Artigo Anais IV CONEDU

ANAIS de Evento

ISSN: 2358-8829

QUALIDADE DE VIDA E SINTOMAS OSTEOMUSCULARES EM PROFESSORES DE EDUCAÇÃO FÍSICA DO ENSINO SUPERIOR DA CIDADE DE CRATO-CE

Palavra-chaves: PROFESSORES, SINTOMAS OSTEOMUSCULARES, QUALIDADE DE VIDA Comunicação Oral (CO) GT 17 – Ensino e suas interseções
"2017-12-20 00:00:00"
App\Base\Administrativo\Model\Artigo {#1639
  +table: "artigo"
  +timestamps: false
  +fillable: array:13 [
    0 => "edicao_id"
    1 => "trabalho_id"
    2 => "inscrito_id"
    3 => "titulo"
    4 => "resumo"
    5 => "modalidade"
    6 => "area_tematica"
    7 => "palavra_chave"
    8 => "idioma"
    9 => "arquivo"
    10 => "created_at"
    11 => "updated_at"
    12 => "ativo"
  ]
  #casts: array:14 [
    "id" => "integer"
    "edicao_id" => "integer"
    "trabalho_id" => "integer"
    "inscrito_id" => "integer"
    "titulo" => "string"
    "resumo" => "string"
    "modalidade" => "string"
    "area_tematica" => "string"
    "palavra_chave" => "string"
    "idioma" => "string"
    "arquivo" => "string"
    "created_at" => "datetime"
    "updated_at" => "datetime"
    "ativo" => "boolean"
  ]
  #connection: "mysql"
  #primaryKey: "id"
  #keyType: "int"
  +incrementing: true
  #with: []
  #withCount: []
  #perPage: 15
  +exists: true
  +wasRecentlyCreated: false
  #attributes: array:35 [
    "id" => 38433
    "edicao_id" => 77
    "trabalho_id" => 2676
    "inscrito_id" => 4056
    "titulo" => "QUALIDADE DE VIDA E SINTOMAS OSTEOMUSCULARES EM PROFESSORES DE EDUCAÇÃO FÍSICA DO ENSINO SUPERIOR DA CIDADE DE CRATO-CE"
    "resumo" => "Através de um estudo de levantamento, de cunho quantitativo, de características descritiva e comparativa, na formatação transversal, buscou-se, como objetivo geral do estudo, Analisar o nível de qualidade de vida e a prevalência de sintomas osteomusculares em professores de Educação Física do ensino superior da Cidade de Crato-CE.  A amostra se caracterizou como um score de 15 indivíduos, escolhidos de maneira uniforme e aleatória, com média de idade de 38,87+10,09. Para mensuração da dos Sintomas Osteomusculares, foi utilizado o Questionário Nórdico de Sintomas Osteomusculares (QNSO), e para a aferição da qualidade de vida, utilizou-se do questionário SF-36. Os dados foram analisados estatisticamente, aplicando-se estatística descritiva de medidas tendência central e medidas de dispersão. No que se refere à qualidade de vida, pode-se constatar que parte dos professores obtiveram um percentual máximo (100) em maior parte dos domínios, exceto vitalidade.  Nesse contexto, também, foram obtidos valores mínimos (0,00) para os domínios aspectos físicos e aspectos emocionais. De um modo geral a capacidade funcional se destaca como o domínio que apresentou a maior média, sendo esta equivalente a 92,00. Quanto aos Sintomas Osteomusculares a amostra revela que nos últimos 12 meses o sintoma que se destacou com uma maior frequência foi o pescoço/região cervical com (33,3%), a região que apresentou a menor frequência de sintomas foi a do quadril/membros inferiores com (6,6%). A tabela referente a aparição de sintomas osteomusculares nos últimos sete dias, revela resultados bem inferiores do que os apresentados nos últimos doze meses. De modo geral, a região que apresentou a maior frequência de sintomas foi a do pescoço/região cervical, com 26,7%, seguida dos ombros, quadril/membros inferiores, com 13,3%.  A região que apresentou a menor porcentagem quanto a presença frequente de sintomas foi a região dorsal, 6,7%. Os resultados alcançados tanto na qualidade de vida como nos sintomas osteomusculares se mostraram de forma satisfatória."
    "modalidade" => "Comunicação Oral (CO)"
    "area_tematica" => "GT 17 – Ensino e suas interseções"
    "palavra_chave" => "PROFESSORES, SINTOMAS OSTEOMUSCULARES, QUALIDADE DE VIDA"
    "idioma" => "Português"
    "arquivo" => "TRABALHO_EV073_MD1_SA17_ID4056_16092017193851.pdf"
    "created_at" => "2020-05-28 15:53:23"
    "updated_at" => "2020-06-10 11:28:11"
    "ativo" => 1
    "autor_nome" => "EMMANUEL PEREIRA DE SOUZA"
    "autor_nome_curto" => "EMMANUEL "
    "autor_email" => "emmanuelifcejua@gmail.com"
    "autor_ies" => "CENTRO UNIVERSITÁRIO DOUTOR LEÃO SAMPAIO (FLS)"
    "autor_imagem" => ""
    "edicao_url" => "anais-iv-conedu"
    "edicao_nome" => "Anais IV CONEDU"
    "edicao_evento" => "IV Congresso Nacional de Educação"
