Artigo Anais I CNEH

ANAIS de Evento

ISSN: 2526-1908

USO DE MEDICAMENTOS POTENCIALMENTE INAPROPRIADOS POR IDOSOS EM COMUNIDADE

Palavra-chaves: IDOSOS, USO DE MEDICAMENTOS, RECONCILIAÇÃO DE MEDICAMENTOS Pôster (PO) / Poster Submission AT-2: PRÁTICAS CLÍNICAS E TERAPÊUTICAS
"2016-11-22 23:00:00"
App\Base\Administrativo\Model\Artigo {#1639
  +table: "artigo"
  +timestamps: false
  +fillable: array:13 [
    0 => "edicao_id"
    1 => "trabalho_id"
    2 => "inscrito_id"
    3 => "titulo"
    4 => "resumo"
    5 => "modalidade"
    6 => "area_tematica"
    7 => "palavra_chave"
    8 => "idioma"
    9 => "arquivo"
    10 => "created_at"
    11 => "updated_at"
    12 => "ativo"
  ]
  #casts: array:14 [
    "id" => "integer"
    "edicao_id" => "integer"
    "trabalho_id" => "integer"
    "inscrito_id" => "integer"
    "titulo" => "string"
    "resumo" => "string"
    "modalidade" => "string"
    "area_tematica" => "string"
    "palavra_chave" => "string"
    "idioma" => "string"
    "arquivo" => "string"
    "created_at" => "datetime"
    "updated_at" => "datetime"
    "ativo" => "boolean"
  ]
  #connection: "mysql"
  #primaryKey: "id"
  #keyType: "int"
  +incrementing: true
  #with: []
  #withCount: []
  #perPage: 15
  +exists: true
  +wasRecentlyCreated: false
  #attributes: array:35 [
    "id" => 24734
    "edicao_id" => 51
    "trabalho_id" => 91
    "inscrito_id" => 1011
    "titulo" => "USO DE MEDICAMENTOS POTENCIALMENTE INAPROPRIADOS POR IDOSOS EM COMUNIDADE"
    "resumo" => "A prática da utilização de medicamentos esta presente nas diversas sociedades, sendo muitas vezes atrelada ao uso de forma irracional e ao uso de medicamentos potencialmente inapropriados trazendo danos à saúde, principalmente em idosos que se constitui no grupo mais exposto ao uso de múltiplos medicamentos. A partir do entendimento das repercussões negativas do uso e prescrição inadequada, este estudo teve como objetivo identificar a ocorrência do uso de medicamentos impróprios utilizados por idosos do município de Aiquara, Bahia. Estudo transversal, de base populacional, realizado em fevereiro de 2014 com a população de 60 anos ou mais da zona urbana do município. A pesquisa foi realizada, através de visitas nos domicílios. A coleta de dados foi feita com questionário contendo informações pessoais e de uso habitual dos medicamentos ingeridos, citados e apresentados pelos idosos. Utilizou-se dos Critérios de Beers-Fick para realizar uma análise descritiva dos medicamentos considerados potencialmente impróprios para os idosos. Observou-se o uso habitual de 1016 princípios ativos, 11,1% (n=113) utilizados pelos idosos foram considerados impróprios, estando em 16 formulações farmacêuticas diferentes. Destes considerados impróprios, 85 (8,3%) era proveniente de prescrição médica e 28 (2,75%) foram de automedicação. Os medicamentos impróprios mais utilizados entre os medicamentos prescritos foram os benzodiazepínicos, antiinflamatórios não esteroidais e relaxantes musculares. A prevalência de 29,4% de idosos utilizando medicamentos impróprios neste estudo os torna vulneráveis aos riscos de interações e efeitos tóxicos prejudiciais a sua saúde. Chama-se atenção ao uso de diazepam com uma qualidade de evidência alta segundo os critérios de Beers-Fick com risco de comprometimento cognitivo, delírio, quedas, fraturas e acidentes para esta referida população. Troca de medicamentos ou mudança na dose podem minimizar as reações adversas que os mesmos acarretam. Muitos destes medicamentos são, contudo, necessários aos idosos o que direciona as intervenções para estratégias intersetoriais de acompanhamento no uso dos medicamentos para melhoria da qualidade de vida desses idosos."
    "modalidade" => "Pôster (PO) / Poster Submission"
    "area_tematica" => "AT-2: PRÁTICAS CLÍNICAS E TERAPÊUTICAS"
    "palavra_chave" => "IDOSOS, USO DE MEDICAMENTOS, RECONCILIAÇÃO DE MEDICAMENTOS"
    "idioma" => "Português"
    "arquivo" => "TRABALHO_EV054_MD4_SA3_ID1011_15082016003643.pdf"
    "created_at" => "2020-05-28 15:53:10"
    "updated_at" => "2020-06-09 19:04:56"
    "ativo" => 1
    "autor_nome" => "ALESSANDRA SANTOS SALES"
    "autor_nome_curto" => "ALESSANDRA "
    "autor_email" => "sam_enf@hotmail.com"
    "autor_ies" => "UNIVERSIDADE ESTADUAL DO SUDOESTE DA BAHIA"
    "autor_imagem" => ""
    "edicao_url" => "anais-i-cneh"
    "edicao_nome" => "Anais I CNEH"
    "edicao_evento" => "Congresso Nacional de Envelhecimento Humano"
