Artigo Anais IV CONEDU

ANAIS de Evento

ISSN: 2358-8829

Visualizações: 224
A INFÂNCIA E SUAS LINGUAGENS: PRÁTICAS DE DOCENTES QUE ATUAM NA CRECHE

Palavra-chaves: LINGUAGENS;, PRÁTICA DOCENTE;, EDUCAÇÃO INFANTIL. Comunicação Oral (CO) GT 09 - Educação Infantil Publicado em 20 de dezembro de 2017

Resumo

O principal objetivo deste trabalho é analisar práticas docentes para exploração de múltiplas linguagens expressas ou comunicadas por crianças que frequentam a Educação Infantil, mais especificamente a creche. Partimos da compreensão de que a linguagem não se restringe apenas ao uso da fala pela criança, mas a todas às formas de comunicação e expressão que carregam sentidos, ou que se constituem de signos, como a linguagem do corpo, das imagens, dentre outras (FRANÇOIS, 2006). Neste sentido, em contextos interativos, em ambientes escolares, desde a Educação Infantil, um gesto, um desenho, um choro, ou um olhar, podem ser considerados linguagens. O professor, e suas práticas pedagógicas, podem ser considerados importantes na exploração dessas formas de comunicação, notoriamente observadas em contextos de atenção conjunta (MELO, 2015). Tratando-se de uma pesquisa desenvolvida através do Programa de Iniciação Científica – PIBIC (cota 2016/2017), caracterizada como de natureza quali-quantitativa, que teve como campo de investigação, duas instituições públicas de Educação Infantil, localizadas nos municípios de Alagoa Nova e Campina Grande, ambos do estado da Paraíba – Brasil. Os sujeitos envolvidos foram professoras que atuam com crianças de 0 a 3 anos de idade, nessas instituições. Como instrumento de coleta de dados utilizou-se de questionários, com questões abertas. Para análise e discussão dos dados coletados, nos baseamos no método de Análise de Conteúdo de Bardin (1979). Os dados evidenciam, dentre outros, que a ação docente para exploração de linguagens pela criança da creche, ainda se apresenta restrita, frente a amplitude de possibilidades que o contexto escolar, neste nível de educação, pode apresentar. As concepções de linguagem, apresentadas pelas professoras, tem relação com as práticas pedagógicas por elas desenvolvidas. O estudo procurou contribuir com o debate acerca de concepções e usos de linguagens, por professores em seu processo de atuação docente, especificamente os envolvidos com a Educação Infantil, no sentido de se repensar práticas curriculares e pedagógicas que visam o direito à exploração e expressão de diferentes linguagens pela criança.

Compartilhe:

Visualização do Artigo


Deixe um comentário

Precisamos validar o formulário.