Artigo Anais IV SINALGE

ANAIS de Evento

ISSN: 2527-0028

Visualizações: 327
TRABALHANDO A ORALIDADE DO INGLÊS COMO SEGUNDA LÍNGUA ATRAVÉS DO GÊNERO TEXTUAL “PIADA”

Palavra-chaves: GÊNERO, PIADA, ORALIDADE, PIBID Comunicação Oral (CO) GT14-ESTUDOS DE LÍNGUA INGLESA E FORMAÇÃO DOCENTE Publicado em 27 de abril de 2017

Resumo

O presente trabalho tem como propósito o relato de experiência de uma turma do 2º ano do Ensino Médio, localizada na cidade de Guarabira-PB, local este onde o PIBID (Programa Institucional de Bolsa de Iniciação à Docência) atua. Refere-se à aplicabilidade do gênero textual “Piada” como mecanismo de ensino e aprendizagem da língua inglesa. Objetiva-se com a pesquisa observar, sobretudo, a evolução das habilidades orais, isto é, o “listening” (o ouvir), e o “speaking” (o falar), ao utilizar a estratégia da dramatização, assim como o desenvolvimento da criatividade, criticidade e interpretação textual do aluno. A idealização do projeto por intermédio da encenação no ambiente escolar promove o ensino do inglês não vinculado restritamente aos aspectos gramaticais e evidencia o desafio da oralidade, por vezes temida devido à insegurança por parte dos alunos. Assim como acontece com a língua materna (LM), é importante que o indivíduo, aos poucos, obtenha confiança ao tentar utilizar uma segunda língua (L2) na comunicação oral. O trabalho segue os pressupostos teóricos de Marcuschi, (2005), Paiva (2012), Silva Jr. (2014) dentre outros. Propomos uma atividade colaborativa com a participação de todos os discentes, uma vez que se trata de uma intervenção em grupo. Conduzimos o aluno a praticar a oralidade, a despertar a curiosidade de aprender e a capacidade de envolvimento nas atividades realizadas. A inserção do lúdico aqui proporcionou de forma positiva a aprendizagem do educando, seu saber, sua compreensão de mundo e seu conhecimento, tornando-se um elemento essencial nas disciplinas de Línguas Estrangeiras. Os resultados alcançados apontam uma melhora significativa em relação ao uso de habilidades orais do inglês como também podem contribuir para que os profissionais percebam a importância de um ensino voltado não apenas a questões morfossintáticas da língua-alvo.

Compartilhe:

Visualização do Artigo


Deixe um comentário

Precisamos validar o formulário.