Artigo Anais III CONBRACIS

ANAIS de Evento

ISSN: 2525-6696

ACESSO AOS SERVIÇOS E PERCEPÇÕES ACERCA DA SAÚDE E QUALIDADE DE VIDA EM CIDADES RURAIS: ASPECTOS DE VULNERABILIDADE AO ADOECIMENTO

Palavra-chaves: ACESSO, SAÚDE, QUALIDADE DE VIDA, CIDADES RURAIS Comunicação Oral (CO) AT-13: Psicologia
"2018-06-13 00:00:00"
App\Base\Administrativo\Model\Artigo {#1639
  +table: "artigo"
  +timestamps: false
  +fillable: array:13 [
    0 => "edicao_id"
    1 => "trabalho_id"
    2 => "inscrito_id"
    3 => "titulo"
    4 => "resumo"
    5 => "modalidade"
    6 => "area_tematica"
    7 => "palavra_chave"
    8 => "idioma"
    9 => "arquivo"
    10 => "created_at"
    11 => "updated_at"
    12 => "ativo"
  ]
  #casts: array:14 [
    "id" => "integer"
    "edicao_id" => "integer"
    "trabalho_id" => "integer"
    "inscrito_id" => "integer"
    "titulo" => "string"
    "resumo" => "string"
    "modalidade" => "string"
    "area_tematica" => "string"
    "palavra_chave" => "string"
    "idioma" => "string"
    "arquivo" => "string"
    "created_at" => "datetime"
    "updated_at" => "datetime"
    "ativo" => "boolean"
  ]
  #connection: "mysql"
  #primaryKey: "id"
  #keyType: "int"
  +incrementing: true
  #with: []
  #withCount: []
  #perPage: 15
  +exists: true
  +wasRecentlyCreated: false
  #attributes: array:35 [
    "id" => 40672
    "edicao_id" => 88
    "trabalho_id" => 331
    "inscrito_id" => 2512
    "titulo" => "ACESSO AOS SERVIÇOS E PERCEPÇÕES ACERCA DA SAÚDE E QUALIDADE DE VIDA EM CIDADES RURAIS: ASPECTOS DE VULNERABILIDADE AO ADOECIMENTO"
    "resumo" => "Dado a concepção ampliada de saúde que envolve o direito de gozar condições dignas de vida e ter acesso aos serviços de saúde, objetivou-se analisar o acesso à serviços de saúde e a percepção que moradores de cidades rurais paraibanas possuem acerca do que seja saúde e qualidade de vida. Tratou-se de um estudo exploratório, descritivo, de natureza quanti-qualitativa. Participaram 789 pessoas, homens e mulheres, com 24 a 90 anos, residentes em cidades paraibanas com menos de 11.000 habitantes. Utilizou-se um questionário sociodemográfico e um questionário estruturado contendo perguntas relacionadas à forma e às dificuldades de acesso aos serviços de saúde locais, bem como a enunciação de palavras que vinham à mente dos participantes ao ouvirem as palavras “saúde” e “qualidade de vida”. As análises ocorreram por meio de estatísticas descritivas e análise categorial temática. Apesar de algumas dificuldades relatadas, no geral, houve uma avaliação positiva dos participantes acerca do acesso aos serviços de saúde locais, principalmente no que tange à Estratégia Saúde da Família. Observou-se que tanto a saúde como a qualidade de vida apareceram como conceitos correlacionados, sendo a saúde vista como um direito a ser garantido em todos os aspectos, seja por meio de um emprego ou por uma alimentação saudável. Da mesma forma foi observado que para eles a qualidade de vida é mais do que ter saúde, mas ter condições para se viver dignamente, como ter educação para seus filhos e saneamento básico na cidade, corroborando com a ideia ampliada envolta nestes conceitos."
    "modalidade" => "Comunicação Oral (CO)"
    "area_tematica" => "AT-13: Psicologia"
    "palavra_chave" => "ACESSO, SAÚDE, QUALIDADE DE VIDA, CIDADES RURAIS"
    "idioma" => "Português"
    "arquivo" => "TRABALHO_EV108_MD1_SA13_ID2512_19052018144622.pdf"
    "created_at" => "2020-05-28 15:53:25"
    "updated_at" => "2020-06-09 19:35:31"
    "ativo" => 1
    "autor_nome" => "FRANCISCA MARINA DE SOUZA FREIRE FURTADO"
    "autor_nome_curto" => "MARINA FURTADO"
    "autor_email" => "marinasfreire@hotmail.com"
    "autor_ies" => null
    "autor_imagem" => ""
    "edicao_url" => "anais-iii-conbracis"
    "edicao_nome" => "Anais III CONBRACIS"
    "edicao_evento" => "III Congresso Brasileiro de Ciências da Saúde"
    "edicao_ano" => 2018
    "edicao_pasta" => "anais/conbracis/2018"
    "edicao_logo" => "5e4a0164e65af_16022020235844.png"
    "edicao_capa" => "5f1844cf3c5b5_22072020105319.jpg"
    "data_publicacao" => null
    "edicao_publicada_em" => "2018-06-13 00:00:00"
    "publicacao_id" => 29
    "publicacao_nome" => "Anais Conbracis"
    "publicacao_codigo" => "2525-6696"
    "tipo_codigo_id" => 1
    "tipo_codigo_nome" => "ISSN"
    "tipo_publicacao_id" => 1
    "tipo_publicacao_nome" => "ANAIS de Evento"
  ]
  #original: array:35 [
    "id" => 40672
    "edicao_id" => 88
    "trabalho_id" => 331
    "inscrito_id" => 2512
    "titulo" => "ACESSO AOS SERVIÇOS E PERCEPÇÕES ACERCA DA SAÚDE E QUALIDADE DE VIDA EM CIDADES RURAIS: ASPECTOS DE VULNERABILIDADE AO ADOECIMENTO"
    "resumo" => "Dado a concepção ampliada de saúde que envolve o direito de gozar condições dignas de vida e ter acesso aos serviços de saúde, objetivou-se analisar o acesso à serviços de saúde e a percepção que moradores de cidades rurais paraibanas possuem acerca do que seja saúde e qualidade de vida. Tratou-se de um estudo exploratório, descritivo, de natureza quanti-qualitativa. Participaram 789 pessoas, homens e mulheres, com 24 a 90 anos, residentes em cidades paraibanas com menos de 11.000 habitantes. Utilizou-se um questionário sociodemográfico e um questionário estruturado contendo perguntas relacionadas à forma e às dificuldades de acesso aos serviços de saúde locais, bem como a enunciação de palavras que vinham à mente dos participantes ao ouvirem as palavras “saúde” e “qualidade de vida”. As análises ocorreram por meio de estatísticas descritivas e análise categorial temática. Apesar de algumas dificuldades relatadas, no geral, houve uma avaliação positiva dos participantes acerca do acesso aos serviços de saúde locais, principalmente no que tange à Estratégia Saúde da Família. Observou-se que tanto a saúde como a qualidade de vida apareceram como conceitos correlacionados, sendo a saúde vista como um direito a ser garantido em todos os aspectos, seja por meio de um emprego ou por uma alimentação saudável. Da mesma forma foi observado que para eles a qualidade de vida é mais do que ter saúde, mas ter condições para se viver dignamente, como ter educação para seus filhos e saneamento básico na cidade, corroborando com a ideia ampliada envolta nestes conceitos."
    "modalidade" => "Comunicação Oral (CO)"
    "area_tematica" => "AT-13: Psicologia"
    "palavra_chave" => "ACESSO, SAÚDE, QUALIDADE DE VIDA, CIDADES RURAIS"
    "idioma" => "Português"
    "arquivo" => "TRABALHO_EV108_MD1_SA13_ID2512_19052018144622.pdf"
    "created_at" => "2020-05-28 15:53:25"
    "updated_at" => "2020-06-09 19:35:31"
    "ativo" => 1
    "autor_nome" => "FRANCISCA MARINA DE SOUZA FREIRE FURTADO"
    "autor_nome_curto" => "MARINA FURTADO"
    "autor_email" => "marinasfreire@hotmail.com"
    "autor_ies" => null
    "autor_imagem" => ""
    "edicao_url" => "anais-iii-conbracis"
    "edicao_nome" => "Anais III CONBRACIS"
    "edicao_evento" => "III Congresso Brasileiro de Ciências da Saúde"
    "edicao_ano" => 2018
    "edicao_pasta" => "anais/conbracis/2018"
    "edicao_logo" => "5e4a0164e65af_16022020235844.png"
    "edicao_capa" => "5f1844cf3c5b5_22072020105319.jpg"
    "data_publicacao" => null
    "edicao_publicada_em" => "2018-06-13 00:00:00"
    "publicacao_id" => 29
    "publicacao_nome" => "Anais Conbracis"
    "publicacao_codigo" => "2525-6696"
    "tipo_codigo_id" => 1
    "tipo_codigo_nome" => "ISSN"
    "tipo_publicacao_id" => 1
    "tipo_publicacao_nome" => "ANAIS de Evento"
  ]
  #changes: []
  #classCastCache: []
  #dates: []
  #dateFormat: null
  #appends: []
  #dispatchesEvents: []
  #observables: []
  #relations: []
  #touches: []
  #hidden: []
  #visible: []
  #guarded: array:1 [
    0 => "*"
  ]
}
Publicado em 13 de junho de 2018