    "edicao_ano" => 2017
    "edicao_pasta" => "anais/conedu/2017"
    "edicao_logo" => "5e4a048a72ec9_17022020001210.jpg"
    "edicao_capa" => "5f18486b9c352_22072020110843.jpg"
    "data_publicacao" => null
    "edicao_publicada_em" => "2017-12-20 00:00:00"
    "publicacao_id" => 19
    "publicacao_nome" => "Anais CONEDU"
    "publicacao_codigo" => "2358-8829"
    "tipo_codigo_id" => 1
    "tipo_codigo_nome" => "ISSN"
    "tipo_publicacao_id" => 1
    "tipo_publicacao_nome" => "ANAIS de Evento"
  ]
  #original: array:35 [
    "id" => 38433
    "edicao_id" => 77
    "trabalho_id" => 2676
    "inscrito_id" => 4056
    "titulo" => "QUALIDADE DE VIDA E SINTOMAS OSTEOMUSCULARES EM PROFESSORES DE EDUCAÇÃO FÍSICA DO ENSINO SUPERIOR DA CIDADE DE CRATO-CE"
    "resumo" => "Através de um estudo de levantamento, de cunho quantitativo, de características descritiva e comparativa, na formatação transversal, buscou-se, como objetivo geral do estudo, Analisar o nível de qualidade de vida e a prevalência de sintomas osteomusculares em professores de Educação Física do ensino superior da Cidade de Crato-CE.  A amostra se caracterizou como um score de 15 indivíduos, escolhidos de maneira uniforme e aleatória, com média de idade de 38,87+10,09. Para mensuração da dos Sintomas Osteomusculares, foi utilizado o Questionário Nórdico de Sintomas Osteomusculares (QNSO), e para a aferição da qualidade de vida, utilizou-se do questionário SF-36. Os dados foram analisados estatisticamente, aplicando-se estatística descritiva de medidas tendência central e medidas de dispersão. No que se refere à qualidade de vida, pode-se constatar que parte dos professores obtiveram um percentual máximo (100) em maior parte dos domínios, exceto vitalidade.  Nesse contexto, também, foram obtidos valores mínimos (0,00) para os domínios aspectos físicos e aspectos emocionais. De um modo geral a capacidade funcional se destaca como o domínio que apresentou a maior média, sendo esta equivalente a 92,00. Quanto aos Sintomas Osteomusculares a amostra revela que nos últimos 12 meses o sintoma que se destacou com uma maior frequência foi o pescoço/região cervical com (33,3%), a região que apresentou a menor frequência de sintomas foi a do quadril/membros inferiores com (6,6%). A tabela referente a aparição de sintomas osteomusculares nos últimos sete dias, revela resultados bem inferiores do que os apresentados nos últimos doze meses. De modo geral, a região que apresentou a maior frequência de sintomas foi a do pescoço/região cervical, com 26,7%, seguida dos ombros, quadril/membros inferiores, com 13,3%.  A região que apresentou a menor porcentagem quanto a presença frequente de sintomas foi a região dorsal, 6,7%. Os resultados alcançados tanto na qualidade de vida como nos sintomas osteomusculares se mostraram de forma satisfatória."
    "modalidade" => "Comunicação Oral (CO)"
    "area_tematica" => "GT 17 – Ensino e suas interseções"
    "palavra_chave" => "PROFESSORES, SINTOMAS OSTEOMUSCULARES, QUALIDADE DE VIDA"
    "idioma" => "Português"
    "arquivo" => "TRABALHO_EV073_MD1_SA17_ID4056_16092017193851.pdf"
    "created_at" => "2020-05-28 15:53:23"
    "updated_at" => "2020-06-10 11:28:11"
    "ativo" => 1
    "autor_nome" => "EMMANUEL PEREIRA DE SOUZA"
    "autor_nome_curto" => "EMMANUEL "
    "autor_email" => "emmanuelifcejua@gmail.com"
    "autor_ies" => "CENTRO UNIVERSITÁRIO DOUTOR LEÃO SAMPAIO (FLS)"
    "autor_imagem" => ""
    "edicao_url" => "anais-iv-conedu"
    "edicao_nome" => "Anais IV CONEDU"
    "edicao_evento" => "IV Congresso Nacional de Educação"
    "edicao_ano" => 2017
    "edicao_pasta" => "anais/conedu/2017"
    "edicao_logo" => "5e4a048a72ec9_17022020001210.jpg"
    "edicao_capa" => "5f18486b9c352_22072020110843.jpg"
    "data_publicacao" => null
    "edicao_publicada_em" => "2017-12-20 00:00:00"
    "publicacao_id" => 19
    "publicacao_nome" => "Anais CONEDU"
    "publicacao_codigo" => "2358-8829"
    "tipo_codigo_id" => 1
    "tipo_codigo_nome" => "ISSN"
    "tipo_publicacao_id" => 1
    "tipo_publicacao_nome" => "ANAIS de Evento"
  ]
  #changes: []
  #classCastCache: []
  #dates: []
  #dateFormat: null
  #appends: []
  #dispatchesEvents: []
  #observables: []
  #relations: []
  #touches: []
  #hidden: []
  #visible: []
  #guarded: array:1 [
    0 => "*"
  ]
}
Publicado em 20 de dezembro de 2017

