Artigo Anais CONACIS

ANAIS de Evento

ISSN: 2358-0186

ORIENTAÇÃO SOBRE SAÚDE A PARTIR DAS MÃOS: UM RELATO DE EXPERIÊNCIA

Palavra-chaves: FARMACOVIGILÂNCIA, ATENÇÃO FARMACÊUTICA, HIGIENE DAS MÃOS Relato de Experiência(RE) Farmácia
"2014-04-09 00:00:00"
App\Base\Administrativo\Model\Artigo {#1639
  +table: "artigo"
  +timestamps: false
  +fillable: array:13 [
    0 => "edicao_id"
    1 => "trabalho_id"
    2 => "inscrito_id"
    3 => "titulo"
    4 => "resumo"
    5 => "modalidade"
    6 => "area_tematica"
    7 => "palavra_chave"
    8 => "idioma"
    9 => "arquivo"
    10 => "created_at"
    11 => "updated_at"
    12 => "ativo"
  ]
  #casts: array:14 [
    "id" => "integer"
    "edicao_id" => "integer"
    "trabalho_id" => "integer"
    "inscrito_id" => "integer"
    "titulo" => "string"
    "resumo" => "string"
    "modalidade" => "string"
    "area_tematica" => "string"
    "palavra_chave" => "string"
    "idioma" => "string"
    "arquivo" => "string"
    "created_at" => "datetime"
    "updated_at" => "datetime"
    "ativo" => "boolean"
  ]
  #connection: "mysql"
  #primaryKey: "id"
  #keyType: "int"
  +incrementing: true
  #with: []
  #withCount: []
  #perPage: 15
  +exists: true
  +wasRecentlyCreated: false
  #attributes: array:35 [
    "id" => 5515
    "edicao_id" => 17
    "trabalho_id" => 58
    "inscrito_id" => 1996
    "titulo" => "ORIENTAÇÃO SOBRE SAÚDE A PARTIR DAS MÃOS: UM RELATO DE EXPERIÊNCIA"
    "resumo" => "A assistência farmacêutica hospitalar é um sistema complexo e relevante no âmbito da gestão de sistemas e serviços de saúde. Sabe-se que as infecções hospitalares são as principais causas do prolongamento da internação, aumentando assim o custo para a manutenção da terapia de um paciente e, a lavagem das mãos pelos profissionais de saúde antes do contato com os pacientes surge como uma medida de controle de infecção hospitalar, por serem as mãos o principal veículo de transmissão de micro-organismos no ambiente hospitalar. Nessa perspectiva, a prática farmacêutica atual deve promover suporte técnico junto à equipe de saúde, na análise de prescrição, monitoramento do tratamento e do quadro clínico do paciente, durante a sua internação, promovendo o uso racional de um fármaco, evitando assim o surgimento de reações adversas. Este trabalho consiste em um relato de experiência de docentes e discentes que participam de um projeto de extensão intitulado “ORIENTAÇÃO SOBRE SAÚDE A PARTIR DAS MÃOS” do Curso de Graduação em Farmácia pela Universidade Estadual da Paraíba, Campus I, Campina Grande-PB, no período de janeiro 2012 até o presente momento, com o princípio de desenvolver orientações de farmacovigilância, a fim de reduzir a incidência de infecções hospitalares e promover o uso racional de antimicrobianos. O projeto em questão é executado no Hospital da FAP (Fundação Assistencial da Paraíba), entidade beneficente sem fins lucrativos, do bairro de Bodocongó, no Município de Campina Grande-PB, na ala pediátrica e nas UTI´s de neonatos e adultos. Inicialmente, além da farmacovigilância dirigida aos pacientes, nossa metodologia se articulou de forma a abranger o corpo clínico do hospital da FAP para prestar informações e esclarecimentos acerca de antimicrobianos e da higienização correta das mãos, prevenindo assim, o aumento do risco de infecção hospitalar e garantindo a diminuição dos custos hospitalares. Utilizou-se para este fim, panfletos que foram distribuídos para os pacientes e equipe de saúde, além da realização de visitas a Pediatria do Hospital da FAP para a conscientização dos pacientes quanto a higienização das mãos. Em