integer"
    "edicao_id" => "integer"
    "trabalho_id" => "integer"
    "inscrito_id" => "integer"
    "titulo" => "string"
    "resumo" => "string"
    "modalidade" => "string"
    "area_tematica" => "string"
    "palavra_chave" => "string"
    "idioma" => "string"
    "arquivo" => "string"
    "created_at" => "datetime"
    "updated_at" => "datetime"
    "ativo" => "boolean"
  ]
  #connection: "mysql"
  #primaryKey: "id"
  #keyType: "int"
  +incrementing: true
  #with: []
  #withCount: []
  #perPage: 15
  +exists: true
  +wasRecentlyCreated: false
  #attributes: array:35 [
    "id" => 56580
    "edicao_id" => 110
    "trabalho_id" => 1217
    "inscrito_id" => 2856
    "titulo" => "AVALIAÇÃO DA RESISTÊNCIA DE UM SOLO DO MUNICÍPIO DE PAULISTA-PE ESTABILIZADO COM CIMENTO PORTLAND E RESÍDUO DO POLIMENTO DE MÁRMORE"
    "resumo" => "O SEGUINTE TRABALHO ABORDA O MÉTODO DE ESTABILIZAÇÃO DE SOLOS FEITO COM ESTABILIZANTES QUÍMICOS. ESSA TÉCNICA BASEIA-SE EM ADICIONAR AO SOLO QUE NÃO POSSUI AS CARACTERÍSTICAS E PROPRIEDADES ADEQUADAS PARA USO NA CONSTRUÇÃO CIVIL, NO INTUITO DE MELHORÁ-LO. DENTRE OS ESTABILIZANTES MAIS USADOS TEM-SE O CIMENTO QUE AO SER INCORPORADO AO SOLO RESULTA EM MELHORES VALORES DE RESISTÊNCIA E RIGIDEZ. ENTRETANTO, HÁ NA ATUAL CONJUNTURA AMBIENTAL UM GRANDE INCENTIVO PARA USO DE RESÍDUOS INDUSTRIAIS NA CONSTRUÇÃO CIVIL. O RESÍDUO DE POLIMENTO DE ROCHAS ORNAMENTAIS É UM POTENCIAL ESTABILIZANTE QUE SE ENQUADRA NESSA CATEGORIA DE MATERIAIS. PORTANTO, ESTE TRABALHO OBJETIVA ESTUDAR O COMPORTAMENTO DE UM SOLO EXPANSIVO AO SER ESTABILIZADO COM O RESÍDUO DO POLIMENTO DE MÁRMORE E CIMENTO, ASSIM COMO, PROMOVER UM COMPARATIVO DE CUSTOS ENTRE ESTA TÉCNICA E A ESTABILIZAÇÃO APENAS COM CIMENTO E APENAS COM CAL. O SOLO UTILIZADO FOI COLETADO DO MUNICÍPIO DE PAULISTA-PE E FOI ESTABILIZADO COM ADIÇÕES DE 30%, 40% E 50% DE RESÍDUO. O TEOR DE CIMENTO E O PESO ESPECÍFICO SECO FORAM FIXADOS EM 6% E 15 KN/M³, RESPECTIVAMENTE. FORAM REALIZADOS ENSAIOS DE RESISTÊNCIA À COMPRESSÃO SIMPLES APÓS 7 DIAS DE CURA. OS RESULTADOS INDICARAM QUE O RESÍDUO DE MÁRMORE É CAPAZ DE PROMOVER MAIOR RESISTÊNCIA AO SOLO CONFORME SE ELEVA SEU TEOR COMPARANDO-SE COM UM SOLO ESTABILIZADO APENAS COM CIMENTO. OBSERVOU-SE UM AUMENTO DE 30 KPA AO ADICIONAR 30% DE RESÍDUO À MISTURA SOLO-CIMENTO. CONTUDO, O SOLO ESTABILIZADO COM A CAL APRESENTA MELHORES RESULTADOS, TENDO UMA DIFERENÇA DE 400 KPA QUANDO COMPARADO COM A ADIÇÃO DE 50% DE RESÍDUO. OS CUSTOS PARA REALIZAR A ESTABILIZAÇÃO COM OS TRÊS TIPOS DE ESTABILIZANTES QUÍMICOS TAMBÉM SE MOSTRARAM MAIS FAVORÁVEIS À CAL."
    "modalidade" => "Comunicação Oral (CO)"
    "area_tematica" => "AT 06: Engenharias - abordagens sobre Ensino e pesquisa"
    "palavra_chave" => "ROCHAS ORNAMENTAIS, ESTABILIZAÇÃO QUIMICA, CIMENTO PORTLAND"
    "idioma" => "Português"
    "arquivo" => "TRABALHO_EV126_MD1_SA6_ID2856_12082019235804.pdf"
    "created_at" => "2020-05-28 15:53:52"
    "updated_at" => "2020-06-09 19:23:38"
    "ativo" => 1
    "autor_nome" => "PAULA ALMEIDA AGUIAR"
    "autor_nome_curto" => "PAULA ALMEIDA"
    "autor_email" => "almeidaaguiarpaula@gmail."
    "autor_ies" => "UNIVERSIDADE FEDERAL DE CAMPINA GRANDE "
    "autor_imagem" => ""
    "edicao_url" => "anais-iv-conapesc"
    "edicao_nome" => "Anais IV CONAPESC"
    "edicao_evento" => "IV Congresso Nacional de Pesquisa e Ensino em Ciências"
    "edicao_ano" => 2019
    "edicao_pasta" => "anais/conapesc/2019"
    "edicao_logo" => "5e49fc4622961_16022020233654.png"
    "edicao_capa" => "5f1841846340e_22072020103916.jpg"
    "data_publicacao" => null
    "edicao_publicada_em" => "2019-09-02 00:00:00"
    "publicacao_id" => 28
    "publicacao_nome" => "Anais do Conapesc"
    "publicacao_codigo" => "2525-6696"
