Artigo Anais IV SINALGE

ANAIS de Evento

ISSN: 2527-0028

MODALIZAÇÃO EPISTÊMICA EM ARTIGOS CIENTÍFICOS DA ÁREA DE PEDAGOGIA

Palavra-chaves: ARTIGOS CIENTÍFICOS, GRAMATICALIZAÇÃO, MODALIZAÇÃO Comunicação Oral (CO) GT05-ESTUDOS DESCRITIVOS DA GRAMÁTICA DO PORTUGUÊS SOB UMA PERSPECTIVA FUNCIONALISTA
"2017-04-27 00:00:00"
App\Base\Administrativo\Model\Artigo {#1639
  +table: "artigo"
  +timestamps: false
  +fillable: array:13 [
    0 => "edicao_id"
    1 => "trabalho_id"
    2 => "inscrito_id"
    3 => "titulo"
    4 => "resumo"
    5 => "modalidade"
    6 => "area_tematica"
    7 => "palavra_chave"
    8 => "idioma"
    9 => "arquivo"
    10 => "created_at"
    11 => "updated_at"
    12 => "ativo"
  ]
  #casts: array:14 [
    "id" => "integer"
    "edicao_id" => "integer"
    "trabalho_id" => "integer"
    "inscrito_id" => "integer"
    "titulo" => "string"
    "resumo" => "string"
    "modalidade" => "string"
    "area_tematica" => "string"
    "palavra_chave" => "string"
    "idioma" => "string"
    "arquivo" => "string"
    "created_at" => "datetime"
    "updated_at" => "datetime"
    "ativo" => "boolean"
  ]
  #connection: "mysql"
  #primaryKey: "id"
  #keyType: "int"
  +incrementing: true
  #with: []
  #withCount: []
  #perPage: 15
  +exists: true
  +wasRecentlyCreated: false
  #attributes: array:35 [
    "id" => 27447
    "edicao_id" => 57
    "trabalho_id" => 494
    "inscrito_id" => 1347
    "titulo" => "MODALIZAÇÃO EPISTÊMICA EM ARTIGOS CIENTÍFICOS DA ÁREA DE PEDAGOGIA"
    "resumo" => "A modalização em Língua portuguesa é tida como uma categoria semântico-pragmática relacionada à forma de envolvimento do enunciador com o que é dito, ou com os estados de coisas descritos (Lyons, 1977; Narrog, 2011; Palmer, 1986, 2001) e, também, do ponto de vista funcional, é tida como a “gramaticalização de atitudes e opiniões dos falantes” (OLIVEIRA, 2003, p. 245). Nesses termos, este trabalho investiga fenômenos acerca da produção de modalidade na escrita científica, mais especificamente nos artigos publicados em anais de eventos acadêmicos da área de pedagogia. A partir de um estudo de cunho funcionalista, verificamos as funções discursivo-funcionais que as modalidades exercem nos artigos científicos da área de Pedagogia e em que medida essas funções se relacionam com o caráter argumentativo nesse gênero; Ainda, como o corpus está vinculado ao discurso da academia, o trabalho também investiga, especificamente, as modalidades epistêmicas, por focalizarem questões de crenças ou conhecimento na base dos quais os falantes/escritores expressam seu julgamento sobre o estado de coisas, eventos e ações, partindo da hipótese de que as modalidades (e os modalizadores que as expressam) têm um uso argumentativo na construção do gênero artigo científico, contribuindo para o convencimento e persuasão do receptor do texto quanto às ideias expostas.Para a observação do fenômeno linguístico, recorremos aos métodos e técnicas da sociolinguística variacionista, de origem laboviana, por garantir sistematicidade e confiabilidade à análise. Utilizaremos o pacote de programas computacionais que compõem o GOLDVARB2001 (ROBINSON e TAGLIAMONTE, 2001) que permite verificar a distribuição dos dados de acordo com cada fator e identificar os cruzamentos entre duas propriedades. No caso do analisado não se pode falar em variante linguística no seu sentido mais estrito, visto que as diversas expressões da modalidade epistêmica não podem ser consideradas formas alternantes a partir da mesma análise. Como primeiros resultados, pudemos verificar que a expressão de modalidade é bastante profícua na área investigada, com intenso uso de modalizadores como recurso de persuasão."
    "modalidade" => "Comunicação Oral (CO)"
    "area_tematica" => "GT05-ESTUDOS DESCRITIVOS DA GRAMÁTICA DO PORTUGUÊS SOB UMA PERSPECTIVA FUNCIONALISTA"
    "palavra_chave" => "ARTIGOS CIENTÍFICOS, GRAMATICALIZAÇÃO, MODALIZAÇÃO"
    "idioma" => "Português"
    "arquivo" => "TRABALHO_EV066_MD1_SA5_ID1347_21032017164908.pdf"
    "created_at" => "2020-05-28 15:53:13"
    "updated_at" => "2020-06-10 12:56:12"
    "ativo" => 1
    "autor_nome" => "JACKSON CICERO FRANCA BARBOSA"
    "autor_nome_curto" => "JACKSON "
    "autor_email" => "jacksoncfb@id.uff.br"
    "autor_ies" => "UFPB"
    "autor_imagem" => ""
    "edicao_url" => "anais-iv-sinalge"
    "edicao_nome" => "Anais IV SINALGE"
    "edicao_evento" => "IV Simpósio Nacional de Linguagens e Gêneros Textuais"
