Artigo Anais IV CONEDU

ANAIS de Evento

ISSN: 2358-8829

INTERFERÊNCIAS DAS PRAÇAS À APRENDIZAGEM DOS GRUPOS FREQUENTANTES UM ESTUDO PILOTO

Palavra-chaves: IDENTIDADE GRUPAL, AMBIENTE, APRENDIZAGEM, SOCIALIZAÇÃO, SOCIALIZAÇÃO Comunicação Oral (CO) GT 05 - Movimentos Sociais, Sujeitos e Processos Educativos Publicado em 20 de dezembro de 2017

Resumo

Resumo: (Introdução) As praças são lugares de reunião, construído para e pela sociedade, repleto de significados, marcos centrais da constituição de trajetos, ponto de chegada e partida, concentração e dispersão. Estes ambientes, locais de interação, a qual permite a socialização de ideias, seja por vontade própria, ou até inconscientemente, que tendem a gerar aprendizagem através de observação, discussão e interação com pessoas e/ou objetos. (Objetivo) Buscou-se compreender a formação identitária grupal, suas articulações com o ambiente e como, tais relações, incidem no processo de ensino e aprendizagem destes indivíduos. (Método) Participaram, de forma voluntária, 15 frequentantes de três praças (Centro de Educação - CE, Centro de Ciências Humanas, Letras e Artes - CCHLA e Centro de Cieências Sociais Aplicada - CCSA), da Universidade Federal da Paraíba (UFPB), totalizando 45 participantes, alocados aleatoriamente. Foi elaborada uma entrevista autoaplicável e estruturada, contendo 06 perguntas para identificação do perfil do frequentante e 13 perguntas dissertativas com finalidade de obter dados referentes a percepção dos indivíduos quanto ao ambiente das praças, se há contribuições para a formação de vínculo grupal e o processo de ensino e aprendizagem. (Resultados) Percebeu-se que a formação identitária dos frequentantes dessas praças é bastante diversificada quanto às variáveis analisadas por essa pesquisa. No entanto, é uma significativa distinção entre os frequentantes irem só, CCSA, ou acompanhados CCHLA. (Discussão): Compreender o perfil frequentante, quais as contribuições e entraves, destes ambientes para o processo de ensino e aprendizagem, auxilia em todo o processo de ensino e aprendizagem. Além do mais, verifica-se a importância do ambiente informal para a aprendizagem do sujeito, faz-se necessário uma conscientização por parte dele, no que toca a compreensão desse fator. Conclusão: As praças podem contribuir para experiências, desta forma, o frequentante de cada praça, ao desfrutar de um ambiente que pode suscitar o estabelecimento e construção de novos saberes, agregará em si e nos outros, uma aprendizagem que de algum mode implicam no rendimento e na formação acadêmico e social.

Compartilhe:

Visualização do Artigo


Deixe um comentário

Precisamos validar o formulário.