seguida, houve a preparação de cartazes educativos indicando o melhor método para a higienização das mãos e estes foram fixados nos postos de enfermagem da ala pediátrica e das UTI´s de neonatos e adultos. Finalmente a divulgação deste trabalho, ocorreu também nos meios digitais, em forma de notícias publicadas no website do Centro de Informações sobre Medicamentos – CIM e nas redes sociais mais utilizadas hoje em dia. Um projeto como este, contribui ativamente para a redução dos riscos relativos à infecções hospitalares, oferecendo subsídios para o aumento do uso racional de antimicrobianos, influenciando também na diminuição da polifarmácia e das possíveis reações adversas e interações medicamentosas. Percebeu-se a importância de uma orientação farmacêutica por meio da farmacovigilância, para uma terapêutica saudável e sem riscos. São notáveis os resultados obtidos e a contribuição à comunidade. Estas ações proporcionam a construção do agir e do saber para a formação profissional de todos os participantes deste trabalho."
    "modalidade" => "Relato de Experiência(RE)"
    "area_tematica" => "Farmácia"
    "palavra_chave" => "FARMACOVIGILÂNCIA, ATENÇÃO FARMACÊUTICA, HIGIENE DAS MÃOS"
    "idioma" => "Português"
    "arquivo" => "Modalidade_3datahora_10_03_2014_17_12_53_idinscrito_1996_334fc92d750d3b7d4270b0b8c424a493.pdf"
    "created_at" => "2020-05-28 15:52:51"
    "updated_at" => "2020-06-09 19:08:39"
    "ativo" => 1
    "autor_nome" => "RAWNY GALDINO GOUVEIA"
    "autor_nome_curto" => "RAWNY GOUVEIA"
    "autor_email" => "rawny_gg@hotmail.com"
    "autor_ies" => "UNIVERSIDADE ESTADUAL DA PARAIBA"
    "autor_imagem" => ""
    "edicao_url" => "anais-conacis"
    "edicao_nome" => "Anais CONACIS"
    "edicao_evento" => "Congresso Nacional Ciências da Saúde"
    "edicao_ano" => 2014
    "edicao_pasta" => "anais/conacis/2014"
    "edicao_logo" => "5e48b0ffd111d_16022020000327.png"
    "edicao_capa" => "5f183ea35f5aa_22072020102659.jpg"
    "data_publicacao" => null
    "edicao_publicada_em" => "2014-04-09 00:00:00"
    "publicacao_id" => 15
    "publicacao_nome" => "Revista CONACIS"
    "publicacao_codigo" => "2358-0186"
    "tipo_codigo_id" => 1
    "tipo_codigo_nome" => "ISSN"
    "tipo_publicacao_id" => 1
    "tipo_publicacao_nome" => "ANAIS de Evento"
  ]
  #original: array:35 [
    "id" => 5515
    "edicao_id" => 17
    "trabalho_id" => 58
    "inscrito_id" => 1996
    "titulo" => "ORIENTAÇÃO SOBRE SAÚDE A PARTIR DAS MÃOS: UM RELATO DE EXPERIÊNCIA"
    "resumo" => "A assistência farmacêutica hospitalar é um sistema complexo e relevante no âmbito da gestão de sistemas e serviços de saúde. Sabe-se que as infecções hospitalares são as principais causas do prolongamento da internação, aumentando assim o custo para a manutenção da terapia de um paciente e, a lavagem das mãos pelos profissionais de saúde antes do contato com os pacientes surge como uma medida de controle de infecção hospitalar, por serem as mãos o principal veículo de transmissão de micro-organismos no ambiente hospitalar. Nessa perspectiva, a prática farmacêutica atual deve promover suporte técnico junto à equipe de saúde, na análise de prescrição, monitoramento do tratamento e do quadro clínico do paciente, durante a sua internação, promovendo o uso racional de um fármaco, evitando assim o surgimento de reações adversas. Este trabalho consiste em um relato de experiência de docentes e discentes que participam de um projeto de extensão intitulado “ORIENTAÇÃO SOBRE SAÚDE A PARTIR DAS MÃOS” do Curso de Graduação em Farmácia pela Universidade Estadual da Paraíba, Campus I, Campina Grande-PB, no