Artigo Anais CONACIS

ANAIS de Evento

ISSN: 2358-0186

AS PNEUMOCONIOSES ENTRE TRABALHADORES BRASILEIROS: RETRATO DE UMA REALIDADE BASEADA EM EVIDÊNCIAS

Palavra-chaves: SAÚDE, SAÚDE DO TRABALHADOR, PNEUMOCONIOSE Pôster (PO) Saúde Coletiva
"2014-04-09 00:00:00"
App\Base\Administrativo\Model\Artigo {#1639
  +table: "artigo"
  +timestamps: false
  +fillable: array:13 [
    0 => "edicao_id"
    1 => "trabalho_id"
    2 => "inscrito_id"
    3 => "titulo"
    4 => "resumo"
    5 => "modalidade"
    6 => "area_tematica"
    7 => "palavra_chave"
    8 => "idioma"
    9 => "arquivo"
    10 => "created_at"
    11 => "updated_at"
    12 => "ativo"
  ]
  #casts: array:14 [
    "id" => "integer"
    "edicao_id" => "integer"
    "trabalho_id" => "integer"
    "inscrito_id" => "integer"
    "titulo" => "string"
    "resumo" => "string"
    "modalidade" => "string"
    "area_tematica" => "string"
    "palavra_chave" => "string"
    "idioma" => "string"
    "arquivo" => "string"
    "created_at" => "datetime"
    "updated_at" => "datetime"
    "ativo" => "boolean"
  ]
  #connection: "mysql"
  #primaryKey: "id"
  #keyType: "int"
  +incrementing: true
  #with: []
  #withCount: []
  #perPage: 15
  +exists: true
  +wasRecentlyCreated: false
  #attributes: array:35 [
    "id" => 5462
    "edicao_id" => 17
    "trabalho_id" => 578
    "inscrito_id" => 217
    "titulo" => "AS PNEUMOCONIOSES ENTRE TRABALHADORES BRASILEIROS: RETRATO DE UMA REALIDADE BASEADA EM EVIDÊNCIAS"
    "resumo" => "Introdução: as pneumoconioses representam um grupo de doenças respiratórias de origem ocupacional, determinadas pela inalação de poeira no ambiente trabalho, sendo mais comum entre trabalhadores da mineração, metalurgia, construção civil, indústria madeireira e agricultura. Os sinais e sintomas aparecem tardiamente, quando o trabalhador já apresenta comprometimento respiratório considerável. Objetivo: identificar, a partir de evidências científicas, as pneumoconioses mais comuns entre os trabalhadores brasileiros. Metodologia: Revisão Integrativa da Literatura, com busca efetivada na Biblioteca Virtual de Saúde, a partir da associação entre os Descritores Controlados em Ciências da Saúde: pneumoconiose e Brasil. Identificaram-se 18 produções científicas, as quais foram analisadas e após consideração dos critérios de inclusão e exclusão selecionaram-se 14 artigos datados de 1989-2010. Para a organização e tabulação dos dados foi utilizado um instrumento validado e os recortes extraídos foram agrupados em dois grupos: 1) caracterização das publicações e 2) caracterização das pneumoconioses mais relatadas nos estudos nacionais. Resultados: entre as publicações selecionadas, 13 estavam disponíveis na base de dados da Literatura Latino-Americana e do Caribe em Ciências da Saúde (LILACS) e uma no Index Medicus Eletrônico da National Library of Medicine (MEDLINE); 10 foram publicadas no idioma português, três em inglês e uma em espanhol. Considerando as pneumoconioses mais relatadas nos estudos nacionais, destaque para a silicose (n=4), talcose (n=3), asbestose (n=2) e coccidioidomicose (n=2), dentre outras. Entre as ocupações, destaque para artesanato, mineração, agricultura e indústria cerâmica. Conclusão: é preciso desenvolver outras investigações relativas ao objeto de estudo e adotar medidas de precaução padrão para minimizar a exposição aos riscos ocupacionais decorrentes da inalação de poeiras, bem como melhorar a qualidade de vida dos trabalhadores."
    "modalidade" => "Pôster (PO)"
    "area_tematica" => "Saúde Coletiva"
    "palavra_chave" => "SAÚDE, SAÚDE DO TRABALHADOR, PNEUMOCONIOSE"
    "idioma" => "Português"
    "arquivo" => "Modalidade_4datahora_22_03_2014_15_25_52_idinscrito_217_7046d01363c21e76942dc27b416e64d3.pdf"
    "created_at" => "2020-05-28 15:52:51"
    "updated_at" => "2020-06-09 19:08:39"
    "ativo" => 1
    "autor_nome" => "MILENA NUNES ALVES DE SOUSA"
    "autor_nome_curto" => "MILENA SOUSA"
    "autor_email" => "minualsa@hotmail.com"
    "autor_ies" => ""
    "autor_imagem" => ""
    "edicao_url" => "anais-conacis"
    "edicao_nome" => "Anais CONACIS"
    "edicao_evento" => "Congresso Nacional Ciências da Saúde"
    "edicao_ano" => 2014
