Artigo Anais XIII CONAGES

ANAIS de Evento

ISSN: 2177-4781

Visualizações: 369
“ENTRE A ESPADA E A ROSA”: A REPRESENTAÇÃO FEMININA NO CONTO DE FADA MODERNO

Palavra-chaves: REPRESENTAÇÃO FEMININA, CONTOS DE FADAS, PERRAULT, MARINA COLASANTI Comunicação Oral (CO) GT 06 – Estudos literários, Gênero e Sexualidades

Resumo

Dentro do cenário da literatura infanto-juvenil, os contos de fadas são recorrentes. Histórias clássicas em que princesas, príncipes, reis, fadas, unicórnios, entre tantos outros seres desse imaginário, encontram ainda hoje, seja por meio de adaptações, ou pela leitura, um público fiel. A escritora ítalo-brasileira, Marina Colasanti dedica-se continuamente a produção desse tipo de texto. O conto de fadas moderno bebe na fonte dos clássicos e estabelece diálogos com o tradicional. Dessa forma, o presente trabalho tem por objetivo analisar a relação existente entre o conto “Entre a espada e a rosa”, de Marina Colasanti e “Pele de Asno”, de Charles Perrault de forma comparativa com o intuito de explorar a representação feminina nas obras, observando em que aspectos o conto moderno reproduz a ideologia do clássico e em que outros desconstrói dando, desse modo, novas ressignificações para o papel feminino no contexto dos contos de fadas. Para tanto, utilizaremos Bettelheim (2014), Coelho (2003) e Machado (2002) e Corso e Corso (2006), entre outros como referencial teórico.

Compartilhe:

Visualização do Artigo


Deixe um comentário

Precisamos validar o formulário.