Artigo Anais I CNEH

ANAIS de Evento

ISSN: 2526-1908

Visualizações: 276
SITUAÇÃO CADASTRAL DE IDOSOS DO RIO GRANDE DO NORTE NO SIS/HIPERDIA

Palavra-chaves: HIPERDIA, IDOSO, ENFERMAGEM Tema Livre (TL) / Oral Papers Submission AT-3: ENFERMAGEM E A SAÚDE DA PESSOA IDOSA Publicado em 23 de novembro de 2016

Resumo

OBJETIVO: Analisar o cadastro de idosos com idade igual ou maior que 60 anos no programa Hiperdia, na perspectiva de avaliar a incidência e prevalência de hipertensão e diabetes no Rio Grande do Norte. METODOLOGIA: Trata-se de um estudo epidemiológico, descritivo do tipo ecológico e com abordagem quantitativa, cuja as informações foram coletadas no período de 8 a 10 de agosto de 2016 no banco de dados do DATASUS e analisadas através de comparações de variáveis globais, correlacionando-as com indicadores socioeconômicos. RESULTADOS: Foram analisadas as informações de 3.569 idosos de ambos os sexos, cadastrados no SIS/Hiperdia de janeiro de 2011 a março de 2013, no Estado do Rio Grande do Norte, Região Nordeste do Brasil. Devido ao quesito idade mínima para ingresso no SIS/Hiperdia ser de 60 anos, observou-se a maior parte dos cadastros correspondem a faixa etária de 60 a 64 anos, com um total de 513 cadastros, em comparação com as demais faixas etárias. De acordo com os dados obtidos, percebeu-se que o volume de idosos do sexo feminino é superior ao masculino e a incidência é crescente. CONCLUSÃO: As mulheres tiveram maior representatividade em todas as faixas etárias de idosos cadastrados anualmente no Hiperdia, quando comparada aos homens no período analisado. Esses achados, ressaltam a necessidade de políticas públicas voltadas ao público masculino, visando a inserção dos mesmos em programas que monitoram e acompanham a progressão de doenças crônicas como é o caso do Hiperdia. Faz-se necessário também a investigação se há ocorrência de subnotificação dos cadastros no SIS/Hiperdia.

Compartilhe:

Visualização do Artigo


Deixe um comentário

Precisamos validar o formulário.