período de janeiro 2012 até o presente momento, com o princípio de desenvolver orientações de farmacovigilância, a fim de reduzir a incidência de infecções hospitalares e promover o uso racional de antimicrobianos. O projeto em questão é executado no Hospital da FAP (Fundação Assistencial da Paraíba), entidade beneficente sem fins lucrativos, do bairro de Bodocongó, no Município de Campina Grande-PB, na ala pediátrica e nas UTI´s de neonatos e adultos. Inicialmente, além da farmacovigilância dirigida aos pacientes, nossa metodologia se articulou de forma a abranger o corpo clínico do hospital da FAP para prestar informações e esclarecimentos acerca de antimicrobianos e da higienização correta das mãos, prevenindo assim, o aumento do risco de infecção hospitalar e garantindo a diminuição dos custos hospitalares. Utilizou-se para este fim, panfletos que foram distribuídos para os pacientes e equipe de saúde, além da realização de visitas a Pediatria do Hospital da FAP para a conscientização dos pacientes quanto a higienização das mãos. Em seguida, houve a preparação de cartazes educativos indicando o melhor método para a higienização das mãos e estes foram fixados nos postos de enfermagem da ala pediátrica e das UTI´s de neonatos e adultos. Finalmente a divulgação deste trabalho, ocorreu também nos meios digitais, em forma de notícias publicadas no website do Centro de Informações sobre Medicamentos – CIM e nas redes sociais mais utilizadas hoje em dia. Um projeto como este, contribui ativamente para a redução dos riscos relativos à infecções hospitalares, oferecendo subsídios para o aumento do uso racional de antimicrobianos, influenciando também na diminuição da polifarmácia e das possíveis reações adversas e interações medicamentosas. Percebeu-se a importância de uma orientação farmacêutica por meio da farmacovigilância, para uma terapêutica saudável e sem riscos. São notáveis os resultados obtidos e a contribuição à comunidade. Estas ações proporcionam a construção do agir e do saber para a formação profissional de todos os participantes deste trabalho."
    "modalidade" => "Relato de Experiência(RE)"
    "area_tematica" => "Farmácia"
    "palavra_chave" => "FARMACOVIGILÂNCIA, ATENÇÃO FARMACÊUTICA, HIGIENE DAS MÃOS"
    "idioma" => "Português"
    "arquivo" => "Modalidade_3datahora_10_03_2014_17_12_53_idinscrito_1996_334fc92d750d3b7d4270b0b8c424a493.pdf"
    "created_at" => "2020-05-28 15:52:51"
    "updated_at" => "2020-06-09 19:08:39"
    "ativo" => 1
    "autor_nome" => "RAWNY GALDINO GOUVEIA"
    "autor_nome_curto" => "RAWNY GOUVEIA"
    "autor_email" => "rawny_gg@hotmail.com"
    "autor_ies" => "UNIVERSIDADE ESTADUAL DA PARAIBA"
    "autor_imagem" => ""
    "edicao_url" => "anais-conacis"
    "edicao_nome" => "Anais CONACIS"
    "edicao_evento" => "Congresso Nacional Ciências da Saúde"
    "edicao_ano" => 2014
    "edicao_pasta" => "anais/conacis/2014"
    "edicao_logo" => "5e48b0ffd111d_16022020000327.png"
    "edicao_capa" => "5f183ea35f5aa_22072020102659.jpg"
    "data_publicacao" => null
    "edicao_publicada_em" => "2014-04-09 00:00:00"
    "publicacao_id" => 15
    "publicacao_nome" => "Revista CONACIS"
    "publicacao_codigo" => "2358-0186"
    "tipo_codigo_id" => 1
    "tipo_codigo_nome" => "ISSN"
    "tipo_publicacao_id" => 1
    "tipo_publicacao_nome" => "ANAIS de Evento"
  ]
  #changes: []
  #classCastCache: []
  #dates: []
  #dateFormat: null
  #appends: []
  #dispatchesEvents: []
  #observables: []
  #relations: []
  #touches: []
  #hidden: []
  #visible: []
  #guarded: array:1 [
    0 => "*"
  ]
}
Publicado em 09 de abril de 2014