    "tipo_codigo_id" => 1
    "tipo_codigo_nome" => "ISSN"
    "tipo_publicacao_id" => 1
    "tipo_publicacao_nome" => "ANAIS de Evento"
  ]
  #original: array:35 [
    "id" => 56580
    "edicao_id" => 110
    "trabalho_id" => 1217
    "inscrito_id" => 2856
    "titulo" => "AVALIAÇÃO DA RESISTÊNCIA DE UM SOLO DO MUNICÍPIO DE PAULISTA-PE ESTABILIZADO COM CIMENTO PORTLAND E RESÍDUO DO POLIMENTO DE MÁRMORE"
    "resumo" => "O SEGUINTE TRABALHO ABORDA O MÉTODO DE ESTABILIZAÇÃO DE SOLOS FEITO COM ESTABILIZANTES QUÍMICOS. ESSA TÉCNICA BASEIA-SE EM ADICIONAR AO SOLO QUE NÃO POSSUI AS CARACTERÍSTICAS E PROPRIEDADES ADEQUADAS PARA USO NA CONSTRUÇÃO CIVIL, NO INTUITO DE MELHORÁ-LO. DENTRE OS ESTABILIZANTES MAIS USADOS TEM-SE O CIMENTO QUE AO SER INCORPORADO AO SOLO RESULTA EM MELHORES VALORES DE RESISTÊNCIA E RIGIDEZ. ENTRETANTO, HÁ NA ATUAL CONJUNTURA AMBIENTAL UM GRANDE INCENTIVO PARA USO DE RESÍDUOS INDUSTRIAIS NA CONSTRUÇÃO CIVIL. O RESÍDUO DE POLIMENTO DE ROCHAS ORNAMENTAIS É UM POTENCIAL ESTABILIZANTE QUE SE ENQUADRA NESSA CATEGORIA DE MATERIAIS. PORTANTO, ESTE TRABALHO OBJETIVA ESTUDAR O COMPORTAMENTO DE UM SOLO EXPANSIVO AO SER ESTABILIZADO COM O RESÍDUO DO POLIMENTO DE MÁRMORE E CIMENTO, ASSIM COMO, PROMOVER UM COMPARATIVO DE CUSTOS ENTRE ESTA TÉCNICA E A ESTABILIZAÇÃO APENAS COM CIMENTO E APENAS COM CAL. O SOLO UTILIZADO FOI COLETADO DO MUNICÍPIO DE PAULISTA-PE E FOI ESTABILIZADO COM ADIÇÕES DE 30%, 40% E 50% DE RESÍDUO. O TEOR DE CIMENTO E O PESO ESPECÍFICO SECO FORAM FIXADOS EM 6% E 15 KN/M³, RESPECTIVAMENTE. FORAM REALIZADOS ENSAIOS DE RESISTÊNCIA À COMPRESSÃO SIMPLES APÓS 7 DIAS DE CURA. OS RESULTADOS INDICARAM QUE O RESÍDUO DE MÁRMORE É CAPAZ DE PROMOVER MAIOR RESISTÊNCIA AO SOLO CONFORME SE ELEVA SEU TEOR COMPARANDO-SE COM UM SOLO ESTABILIZADO APENAS COM CIMENTO. OBSERVOU-SE UM AUMENTO DE 30 KPA AO ADICIONAR 30% DE RESÍDUO À MISTURA SOLO-CIMENTO. CONTUDO, O SOLO ESTABILIZADO COM A CAL APRESENTA MELHORES RESULTADOS, TENDO UMA DIFERENÇA DE 400 KPA QUANDO COMPARADO COM A ADIÇÃO DE 50% DE RESÍDUO. OS CUSTOS PARA REALIZAR A ESTABILIZAÇÃO COM OS TRÊS TIPOS DE ESTABILIZANTES QUÍMICOS TAMBÉM SE MOSTRARAM MAIS FAVORÁVEIS À CAL."
    "modalidade" => "Comunicação Oral (CO)"
    "area_tematica" => "AT 06: Engenharias - abordagens sobre Ensino e pesquisa"
    "palavra_chave" => "ROCHAS ORNAMENTAIS, ESTABILIZAÇÃO QUIMICA, CIMENTO PORTLAND"
    "idioma" => "Português"
    "arquivo" => "TRABALHO_EV126_MD1_SA6_ID2856_12082019235804.pdf"
    "created_at" => "2020-05-28 15:53:52"
    "updated_at" => "2020-06-09 19:23:38"
    "ativo" => 1
    "autor_nome" => "PAULA ALMEIDA AGUIAR"
    "autor_nome_curto" => "PAULA ALMEIDA"
    "autor_email" => "almeidaaguiarpaula@gmail."
    "autor_ies" => "UNIVERSIDADE FEDERAL DE CAMPINA GRANDE "
    "autor_imagem" => ""
    "edicao_url" => "anais-iv-conapesc"
    "edicao_nome" => "Anais IV CONAPESC"
    "edicao_evento" => "IV Congresso Nacional de Pesquisa e Ensino em Ciências"
    "edicao_ano" => 2019
    "edicao_pasta" => "anais/conapesc/2019"
    "edicao_logo" => "5e49fc4622961_16022020233654.png"
    "edicao_capa" => "5f1841846340e_22072020103916.jpg"
    "data_publicacao" => null
    "edicao_publicada_em" => "2019-09-02 00:00:00"
    "publicacao_id" => 28
    "publicacao_nome" => "Anais do Conapesc"
    "publicacao_codigo" => "2525-6696"
    "tipo_codigo_id" => 1
    "tipo_codigo_nome" => "ISSN"
    "tipo_publicacao_id" => 1
    "tipo_publicacao_nome" => "ANAIS de Evento"
  ]
  #changes: []
  #classCastCache: []
  #dates: []
  #dateFormat: null
  #appends: []
  #dispatchesEvents: []
  #observables: []
  #relations: []
  #touches: []
  #hidden: []
  #visible: []
  #guarded: array:1 [
    0 => "*"
  ]
}
Publicado em 02 de setembro de 2019