    "edicao_ano" => 2017
    "edicao_pasta" => "anais/sinalge/2017"
    "edicao_logo" => "5e4d8586dda3e_19022020155918.png"
    "edicao_capa" => "5f1880a141ece_22072020150833.jpg"
    "data_publicacao" => null
    "edicao_publicada_em" => "2017-04-27 00:00:00"
    "publicacao_id" => 35
    "publicacao_nome" => "Anais SINALGE"
    "publicacao_codigo" => "2527-0028"
    "tipo_codigo_id" => 1
    "tipo_codigo_nome" => "ISSN"
    "tipo_publicacao_id" => 1
    "tipo_publicacao_nome" => "ANAIS de Evento"
  ]
  #original: array:35 [
    "id" => 27447
    "edicao_id" => 57
    "trabalho_id" => 494
    "inscrito_id" => 1347
    "titulo" => "MODALIZAÇÃO EPISTÊMICA EM ARTIGOS CIENTÍFICOS DA ÁREA DE PEDAGOGIA"
    "resumo" => "A modalização em Língua portuguesa é tida como uma categoria semântico-pragmática relacionada à forma de envolvimento do enunciador com o que é dito, ou com os estados de coisas descritos (Lyons, 1977; Narrog, 2011; Palmer, 1986, 2001) e, também, do ponto de vista funcional, é tida como a “gramaticalização de atitudes e opiniões dos falantes” (OLIVEIRA, 2003, p. 245). Nesses termos, este trabalho investiga fenômenos acerca da produção de modalidade na escrita científica, mais especificamente nos artigos publicados em anais de eventos acadêmicos da área de pedagogia. A partir de um estudo de cunho funcionalista, verificamos as funções discursivo-funcionais que as modalidades exercem nos artigos científicos da área de Pedagogia e em que medida essas funções se relacionam com o caráter argumentativo nesse gênero; Ainda, como o corpus está vinculado ao discurso da academia, o trabalho também investiga, especificamente, as modalidades epistêmicas, por focalizarem questões de crenças ou conhecimento na base dos quais os falantes/escritores expressam seu julgamento sobre o estado de coisas, eventos e ações, partindo da hipótese de que as modalidades (e os modalizadores que as expressam) têm um uso argumentativo na construção do gênero artigo científico, contribuindo para o convencimento e persuasão do receptor do texto quanto às ideias expostas.Para a observação do fenômeno linguístico, recorremos aos métodos e técnicas da sociolinguística variacionista, de origem laboviana, por garantir sistematicidade e confiabilidade à análise. Utilizaremos o pacote de programas computacionais que compõem o GOLDVARB2001 (ROBINSON e TAGLIAMONTE, 2001) que permite verificar a distribuição dos dados de acordo com cada fator e identificar os cruzamentos entre duas propriedades. No caso do analisado não se pode falar em variante linguística no seu sentido mais estrito, visto que as diversas expressões da modalidade epistêmica não podem ser consideradas formas alternantes a partir da mesma análise. Como primeiros resultados, pudemos verificar que a expressão de modalidade é bastante profícua na área investigada, com intenso uso de modalizadores como recurso de persuasão."
    "modalidade" => "Comunicação Oral (CO)"
    "area_tematica" => "GT05-ESTUDOS DESCRITIVOS DA GRAMÁTICA DO PORTUGUÊS SOB UMA PERSPECTIVA FUNCIONALISTA"
    "palavra_chave" => "ARTIGOS CIENTÍFICOS, GRAMATICALIZAÇÃO, MODALIZAÇÃO"
    "idioma" => "Português"
    "arquivo" => "TRABALHO_EV066_MD1_SA5_ID1347_21032017164908.pdf"
    "created_at" => "2020-05-28 15:53:13"
    "updated_at" => "2020-06-10 12:56:12"
    "ativo" => 1
    "autor_nome" => "JACKSON CICERO FRANCA BARBOSA"
    "autor_nome_curto" => "JACKSON "
    "autor_email" => "jacksoncfb@id.uff.br"
    "autor_ies" => "UFPB"
    "autor_imagem" => ""
    "edicao_url" => "anais-iv-sinalge"
    "edicao_nome" => "Anais IV SINALGE"
    "edicao_evento" => "IV Simpósio Nacional de Linguagens e Gêneros Textuais"
    "edicao_ano" => 2017
    "edicao_pasta" => "anais/sinalge/2017"
    "edicao_logo" => "5e4d8586dda3e_19022020155918.png"
    "edicao_capa" => "5f1880a141ece_22072020150833.jpg"
    "data_publicacao" => null
    "edicao_publicada_em" => "2017-04-27 00:00:00"
    "publicacao_id" => 35
    "publicacao_nome" => "Anais SINALGE"
    "publicacao_codigo" => "2527-0028"
    "tipo_codigo_id" => 1
    "tipo_codigo_nome" => "ISSN"
    "tipo_publicacao_id" => 1
    "tipo_publicacao_nome" => "ANAIS de Evento"
  ]
  #changes: []
  #classCastCache: []
  #dates: []
  #dateFormat: null
  #appends: []
  #dispatchesEvents: []
  #observables: []
  #relations: []
  #touches: []
  #hidden: []
  #visible: []
  #guarded: array:1 [
    0 => "*"
  ]
}
Publicado em 27 de abril de 2017