    "edicao_ano" => 2016
    "edicao_pasta" => "anais/cneh/2016"
    "edicao_logo" => "5e49f6afa2a77_16022020231303.png"
    "edicao_capa" => "5f183e7033782_22072020102608.jpg"
    "data_publicacao" => null
    "edicao_publicada_em" => "2016-11-22 23:00:00"
    "publicacao_id" => 34
    "publicacao_nome" => "Anais CNEH"
    "publicacao_codigo" => "2526-1908"
    "tipo_codigo_id" => 1
    "tipo_codigo_nome" => "ISSN"
    "tipo_publicacao_id" => 1
    "tipo_publicacao_nome" => "ANAIS de Evento"
  ]
  #original: array:35 [
    "id" => 24734
    "edicao_id" => 51
    "trabalho_id" => 91
    "inscrito_id" => 1011
    "titulo" => "USO DE MEDICAMENTOS POTENCIALMENTE INAPROPRIADOS POR IDOSOS EM COMUNIDADE"
    "resumo" => "A prática da utilização de medicamentos esta presente nas diversas sociedades, sendo muitas vezes atrelada ao uso de forma irracional e ao uso de medicamentos potencialmente inapropriados trazendo danos à saúde, principalmente em idosos que se constitui no grupo mais exposto ao uso de múltiplos medicamentos. A partir do entendimento das repercussões negativas do uso e prescrição inadequada, este estudo teve como objetivo identificar a ocorrência do uso de medicamentos impróprios utilizados por idosos do município de Aiquara, Bahia. Estudo transversal, de base populacional, realizado em fevereiro de 2014 com a população de 60 anos ou mais da zona urbana do município. A pesquisa foi realizada, através de visitas nos domicílios. A coleta de dados foi feita com questionário contendo informações pessoais e de uso habitual dos medicamentos ingeridos, citados e apresentados pelos idosos. Utilizou-se dos Critérios de Beers-Fick para realizar uma análise descritiva dos medicamentos considerados potencialmente impróprios para os idosos. Observou-se o uso habitual de 1016 princípios ativos, 11,1% (n=113) utilizados pelos idosos foram considerados impróprios, estando em 16 formulações farmacêuticas diferentes. Destes considerados impróprios, 85 (8,3%) era proveniente de prescrição médica e 28 (2,75%) foram de automedicação. Os medicamentos impróprios mais utilizados entre os medicamentos prescritos foram os benzodiazepínicos, antiinflamatórios não esteroidais e relaxantes musculares. A prevalência de 29,4% de idosos utilizando medicamentos impróprios neste estudo os torna vulneráveis aos riscos de interações e efeitos tóxicos prejudiciais a sua saúde. Chama-se atenção ao uso de diazepam com uma qualidade de evidência alta segundo os critérios de Beers-Fick com risco de comprometimento cognitivo, delírio, quedas, fraturas e acidentes para esta referida população. Troca de medicamentos ou mudança na dose podem minimizar as reações adversas que os mesmos acarretam. Muitos destes medicamentos são, contudo, necessários aos idosos o que direciona as intervenções para estratégias intersetoriais de acompanhamento no uso dos medicamentos para melhoria da qualidade de vida desses idosos."
    "modalidade" => "Pôster (PO) / Poster Submission"
    "area_tematica" => "AT-2: PRÁTICAS CLÍNICAS E TERAPÊUTICAS"
    "palavra_chave" => "IDOSOS, USO DE MEDICAMENTOS, RECONCILIAÇÃO DE MEDICAMENTOS"
    "idioma" => "Português"
    "arquivo" => "TRABALHO_EV054_MD4_SA3_ID1011_15082016003643.pdf"
    "created_at" => "2020-05-28 15:53:10"
    "updated_at" => "2020-06-09 19:04:56"
    "ativo" => 1
    "autor_nome" => "ALESSANDRA SANTOS SALES"
    "autor_nome_curto" => "ALESSANDRA "
    "autor_email" => "sam_enf@hotmail.com"
    "autor_ies" => "UNIVERSIDADE ESTADUAL DO SUDOESTE DA BAHIA"
    "autor_imagem" => ""
    "edicao_url" => "anais-i-cneh"
    "edicao_nome" => "Anais I CNEH"
    "edicao_evento" => "Congresso Nacional de Envelhecimento Humano"
    "edicao_ano" => 2016
    "edicao_pasta" => "anais/cneh/2016"
    "edicao_logo" => "5e49f6afa2a77_16022020231303.png"
    "edicao_capa" => "5f183e7033782_22072020102608.jpg"
    "data_publicacao" => null
    "edicao_publicada_em" => "2016-11-22 23:00:00"
    "publicacao_id" => 34
    "publicacao_nome" => "Anais CNEH"
    "publicacao_codigo" => "2526-1908"
    "tipo_codigo_id" => 1
    "tipo_codigo_nome" => "ISSN"
    "tipo_publicacao_id" => 1
    "tipo_publicacao_nome" => "ANAIS de Evento"
  ]
  #changes: []
  #classCastCache: []
  #dates: []
  #dateFormat: null
  #appends: []
  #dispatchesEvents: []
  #observables: []
  #relations: []
  #touches: []
  #hidden: []
  #visible: []
  #guarded: array:1 [
    0 => "*"
  ]
}
Publicado em 22 de novembro de 2016