Resumo

O SEGUINTE TRABALHO ABORDA O MÉTODO DE ESTABILIZAÇÃO DE SOLOS FEITO COM ESTABILIZANTES QUÍMICOS. ESSA TÉCNICA BASEIA-SE EM ADICIONAR AO SOLO QUE NÃO POSSUI AS CARACTERÍSTICAS E PROPRIEDADES ADEQUADAS PARA USO NA CONSTRUÇÃO CIVIL, NO INTUITO DE MELHORÁ-LO. DENTRE OS ESTABILIZANTES MAIS USADOS TEM-SE O CIMENTO QUE AO SER INCORPORADO AO SOLO RESULTA EM MELHORES VALORES DE RESISTÊNCIA E RIGIDEZ. ENTRETANTO, HÁ NA ATUAL CONJUNTURA AMBIENTAL UM GRANDE INCENTIVO PARA USO DE RESÍDUOS INDUSTRIAIS NA CONSTRUÇÃO CIVIL. O RESÍDUO DE POLIMENTO DE ROCHAS ORNAMENTAIS É UM POTENCIAL ESTABILIZANTE QUE SE ENQUADRA NESSA CATEGORIA DE MATERIAIS. PORTANTO, ESTE TRABALHO OBJETIVA ESTUDAR O COMPORTAMENTO DE UM SOLO EXPANSIVO AO SER ESTABILIZADO COM O RESÍDUO DO POLIMENTO DE MÁRMORE E CIMENTO, ASSIM COMO, PROMOVER UM COMPARATIVO DE CUSTOS ENTRE ESTA TÉCNICA E A ESTABILIZAÇÃO APENAS COM CIMENTO E APENAS COM CAL. O SOLO UTILIZADO FOI COLETADO DO MUNICÍPIO DE PAULISTA-PE E FOI ESTABILIZADO COM ADIÇÕES DE 30%, 40% E 50% DE RESÍDUO. O TEOR DE CIMENTO E O PESO ESPECÍFICO SECO FORAM FIXADOS EM 6% E 15 KN/M³, RESPECTIVAMENTE. FORAM REALIZADOS ENSAIOS DE RESISTÊNCIA À COMPRESSÃO SIMPLES APÓS 7 DIAS DE CURA. OS RESULTADOS INDICARAM QUE O RESÍDUO DE MÁRMORE É CAPAZ DE PROMOVER MAIOR RESISTÊNCIA AO SOLO CONFORME SE ELEVA SEU TEOR COMPARANDO-SE COM UM SOLO ESTABILIZADO APENAS COM CIMENTO. OBSERVOU-SE UM AUMENTO DE 30 KPA AO ADICIONAR 30% DE RESÍDUO À MISTURA SOLO-CIMENTO. CONTUDO, O SOLO ESTABILIZADO COM A CAL APRESENTA MELHORES RESULTADOS, TENDO UMA DIFERENÇA DE 400 KPA QUANDO COMPARADO COM A ADIÇÃO DE 50% DE RESÍDUO. OS CUSTOS PARA REALIZAR A ESTABILIZAÇÃO COM OS TRÊS TIPOS DE ESTABILIZANTES QUÍMICOS TAMBÉM SE MOSTRARAM MAIS FAVORÁVEIS À CAL.

Compartilhe:

Visualização do Artigo


Deixe um comentário

Precisamos validar o formulário.