Artigo Anais IV CONEDU

ANAIS de Evento

ISSN: 2358-8829

Visualizações: 266
EDUCAÇÃO PROFISSIONAL, ENSINO INTEGRAL E REFORMA DO ENSINO MÉDIO, RENOVAÇÃO, ATUALIZAÇÃO OU REEDIÇÃO? O MODELO DA REDE ESTADUAL DE ENSINO DE PERNAMBUCO

Palavra-chaves: EDUCAÇÃO PROFISSIONAL, EDUCAÇÃO INTEGRAL, REFORMA DO ENSINO MÉDIO Comunicação Oral (CO) GT 02 - Didática, Currículo e Política Educacional Publicado em 20 de dezembro de 2017

Resumo

O estudo aqui desenvolvido e apresentado, busca apontar as novas práticas adotadas em relação ao currículo do ensino médio e as políticas públicas desenvolvidas nas escolas da rede estadual de ensino de Pernambuco voltadas para a qualificação profissional e formação integral, tendo como locus da investigação a região do Complexo Industrial de Suape em Pernambuco e adjacências. O estudo contou com a participação de autoridades ligadas a educação em Pernambuco no âmbito público e privado nas cidades do Cabo de Santo Agostinho e Ipojuca. As discussões apresentadas foram elencadas a partir da realização de entrevistas semiestruturadas com as referidas autoridades (secretários de estado, gerentes regionais e locais) em educação e, também a partir de questionário aplicado junto a estudantes do 3º ano do ensino médio da rede estadual de ensino de Pernambuco da região supra citada. Quanto a metodologia utilizada, fizemos uso da análise quali-quantitativa com a utilização da técnica da análise de discurso. Do estudo ora apresentado conseguimos obter como resultado através dos sujeitos envolvidos na investigação que a escola nos moldes que se encontra hoje, não prepara adequadamente os estudantes para o ingresso e permanência no mercado de trabalho, e, que para que essa constatação seja modificada é preciso que haja um investimento maior na qualidade da educação para que essa de fato se torne prioridade em nosso estado e em nosso país, o que vem ocorrendo a partir das discussões e implementação da reforma do ensino médio pelo Ministério da Educação. Nesse sentido, a partir do estudo desenvolvido, analisamos que mesmo com todos os avanços que estão ocorrendo no Brasil, com programas e leis de incentivo a educação básica e profissional, é preciso mais investimentos destinados à educação, para que os estudantes acreditem que a educação é o caminho para a formação/transformação social e, a partir dela se tornem sujeitos críticos e conscientes com oportunidades e competências que lhes acompanharão durante toda a vida.

Compartilhe:

Visualização do Artigo


Deixe um comentário

Precisamos validar o formulário.