Artigo Anais ABRALIC Internacional

ANAIS de Evento

ISSN: 2317-157X

Visualizações: 277
A ESCRITA FEMININA EM TEMPOS DE DITADURA NA BAHIA: UMA LEITURA DE “DEZ ANOS DE VIVABAHIA” DE EMÍLIA BIANCARDI FERREIRA

Publicado em 12 de julho de 2013

Resumo

O texto Dez anos de Vivabahia” de Emília Biancardi Ferreira integra a seleção de textos teatrais censurados escritos por mulheres, na Bahia, na década de setenta, objeto do projeto de pesquisa por mim desenvolvido na Universidade Federal da Bahia. Dez anos de Vivabahia é uma peça teatral escrita em 1973 que traz à baila diversos elementos que identificam a cultura baiana. O presente estudo pretende fazer uma leitura filológica desse texto, priorizando identificar como essa voz feminina se circunscreve no cenário do teatro baiano em inícios da década de setenta, em meio à Ditadura Militar. Observar-se-á também o que foi cortado, o que foi silenciado em nome da “moral” estabelecida pela Ditadura nesta época. Esse texto, portanto, é tomado com documento de uma ideologia, enquanto produto social e cultural desse espaço-tempo. Por isso, serão considerados não apenas o texto, mas as subjetividades dos sujeitos mediadores do processo de transmissão, ou seja, quesitos que condiciona(ra)m seu papel discursivo na cena do teatro baiano. Através da leitura filológica, mostram-se as formações discursivas e ideológicas que mobilizaram a produção dos discursos veiculados nos textos e ainda como se produz as subjetividades desses sujeitos, já marcados pelo (recorte) do gênero: mulher.

Compartilhe:

Visualização do Artigo


Deixe um comentário

Precisamos validar o formulário.