Resumo

A assistência farmacêutica hospitalar é um sistema complexo e relevante no âmbito da gestão de sistemas e serviços de saúde. Sabe-se que as infecções hospitalares são as principais causas do prolongamento da internação, aumentando assim o custo para a manutenção da terapia de um paciente e, a lavagem das mãos pelos profissionais de saúde antes do contato com os pacientes surge como uma medida de controle de infecção hospitalar, por serem as mãos o principal veículo de transmissão de micro-organismos no ambiente hospitalar. Nessa perspectiva, a prática farmacêutica atual deve promover suporte técnico junto à equipe de saúde, na análise de prescrição, monitoramento do tratamento e do quadro clínico do paciente, durante a sua internação, promovendo o uso racional de um fármaco, evitando assim o surgimento de reações adversas. Este trabalho consiste em um relato de experiência de docentes e discentes que participam de um projeto de extensão intitulado “ORIENTAÇÃO SOBRE SAÚDE A PARTIR DAS MÃOS” do Curso de Graduação em Farmácia pela Universidade Estadual da Paraíba, Campus I, Campina Grande-PB, no período de janeiro 2012 até o presente momento, com o princípio de desenvolver orientações de farmacovigilância, a fim de reduzir a incidência de infecções hospitalares e promover o uso racional de antimicrobianos. O projeto em questão é executado no Hospital da FAP (Fundação Assistencial da Paraíba), entidade beneficente sem fins lucrativos, do bairro de Bodocongó, no Município de Campina Grande-PB, na ala pediátrica e nas UTI´s de neonatos e adultos. Inicialmente, além da farmacovigilância dirigida aos pacientes, nossa metodologia se articulou de forma a abranger o corpo clínico do hospital da FAP para prestar informações e esclarecimentos acerca de antimicrobianos e da higienização correta das mãos, prevenindo assim, o aumento do risco de infecção hospitalar e garantindo a diminuição dos custos hospitalares. Utilizou-se para este fim, panfletos que foram distribuídos para os pacientes e equipe de saúde, além da realização de visitas a Pediatria do Hospital da FAP para a conscientização dos pacientes quanto a higienização das mãos. Em seguida, houve a preparação de cartazes educativos indicando o melhor método para a higienização das mãos e estes foram fixados nos postos de enfermagem da ala pediátrica e das UTI´s de neonatos e adultos. Finalmente a divulgação deste trabalho, ocorreu também nos meios digitais, em forma de notícias publicadas no website do Centro de Informações sobre Medicamentos – CIM e nas redes sociais mais utilizadas hoje em dia. Um projeto como este, contribui ativamente para a redução dos riscos relativos à infecções hospitalares, oferecendo subsídios para o aumento do uso racional de antimicrobianos, influenciando também na diminuição da polifarmácia e das possíveis reações adversas e interações medicamentosas. Percebeu-se a importância de uma orientação farmacêutica por meio da farmacovigilância, para uma terapêutica saudável e sem riscos. São notáveis os resultados obtidos e a contribuição à comunidade. Estas ações proporcionam a construção do agir e do saber para a formação profissional de todos os participantes deste trabalho.

Compartilhe:

Visualização do Artigo


Deixe um comentário

Precisamos validar o formulário.