Resumo

Dado a concepção ampliada de saúde que envolve o direito de gozar condições dignas de vida e ter acesso aos serviços de saúde, objetivou-se analisar o acesso à serviços de saúde e a percepção que moradores de cidades rurais paraibanas possuem acerca do que seja saúde e qualidade de vida. Tratou-se de um estudo exploratório, descritivo, de natureza quanti-qualitativa. Participaram 789 pessoas, homens e mulheres, com 24 a 90 anos, residentes em cidades paraibanas com menos de 11.000 habitantes. Utilizou-se um questionário sociodemográfico e um questionário estruturado contendo perguntas relacionadas à forma e às dificuldades de acesso aos serviços de saúde locais, bem como a enunciação de palavras que vinham à mente dos participantes ao ouvirem as palavras “saúde” e “qualidade de vida”. As análises ocorreram por meio de estatísticas descritivas e análise categorial temática. Apesar de algumas dificuldades relatadas, no geral, houve uma avaliação positiva dos participantes acerca do acesso aos serviços de saúde locais, principalmente no que tange à Estratégia Saúde da Família. Observou-se que tanto a saúde como a qualidade de vida apareceram como conceitos correlacionados, sendo a saúde vista como um direito a ser garantido em todos os aspectos, seja por meio de um emprego ou por uma alimentação saudável. Da mesma forma foi observado que para eles a qualidade de vida é mais do que ter saúde, mas ter condições para se viver dignamente, como ter educação para seus filhos e saneamento básico na cidade, corroborando com a ideia ampliada envolta nestes conceitos.

Compartilhe:

Visualização do Artigo


Deixe um comentário

Precisamos validar o formulário.