Resumo

A prática da utilização de medicamentos esta presente nas diversas sociedades, sendo muitas vezes atrelada ao uso de forma irracional e ao uso de medicamentos potencialmente inapropriados trazendo danos à saúde, principalmente em idosos que se constitui no grupo mais exposto ao uso de múltiplos medicamentos. A partir do entendimento das repercussões negativas do uso e prescrição inadequada, este estudo teve como objetivo identificar a ocorrência do uso de medicamentos impróprios utilizados por idosos do município de Aiquara, Bahia. Estudo transversal, de base populacional, realizado em fevereiro de 2014 com a população de 60 anos ou mais da zona urbana do município. A pesquisa foi realizada, através de visitas nos domicílios. A coleta de dados foi feita com questionário contendo informações pessoais e de uso habitual dos medicamentos ingeridos, citados e apresentados pelos idosos. Utilizou-se dos Critérios de Beers-Fick para realizar uma análise descritiva dos medicamentos considerados potencialmente impróprios para os idosos. Observou-se o uso habitual de 1016 princípios ativos, 11,1% (n=113) utilizados pelos idosos foram considerados impróprios, estando em 16 formulações farmacêuticas diferentes. Destes considerados impróprios, 85 (8,3%) era proveniente de prescrição médica e 28 (2,75%) foram de automedicação. Os medicamentos impróprios mais utilizados entre os medicamentos prescritos foram os benzodiazepínicos, antiinflamatórios não esteroidais e relaxantes musculares. A prevalência de 29,4% de idosos utilizando medicamentos impróprios neste estudo os torna vulneráveis aos riscos de interações e efeitos tóxicos prejudiciais a sua saúde. Chama-se atenção ao uso de diazepam com uma qualidade de evidência alta segundo os critérios de Beers-Fick com risco de comprometimento cognitivo, delírio, quedas, fraturas e acidentes para esta referida população. Troca de medicamentos ou mudança na dose podem minimizar as reações adversas que os mesmos acarretam. Muitos destes medicamentos são, contudo, necessários aos idosos o que direciona as intervenções para estratégias intersetoriais de acompanhamento no uso dos medicamentos para melhoria da qualidade de vida desses idosos.

Compartilhe:

Visualização do Artigo


Deixe um comentário

Precisamos validar o formulário.