    "edicao_pasta" => "anais/conacis/2014"
    "edicao_logo" => "5e48b0ffd111d_16022020000327.png"
    "edicao_capa" => "5f183ea35f5aa_22072020102659.jpg"
    "data_publicacao" => null
    "edicao_publicada_em" => "2014-04-09 00:00:00"
    "publicacao_id" => 15
    "publicacao_nome" => "Revista CONACIS"
    "publicacao_codigo" => "2358-0186"
    "tipo_codigo_id" => 1
    "tipo_codigo_nome" => "ISSN"
    "tipo_publicacao_id" => 1
    "tipo_publicacao_nome" => "ANAIS de Evento"
  ]
  #original: array:35 [
    "id" => 5462
    "edicao_id" => 17
    "trabalho_id" => 578
    "inscrito_id" => 217
    "titulo" => "AS PNEUMOCONIOSES ENTRE TRABALHADORES BRASILEIROS: RETRATO DE UMA REALIDADE BASEADA EM EVIDÊNCIAS"
    "resumo" => "Introdução: as pneumoconioses representam um grupo de doenças respiratórias de origem ocupacional, determinadas pela inalação de poeira no ambiente trabalho, sendo mais comum entre trabalhadores da mineração, metalurgia, construção civil, indústria madeireira e agricultura. Os sinais e sintomas aparecem tardiamente, quando o trabalhador já apresenta comprometimento respiratório considerável. Objetivo: identificar, a partir de evidências científicas, as pneumoconioses mais comuns entre os trabalhadores brasileiros. Metodologia: Revisão Integrativa da Literatura, com busca efetivada na Biblioteca Virtual de Saúde, a partir da associação entre os Descritores Controlados em Ciências da Saúde: pneumoconiose e Brasil. Identificaram-se 18 produções científicas, as quais foram analisadas e após consideração dos critérios de inclusão e exclusão selecionaram-se 14 artigos datados de 1989-2010. Para a organização e tabulação dos dados foi utilizado um instrumento validado e os recortes extraídos foram agrupados em dois grupos: 1) caracterização das publicações e 2) caracterização das pneumoconioses mais relatadas nos estudos nacionais. Resultados: entre as publicações selecionadas, 13 estavam disponíveis na base de dados da Literatura Latino-Americana e do Caribe em Ciências da Saúde (LILACS) e uma no Index Medicus Eletrônico da National Library of Medicine (MEDLINE); 10 foram publicadas no idioma português, três em inglês e uma em espanhol. Considerando as pneumoconioses mais relatadas nos estudos nacionais, destaque para a silicose (n=4), talcose (n=3), asbestose (n=2) e coccidioidomicose (n=2), dentre outras. Entre as ocupações, destaque para artesanato, mineração, agricultura e indústria cerâmica. Conclusão: é preciso desenvolver outras investigações relativas ao objeto de estudo e adotar medidas de precaução padrão para minimizar a exposição aos riscos ocupacionais decorrentes da inalação de poeiras, bem como melhorar a qualidade de vida dos trabalhadores."
    "modalidade" => "Pôster (PO)"
    "area_tematica" => "Saúde Coletiva"
    "palavra_chave" => "SAÚDE, SAÚDE DO TRABALHADOR, PNEUMOCONIOSE"
    "idioma" => "Português"
    "arquivo" => "Modalidade_4datahora_22_03_2014_15_25_52_idinscrito_217_7046d01363c21e76942dc27b416e64d3.pdf"
    "created_at" => "2020-05-28 15:52:51"
    "updated_at" => "2020-06-09 19:08:39"
    "ativo" => 1
    "autor_nome" => "MILENA NUNES ALVES DE SOUSA"
    "autor_nome_curto" => "MILENA SOUSA"
    "autor_email" => "minualsa@hotmail.com"
    "autor_ies" => ""
    "autor_imagem" => ""
    "edicao_url" => "anais-conacis"
    "edicao_nome" => "Anais CONACIS"
    "edicao_evento" => "Congresso Nacional Ciências da Saúde"
    "edicao_ano" => 2014
    "edicao_pasta" => "anais/conacis/2014"
    "edicao_logo" => "5e48b0ffd111d_16022020000327.png"
    "edicao_capa" => "5f183ea35f5aa_22072020102659.jpg"
    "data_publicacao" => null
    "edicao_publicada_em" => "2014-04-09 00:00:00"
    "publicacao_id" => 15
    "publicacao_nome" => "Revista CONACIS"
    "publicacao_codigo" => "2358-0186"
    "tipo_codigo_id" => 1
    "tipo_codigo_nome" => "ISSN"
    "tipo_publicacao_id" => 1
    "tipo_publicacao_nome" => "ANAIS de Evento"
  ]
  #changes: []
  #classCastCache: []
  #dates: []
  #dateFormat: null
  #appends: []
  #dispatchesEvents: []
  #observables: []
  #relations: []
  #touches: []
  #hidden: []
  #visible: []
  #guarded: array:1 [
    0 => "*"
  ]
}
Publicado em 09 de abril de 2014

