Artigo Anais I CNEH

ANAIS de Evento

ISSN: 2526-1908

Visualizações: 177
PERFIL DE MORBIMORTALIDADE DE IDOSOS EM UNIDADE DE TERAPIA INTENSIVA

Palavra-chaves: IDOSOS, TERAPIA INTENSIVA, MORBIMORTALIDADE Pôster (PO) / Poster Submission AT-1: GERONTOGERIATRIA

Resumo

É uma realidade imutável o crescimento da população idosa em todos os países do globo, em decorrência de melhorias em saneamento básico, redução da taxa de fecundidade e fertilidade, entre outros. Embora seja uma conquista esse crescimento vertical do número de idosos, estas transformações na pirâmide populacional corroboram com uma série consequências sociais, culturais e epidemiológicas. Considerando que o cenário global e nacional aponta para um número cada vez maior de idosos na população, é primordial que seja reconhecido o perfil epidemiológico desta população, especialmente aqueles em situações críticas e os quais necessitam de assistência em unidade de terapia intensiva (UTI). Este ambiente é propício ao atendimento assistencial e integral de indivíduos em estado grave e recuperável. Assim, é oportuno indagar: qual o perfil de morbimortalidade, conforme a literatura nacional e internacional, entre idosos assistidos em unidades de terapia intensiva? A resposta ao questionamento poderá possibilitar uma intercessão qualitativa entre agravos e assistência à saúde. Este trabalho objetiva identificar o perfil de morbimortalidade, conforme a literatura nacional e internacional, entre idosos assistidos em unidades de terapia intensiva. Foi adotado o estudo bibliográfico e retrospectivo, fundamentado no método da Revisão Integrativa da Literatura (RIL). Foram selecionados os Descritores Controlados em Ciências da Saúde (DeCS): idoso, terapia intensiva, morbimortalidade e indicadores de morbimortalidade, os quais foram utilizados em combinação mediante o operador booleano and. Posteriormente, foram estabelecidos os critérios de inclusão: artigos completos e disponíveis gratuitamente, em qualquer data e nos idiomas português, inglês e espanhol. Quanto ao filtro excludente determinou-se a exclusão dos artigos repetidos, os quais permaneceram apenas uma vez, bem como os que não respondiam a questão de pesquisa (desconexos com a proposta do estudo). Realizou-se a busca dos artigos na Biblioteca Virtual em Saúde (BVS) a partir dos elementos estabelecidos anteriormente. Inicialmente foram identificados 22 artigos e com a aplicação dos filtros restaram sete produções, o que determinou a amostra final. Foi possível visualizar que 48,9% (n=3) estavam disponíveis na base de dados da Literatura Latino-Americana e do Caribe (LILACS) e na Biblioteca Virtual en Salud de Cuba (CUMED), cada. Ainda, 28,6% (n=2) foram publicados no ano de 2006 e 2004, e a revista que apresentou maior interesse na temática foi a Revista Cubana de Medicina Intensiva y Emergencias com 48,9%. Visualizou-se que os agravos mais prevalentes foram: os cardiovasculares, os respiratórios e neurológicos. Os achados desta Revisão Integrativa da Literatura evidenciaram escassez e desatualização da literatura sobre o objeto de estudo. Contudo, os resultados indicaram que os agravos cardiovasculares, respiratórios e neurológicos são as condições clínicas que mais determinam o perfil de morbimortalidade entre os idosos assistidos em unidade de terapia intensiva. Portanto, os resultados reforçam a necessidade do fomento de estratégias e políticas públicas efetivas para a prevenção de agravos e promoção da saúde da população idosa, a qual está em crescimento.

Compartilhe:

Visualização do Artigo


Deixe um comentário

Precisamos validar o formulário.