Artigo Anais IV CONEDU

ANAIS de Evento

ISSN: 2358-8829

Visualizações: 172
METADIDÁTICA DISCENTE: UM MODELO EXPERIMENTAL NA MELHORIA DAS AULAS DE MATEMÁTICA NO ENSINO SUPERIOR

Palavra-chaves: SITUAÇÃO METADIDÁTICA, TEORIA DA REALIZAÇÃO, INTECIONALIDADE Comunicação Oral (CO) GT 13 - Educação Matemática Publicado em 20 de dezembro de 2017

Resumo

Este artigo pretende transcender alguns aspectos da pedagogia tradicional divergindo de alguns anacronismos conceituais ou metodológicos e trazer algumas propostas de inovações para o ensino da matemática a partir do modelo de estudo sobre situação didática criada por Guy Brosseau. A expressão “Metadidática Discente”, concebida sob o pensamento do referido autor citado, leva ao movimento de posicionar o aluno num patamar mais diligente do seu conhecimento, modificando incisivamente sua forma de assistir aula e interpretar os conteúdos. Assim, o objetivo central desse trabalho foi buscar melhorar as aulas de Matemática no ensino superior a partir do modelo da metadidática como medida pedagógica na sala de aula. Também se pretende ajudar na formação inicial dos professores de Matemática pautada numa nova relação entre professor e alunos, sob uma nova ótica didática de ensino e aprendizagem que traga uma nova visão avaliativa. Em tal contexto, busca-se levar em consideração práticas aparentemente inconcebíveis, porém, factíveis e viáveis num contexto escolar novo, quais sejam: a legalização da cola; o aluno pode formular a sua própria prova; o aluno pode responder a prova de colegas; a pergunta sem resposta vale ponto etc. Sob o prisma de uma pesquisa qualitativa, aqui se busca a essência da relação ensino-aprendizagem e dos momentos avaliativos na sala de aula a partir de um estudo de caso em duas turmas do curso de Licenciatura Plena em Matemática da Universidade Estadual da Paraíba, Campus VI, nas aulas das disciplinas de Matemática ofertada nesse curso. Será sugerido um momento de uma situação Metadidática que visará observar o aluno “real” e não “hipotético” através de sequências de ações não tradicionais na aplicação das provas e discussões, a fim de perceber a experiência vivida e partilhada entre os alunos. Portanto, espera-se desse trabalho que contribua para uma escola, dentro de seus ensinamentos, pautada nas demandas para a pesquisa de soluções pedagógicas, tecnológicas e científicas em favor do desenvolvimento do estudante moderno. Também se busca evidenciar que é necessário o professor estar sempre atento a movimentos dialéticos que ocorrem no processo de formação escolar, pois sugerem dualidades como: subjetividades x objetividade; materialidade x abstrações; concepções x conceitos; modelo x problemas específicos.

Compartilhe:

Visualização do Artigo


Deixe um comentário

Precisamos validar o formulário.