Artigo Anais I CNEH

ANAIS de Evento

ISSN: 2526-1908

Visualizações: 279
VIOLÊNCIA DOMÉSTICA, SEXUAL E OUTRAS VIOLÊNCIAS NO BRASIL CONTRA O IDOSO.

Palavra-chaves: VIOLÊNCIA, IDOSO, NOTIFICAÇÕES Pôster (PO) / Poster Submission AT-3: ENFERMAGEM E A SAÚDE DA PESSOA IDOSA Publicado em 23 de novembro de 2016

Resumo

OBJETIVO O presente estudo tem como objetivo descrever os casos de violência doméstica, sexual e outras violências no Brasil contra o idoso segundo notificações registradas no Sistema de Informação de Agravos de Notificação. METODOLOGIA Estudo descritivo, realizado com dados adquiridos no Sistema de Informação de Agravos de Notificação do DATASUS (Departamento de informática do Sistema Único de Saúde do Brasil) compreendendo as notificações de violência doméstica, sexual e/ou outras violências na população de idosos (> 60 anos). RESULTADOS E DISCUSSÕES Foram registradas 47.715 notificações de violência contra o idoso nos estabelecimentos notificadores do Sinan net do ano de 2010 a 2014. As notificações eram procedentes de todos os estados brasileiros. Os tipos de violência aos idosos encontram-se detalhados na Tabela 1. No total de casos notificados a violência física apresenta os números mais alarmantes. Observa-se um aumento do número de idosos que vivenciam o processo de doença crônica e incapacitante, o que os torna mais vulneráveis a situação de maus-tratos(Moreira 2007). A violência psico/moral (9915 casos) e a negligencia (9763 casos) e abandono também possuem dados alarmantes no cenário de violência brasileira. A Tabela 2 mostra a distribuição das notificações de violência contra idosos segundo o meio de agressão. A maioria dos meios de agressão foi proveniente de força corporal e espancamento com um total de 15.541 casos nos anos de 2010-2014. Vários estudos foram realizados na tentativa de determinar quais os fatores associados à violência física contra idosos. História de abuso de álcool ou drogas e de distúrbio psicopatológico no cuidador ou em sua família são fatores de risco bem conhecidos (MINAYO, 2003; WOLF; DAICHMANN; BENNETT, 2002; BRADLEY, 1996; MACLENNAN, 2003). Diminuição de capacidade cognitiva e física e consequentemente uma maior dependência, foi considerada inicialmente como fator de relevância. (MINAYO, 2003; Wolf, Daichmann, Bennett, 2002; CAMMER PARIS, 1996). CONCLUSÃO O referido estudo faz evidências a cerca da violência contra a pessoa idosa com casos notificados nos serviços de saúde brasileiros, entre os anos de 2010 a 2014. Ressaltando, dados alarmantes sobre a violência contra o idoso e seu perfil epidemiológico, tais agressões são classificadas como tipo de violência e o meio de agressão, possibilitando maior conhecimento no que diz respeito à violência ao idoso.

Compartilhe:

Visualização do Artigo


Deixe um comentário

Precisamos validar o formulário.