Resumo

Introdução: as pneumoconioses representam um grupo de doenças respiratórias de origem ocupacional, determinadas pela inalação de poeira no ambiente trabalho, sendo mais comum entre trabalhadores da mineração, metalurgia, construção civil, indústria madeireira e agricultura. Os sinais e sintomas aparecem tardiamente, quando o trabalhador já apresenta comprometimento respiratório considerável. Objetivo: identificar, a partir de evidências científicas, as pneumoconioses mais comuns entre os trabalhadores brasileiros. Metodologia: Revisão Integrativa da Literatura, com busca efetivada na Biblioteca Virtual de Saúde, a partir da associação entre os Descritores Controlados em Ciências da Saúde: pneumoconiose e Brasil. Identificaram-se 18 produções científicas, as quais foram analisadas e após consideração dos critérios de inclusão e exclusão selecionaram-se 14 artigos datados de 1989-2010. Para a organização e tabulação dos dados foi utilizado um instrumento validado e os recortes extraídos foram agrupados em dois grupos: 1) caracterização das publicações e 2) caracterização das pneumoconioses mais relatadas nos estudos nacionais. Resultados: entre as publicações selecionadas, 13 estavam disponíveis na base de dados da Literatura Latino-Americana e do Caribe em Ciências da Saúde (LILACS) e uma no Index Medicus Eletrônico da National Library of Medicine (MEDLINE); 10 foram publicadas no idioma português, três em inglês e uma em espanhol. Considerando as pneumoconioses mais relatadas nos estudos nacionais, destaque para a silicose (n=4), talcose (n=3), asbestose (n=2) e coccidioidomicose (n=2), dentre outras. Entre as ocupações, destaque para artesanato, mineração, agricultura e indústria cerâmica. Conclusão: é preciso desenvolver outras investigações relativas ao objeto de estudo e adotar medidas de precaução padrão para minimizar a exposição aos riscos ocupacionais decorrentes da inalação de poeiras, bem como melhorar a qualidade de vida dos trabalhadores.

Compartilhe:

Visualização do Artigo


Deixe um comentário

Precisamos validar o formulário.