Resumo

Através de um estudo de levantamento, de cunho quantitativo, de características descritiva e comparativa, na formatação transversal, buscou-se, como objetivo geral do estudo, Analisar o nível de qualidade de vida e a prevalência de sintomas osteomusculares em professores de Educação Física do ensino superior da Cidade de Crato-CE. A amostra se caracterizou como um score de 15 indivíduos, escolhidos de maneira uniforme e aleatória, com média de idade de 38,87+10,09. Para mensuração da dos Sintomas Osteomusculares, foi utilizado o Questionário Nórdico de Sintomas Osteomusculares (QNSO), e para a aferição da qualidade de vida, utilizou-se do questionário SF-36. Os dados foram analisados estatisticamente, aplicando-se estatística descritiva de medidas tendência central e medidas de dispersão. No que se refere à qualidade de vida, pode-se constatar que parte dos professores obtiveram um percentual máximo (100) em maior parte dos domínios, exceto vitalidade. Nesse contexto, também, foram obtidos valores mínimos (0,00) para os domínios aspectos físicos e aspectos emocionais. De um modo geral a capacidade funcional se destaca como o domínio que apresentou a maior média, sendo esta equivalente a 92,00. Quanto aos Sintomas Osteomusculares a amostra revela que nos últimos 12 meses o sintoma que se destacou com uma maior frequência foi o pescoço/região cervical com (33,3%), a região que apresentou a menor frequência de sintomas foi a do quadril/membros inferiores com (6,6%). A tabela referente a aparição de sintomas osteomusculares nos últimos sete dias, revela resultados bem inferiores do que os apresentados nos últimos doze meses. De modo geral, a região que apresentou a maior frequência de sintomas foi a do pescoço/região cervical, com 26,7%, seguida dos ombros, quadril/membros inferiores, com 13,3%. A região que apresentou a menor porcentagem quanto a presença frequente de sintomas foi a região dorsal, 6,7%. Os resultados alcançados tanto na qualidade de vida como nos sintomas osteomusculares se mostraram de forma satisfatória.

Compartilhe:

Visualização do Artigo


Deixe um comentário

Precisamos validar o formulário.