Artigo Anais V CONEDU

ANAIS de Evento

ISSN: 2358-8829

PRÁTICA DOCENTE E IDENTIDADE CULTURAL RIBEIRINHA: DO MENOSPREZO À VALORIZAÇÃO DAS DIFERENÇAS

Palavra-chaves: DOCÊNCIA, IDENTIDADE RURAL/RIBEIRINHA, DIVERSIDADE Comunicação Oral (CO) GT 11. Inclusão, Direitos Humanos e Interculturalidade
"2018-10-17 00:00:00"
App\Base\Administrativo\Model\Artigo {#1639
  +table: "artigo"
  +timestamps: false
  +fillable: array:13 [
    0 => "edicao_id"
    1 => "trabalho_id"
    2 => "inscrito_id"
    3 => "titulo"
    4 => "resumo"
    5 => "modalidade"
    6 => "area_tematica"
    7 => "palavra_chave"
    8 => "idioma"
    9 => "arquivo"
    10 => "created_at"
    11 => "updated_at"
    12 => "ativo"
  ]
  #casts: array:14 [
    "id" => "integer"
    "edicao_id" => "integer"
    "trabalho_id" => "integer"
    "inscrito_id" => "integer"
    "titulo" => "string"
    "resumo" => "string"
    "modalidade" => "string"
    "area_tematica" => "string"
    "palavra_chave" => "string"
    "idioma" => "string"
    "arquivo" => "string"
    "created_at" => "datetime"
    "updated_at" => "datetime"
    "ativo" => "boolean"
  ]
  #connection: "mysql"
  #primaryKey: "id"
  #keyType: "int"
  +incrementing: true
  #with: []
  #withCount: []
  #perPage: 15
  +exists: true
  +wasRecentlyCreated: false
  #attributes: array:35 [
    "id" => 48659
    "edicao_id" => 101
    "trabalho_id" => 2862
    "inscrito_id" => 8042
    "titulo" => "PRÁTICA DOCENTE E IDENTIDADE CULTURAL RIBEIRINHA: DO MENOSPREZO À VALORIZAÇÃO DAS DIFERENÇAS"
    "resumo" => "O Brasil é um país continental rico em diversidade humana e pluralidade cultural, ocasionado por sua “multicolonização” e que se destaca historicamente, compondo um cenário aprazado pelas diferenças, nas quais se enxerga nos locais expressivos de particularidades geográficas e características identitárias. Nesse contexto, estão as regiões ribeirinhas da Amazônia. Destaque-se, que essa população possui realidades particulares apresentadas por meio de uma cultura cabocla, rica em experiências e saberes. As populações ribeirinhas residem em locais longínquos regidos pelos rios e florestas e que exigem um olhar singularizado pela escola, considerando que as instituições de ensino são espaços multiculturais e que requerem uma prática pedagógica docente comprometida com a valorização e o reconhecimento das diferenças presentes nesse contexto. Portanto, nos causam estranheza atitudes neutralizadas, atreladas a ações docentes desprovidas de serem olhadas noutra ótica, ignorando a diversidade cultural e aprisionadas a concepções curriculares que beneficiam definidas identidades nesses ambientes. À vista disso, o artigo tem por objetivo observar se a prática pedagógica docente contribui para a identidade cultural ribeirinha na escola Estadual Leandro Plácido na comunidade Foz do Rio Mazagão, Amapá. A metodologia utilizada foi a pesquisa bibliográfica e de campo, com abordagem qualitativa. A técnica adotada para a coleta de dados foi a do grupo focal, sendo que, para a análise dos dados, utilizou-se a análise do discurso referenciado em Michel Foucault. Os resultados indicam que os docentes da escola ribeirinha não contribuem para as identidades culturais em suas práticas, negando as diferenças inerentes a esse contexto."
    "modalidade" => "Comunicação Oral (CO)"
    "area_tematica" => "GT 11. Inclusão, Direitos Humanos e Interculturalidade"
    "palavra_chave" => "DOCÊNCIA, IDENTIDADE RURAL/RIBEIRINHA, DIVERSIDADE"
    "idioma" => "Português"
    "arquivo" => "TRABALHO_EV117_MD1_SA11_ID8042_10092018190225.pdf"
    "created_at" => "2020-05-28 15:53:34"
    "updated_at" => "2020-06-10 11:34:00"
    "ativo" => 1
    "autor_nome" => "CLEIDE AMANAJAS LOURENÇO "
    "autor_nome_curto" => "CLEIDE"
    "autor_email" => "cleideamanajas@hotmail.co"
    "autor_ies" => ""
    "autor_imagem" => ""
    "edicao_url" => "anais-v-conedu"
    "edicao_nome" => "Anais V CONEDU"
    "edicao_evento" => "V Congresso Nacional de Educação"
    "edicao_ano" => 2018
    "edicao_pasta" => "anais/conedu/2018"
    "edicao_logo" => "5e4a040030b34_17022020000952.jpg"
    "edicao_capa" => "5e4a040030246_17022020000952.jpg"
    "data_publicacao" => null
    "edicao_publicada_em" => "2018-10-17 00:00:00"
    "publicacao_id" => 19
    "publicacao_nome" => "Anais CONEDU"
    "publicacao_codigo" => "2358-8829"
    "tipo_codigo_id" => 1
    "tipo_codigo_nome" => "ISSN"
    "tipo_publicacao_id" => 1
    "tipo_publicacao_nome" => "ANAIS de Evento"
  ]
  #original: array:35 [
    "id" => 48659
    "edicao_id" => 101
    "trabalho_id" => 2862
    "inscrito_id" => 8042
    "titulo" => "PRÁTICA DOCENTE E IDENTIDADE CULTURAL RIBEIRINHA: DO MENOSPREZO À VALORIZAÇÃO DAS DIFERENÇAS"
    "resumo" => "O Brasil é um país continental rico em diversidade humana e pluralidade cultural, ocasionado por sua “multicolonização” e que se destaca historicamente, compondo um cenário aprazado pelas diferenças, nas quais se enxerga nos locais expressivos de particularidades geográficas e características identitárias. Nesse contexto, estão as regiões ribeirinhas da Amazônia. Destaque-se, que essa população possui realidades particulares apresentadas por meio de uma cultura cabocla, rica em experiências e saberes. As populações ribeirinhas residem em locais longínquos regidos pelos rios e florestas e que exigem um olhar singularizado pela escola, considerando que as instituições de ensino são espaços multiculturais e que requerem uma prática pedagógica docente comprometida com a valorização e o reconhecimento das diferenças presentes nesse contexto. Portanto, nos causam estranheza atitudes neutralizadas, atreladas a ações docentes desprovidas de serem olhadas noutra ótica, ignorando a diversidade cultural e aprisionadas a concepções curriculares que beneficiam definidas identidades nesses ambientes. À vista disso, o artigo tem por objetivo observar se a prática pedagógica docente contribui para a identidade cultural ribeirinha na escola Estadual Leandro Plácido na comunidade Foz do Rio Mazagão, Amapá. A metodologia utilizada foi a pesquisa bibliográfica e de campo, com abordagem qualitativa. A técnica adotada para a coleta de dados foi a do grupo focal, sendo que, para a análise dos dados, utilizou-se a análise do discurso referenciado em Michel Foucault. Os resultados indicam que os docentes da escola ribeirinha não contribuem para as identidades culturais em suas práticas, negando as diferenças inerentes a esse contexto."
    "modalidade" => "Comunicação Oral (CO)"
    "area_tematica" => "GT 11. Inclusão, Direitos Humanos e Interculturalidade"
    "palavra_chave" => "DOCÊNCIA, IDENTIDADE RURAL/RIBEIRINHA, DIVERSIDADE"
    "idioma" => "Português"
    "arquivo" => "TRABALHO_EV117_MD1_SA11_ID8042_10092018190225.pdf"
    "created_at" => "2020-05-28 15:53:34"
    "updated_at" => "2020-06-10 11:34:00"
    "ativo" => 1
    "autor_nome" => "CLEIDE AMANAJAS LOURENÇO "
    "autor_nome_curto" => "CLEIDE"
    "autor_email" => "cleideamanajas@hotmail.co"
    "autor_ies" => ""
    "autor_imagem" => ""
    "edicao_url" => "anais-v-conedu"
    "edicao_nome" => "Anais V CONEDU"
    "edicao_evento" => "V Congresso Nacional de Educação"
    "edicao_ano" => 2018
    "edicao_pasta" => "anais/conedu/2018"
    "edicao_logo" => "5e4a040030b34_17022020000952.jpg"
    "edicao_capa" => "5e4a040030246_17022020000952.jpg"
    "data_publicacao" => null
    "edicao_publicada_em" => "2018-10-17 00:00:00"
    "publicacao_id" => 19
    "publicacao_nome" => "Anais CONEDU"
    "publicacao_codigo" => "2358-8829"
    "tipo_codigo_id" => 1
    "tipo_codigo_nome" => "ISSN"
    "tipo_publicacao_id" => 1
    "tipo_publicacao_nome" => "ANAIS de Evento"
  ]
  #changes: []
  #classCastCache: []
  #dates: []
  #dateFormat: null
  #appends: []
  #dispatchesEvents: []
  #observables: []
  #relations: []
  #touches: []
  #hidden: []
  #visible: []
  #guarded: array:1 [
    0 => "*"
  ]
}
Publicado em 17 de outubro de 2018