Resumo

A modalização em Língua portuguesa é tida como uma categoria semântico-pragmática relacionada à forma de envolvimento do enunciador com o que é dito, ou com os estados de coisas descritos (Lyons, 1977; Narrog, 2011; Palmer, 1986, 2001) e, também, do ponto de vista funcional, é tida como a “gramaticalização de atitudes e opiniões dos falantes” (OLIVEIRA, 2003, p. 245). Nesses termos, este trabalho investiga fenômenos acerca da produção de modalidade na escrita científica, mais especificamente nos artigos publicados em anais de eventos acadêmicos da área de pedagogia. A partir de um estudo de cunho funcionalista, verificamos as funções discursivo-funcionais que as modalidades exercem nos artigos científicos da área de Pedagogia e em que medida essas funções se relacionam com o caráter argumentativo nesse gênero; Ainda, como o corpus está vinculado ao discurso da academia, o trabalho também investiga, especificamente, as modalidades epistêmicas, por focalizarem questões de crenças ou conhecimento na base dos quais os falantes/escritores expressam seu julgamento sobre o estado de coisas, eventos e ações, partindo da hipótese de que as modalidades (e os modalizadores que as expressam) têm um uso argumentativo na construção do gênero artigo científico, contribuindo para o convencimento e persuasão do receptor do texto quanto às ideias expostas.Para a observação do fenômeno linguístico, recorremos aos métodos e técnicas da sociolinguística variacionista, de origem laboviana, por garantir sistematicidade e confiabilidade à análise. Utilizaremos o pacote de programas computacionais que compõem o GOLDVARB2001 (ROBINSON e TAGLIAMONTE, 2001) que permite verificar a distribuição dos dados de acordo com cada fator e identificar os cruzamentos entre duas propriedades. No caso do analisado não se pode falar em variante linguística no seu sentido mais estrito, visto que as diversas expressões da modalidade epistêmica não podem ser consideradas formas alternantes a partir da mesma análise. Como primeiros resultados, pudemos verificar que a expressão de modalidade é bastante profícua na área investigada, com intenso uso de modalizadores como recurso de persuasão.

Compartilhe:

Visualização do Artigo


Deixe um comentário

Precisamos validar o formulário.