Artigo Anais I CNEH

ANAIS de Evento

ISSN: 2526-1908

PERFIL DOS MEDICAMENTOS USADOS POR IDOSOS INSTITUCIONALIZADOS EM UMA INSTITUIÇÃO DE LONGA PERMANÊNCIA NO MUNICÍPIO DE JOÃO PESSOA - PB

Palavra-chaves: PERFIL, MEDICAMENTO, IDOSO Pôster (PO) / Poster Submission AT-2: PRÁTICAS CLÍNICAS E TERAPÊUTICAS Publicado em 23 de novembro de 2016

Resumo

O envelhecimento é um processo natural que ocorre em todos os seres vivos. Durante esse processo diversas modificações ocorrem no organismo do indivíduo a exemplo do aparecimento de rugas, cabelos brancos, diminuição dos reflexos e da produtividade, bem como do poder físico e econômico. Na população idosa, em decorrência do próprio processo de envelhecimento, falta de bons hábitos alimentares, condição de estresse, sedentarismo e outros agravos, ocorre o desenvolvimento de doenças crônicas degenerativas como diabetes mellitus, hipertensão arterial sistêmica além de doenças pulmonares, fraturas de quadril, reumatismo, déficit visual e auditivo, câncer entre outras. Por conta disso, essa população é bastante medicalizada utilizando medicamentos como os agentes cardiovasculares (ex.: antiarrítmicos, beta bloqueadores e antitrombóticos), os psicofármacos (ex.: benzodiazepínicos, barbitúricos e antiepiléticos), antiácidos, antidiarreicos, laxantes, anti-inflamatórios, analgésicos e os hipoglicemiantes. As instituições de longa permanência para idosos (ILPIs) são um sistema social organizacional que tem por objetivo prestar assistência e assegurar uma melhor qualidade de vida ao idoso. O trabalho consistiu em um estudo de caráter documental, transversal e quantitativo, realizado com os moradores de uma Instituição de Longa Permanência localizada no município de João Pessoa-PB. Constatou-se que residiam 60 idosos na instituição e que a maioria eram do gênero feminino (n=31), na faixa etária prevalente de 81 a 90 anos. As doenças mais prevalentes foram as de ordem cardiovascular (29% hipertensão e 7% cardiopatias) neurológica (7% Alzheimer e 5% depressão) e psiquiátrica (14% distúrbios psicológicos). Os medicamentos mais utilizados foram os psicolépticos, diuréticos, agentes que atuam sobre o sistema renina-angiotensina e agentes antitrombóticos. Os idosos são mais susceptíveis ao desenvolvimento de doenças e consequentemente ao uso de medicamentos por isso a importância do profissional farmacêutico a fim de evitar o uso irracional do medicamento.

Compartilhe:

Visualização do Artigo


Deixe um comentário

Precisamos validar o formulário.