Resumo

O Brasil é um país continental rico em diversidade humana e pluralidade cultural, ocasionado por sua “multicolonização” e que se destaca historicamente, compondo um cenário aprazado pelas diferenças, nas quais se enxerga nos locais expressivos de particularidades geográficas e características identitárias. Nesse contexto, estão as regiões ribeirinhas da Amazônia. Destaque-se, que essa população possui realidades particulares apresentadas por meio de uma cultura cabocla, rica em experiências e saberes. As populações ribeirinhas residem em locais longínquos regidos pelos rios e florestas e que exigem um olhar singularizado pela escola, considerando que as instituições de ensino são espaços multiculturais e que requerem uma prática pedagógica docente comprometida com a valorização e o reconhecimento das diferenças presentes nesse contexto. Portanto, nos causam estranheza atitudes neutralizadas, atreladas a ações docentes desprovidas de serem olhadas noutra ótica, ignorando a diversidade cultural e aprisionadas a concepções curriculares que beneficiam definidas identidades nesses ambientes. À vista disso, o artigo tem por objetivo observar se a prática pedagógica docente contribui para a identidade cultural ribeirinha na escola Estadual Leandro Plácido na comunidade Foz do Rio Mazagão, Amapá. A metodologia utilizada foi a pesquisa bibliográfica e de campo, com abordagem qualitativa. A técnica adotada para a coleta de dados foi a do grupo focal, sendo que, para a análise dos dados, utilizou-se a análise do discurso referenciado em Michel Foucault. Os resultados indicam que os docentes da escola ribeirinha não contribuem para as identidades culturais em suas práticas, negando as diferenças inerentes a esse contexto.

Compartilhe:

Visualização do Artigo


Deixe um comentário

Precisamos validar o formulário.