Artigo Anais I CNEH

ANAIS de Evento

ISSN: 2526-1908

A MUSICOTERAPIA COMO INTERVENÇÃO NA MEMORIA DE IDOSOS INSTITUCIONALIZADOS

Palavra-chaves: MUSICA, SAÚDE DO IDOSO, INSTITUCIONALIZAÇÃO Pôster (PO) / Poster Submission AT-3: ENFERMAGEM E A SAÚDE DA PESSOA IDOSA
"2016-11-22 23:00:00"
App\Base\Administrativo\Model\Artigo {#1639
  +table: "artigo"
  +timestamps: false
  +fillable: array:13 [
    0 => "edicao_id"
    1 => "trabalho_id"
    2 => "inscrito_id"
    3 => "titulo"
    4 => "resumo"
    5 => "modalidade"
    6 => "area_tematica"
    7 => "palavra_chave"
    8 => "idioma"
    9 => "arquivo"
    10 => "created_at"
    11 => "updated_at"
    12 => "ativo"
  ]
  #casts: array:14 [
    "id" => "integer"
    "edicao_id" => "integer"
    "trabalho_id" => "integer"
    "inscrito_id" => "integer"
    "titulo" => "string"
    "resumo" => "string"
    "modalidade" => "string"
    "area_tematica" => "string"
    "palavra_chave" => "string"
    "idioma" => "string"
    "arquivo" => "string"
    "created_at" => "datetime"
    "updated_at" => "datetime"
    "ativo" => "boolean"
  ]
  #connection: "mysql"
  #primaryKey: "id"
  #keyType: "int"
  +incrementing: true
  #with: []
  #withCount: []
  #perPage: 15
  +exists: true
  +wasRecentlyCreated: false
  #attributes: array:35 [
    "id" => 24290
    "edicao_id" => 51
    "trabalho_id" => 186
    "inscrito_id" => 1155
    "titulo" => "A MUSICOTERAPIA COMO INTERVENÇÃO NA MEMORIA DE IDOSOS INSTITUCIONALIZADOS"
    "resumo" => "O envelhecimento populacional é um processo instalado em países desenvolvidos e subdesenvolvidos, como o Brasil, na atualidade. As rápidas mudanças ocorridas no perfil demográfico desses países nas ultimas décadas decorrem da redução das taxas de fecundidade e natalidade e o aumento da expectativa de vida por parte da população. Dados da Organização Mundial de Saúde (OMS) apontam que em 2025 o Brasil terá a 6ª posição entre os países mais envelhecidos do mundo, com cerca de 34 milhões de idosos. Nesse cenário de transição demográfica, aumenta o surgimento de doenças crônico-degenerativas, comuns a essa faixa etária, e com elas as incapacidades funcionais decorrentes do envelhecimento e de complicações das doenças. Dentro desse panorama, a institucionalização é uma realidade vivenciada por muitos idosos no mundo inteiro. As Instituições de Longa Permanência em sua maioria são locais inapropriados e inadequados às necessidades que os idosos apresentam. Atividades de caráter físico, social e cognitivo são escassos nesses ambientes. Nesse sentido, é notória a importância da implantação de atividades lúdicas como a utilização da música como terapia nesses ambientes no intuito de mudar a realidade vivenciada pelos idosos em seu cotidiano. Esta pesquisa tem como objetivo avaliar a utilização da música como terapia para promoção da qualidade de vida de idosos de uma Instituição de Longa Permanência (ILP) do município de Cajazeiras-PB, com o objetivo específico de identificar mudanças na atividade de memória dos idosos estudados.  O presente estudo tem uma abordagem quantitativa. Para alcançar os objetivos traçados, optou-se por uma pesquisa-ação de forma exploratória e intervencionista. A pesquisa foi realizada no Lar de Idosos Luca Zorn, Cajazeiras-PB. Foi realizada avaliação acerca das incapacidades funcionais (memória) e suas possíveis modificações no decorrer da realização da pesquisa. A pesquisa revela que a música tem uma forte influência no reestabelecimento das incapacidades funcionais presentes nos idosos, enfaticamente da memória, que é o objeto principal da investigação. Ao final desta pesquisa, constatamos que os idosos institucionalizados envolvidos neste trabalho apresentaram melhoras de ordem física, social e cognitiva com o uso da música como terapia."
    "modalidade" => "Pôster (PO) / Poster Submission"
    "area_tematica" => "AT-3: ENFERMAGEM E A SAÚDE DA PESSOA IDOSA"
    "palavra_chave" => "MUSICA, SAÚDE DO IDOSO, INSTITUCIONALIZAÇÃO"
    "idioma" => "Português"
    "arquivo" => "TRABALHO_EV054_MD4_SA4_ID1155_15082016195859.pdf"
    "created_at" => "2020-05-28 15:53:10"
    "updated_at" => "2020-06-09 19:04:55"
    "ativo" => 1
    "autor_nome" => "ANE IARA NONATO DE SOUZA"
    "autor_nome_curto" => "ANE NONATO"
    "autor_email" => "aneyaranonato@gmail.com"
    "autor_ies" => "UNIVERSIDADE FEDERAL DE CAMPINA GRANDE"
    "autor_imagem" => ""
    "edicao_url" => "anais-i-cneh"
    "edicao_nome" => "Anais I CNEH"
    "edicao_evento" => "Congresso Nacional de Envelhecimento Humano"
    "edicao_ano" => 2016
    "edicao_pasta" => "anais/cneh/2016"
    "edicao_logo" => "5e49f6afa2a77_16022020231303.png"
    "edicao_capa" => "5f183e7033782_22072020102608.jpg"
    "data_publicacao" => null
    "edicao_publicada_em" => "2016-11-22 23:00:00"
    "publicacao_id" => 34
    "publicacao_nome" => "Anais CNEH"
    "publicacao_codigo" => "2526-1908"
    "tipo_codigo_id" => 1
    "tipo_codigo_nome" => "ISSN"
    "tipo_publicacao_id" => 1
    "tipo_publicacao_nome" => "ANAIS de Evento"
  ]
  #original: array:35 [
    "id" => 24290
    "edicao_id" => 51
    "trabalho_id" => 186
    "inscrito_id" => 1155
    "titulo" => "A MUSICOTERAPIA COMO INTERVENÇÃO NA MEMORIA DE IDOSOS INSTITUCIONALIZADOS"
    "resumo" => "O envelhecimento populacional é um processo instalado em países desenvolvidos e subdesenvolvidos, como o Brasil, na atualidade. As rápidas mudanças ocorridas no perfil demográfico desses países nas ultimas décadas decorrem da redução das taxas de fecundidade e natalidade e o aumento da expectativa de vida por parte da população. Dados da Organização Mundial de Saúde (OMS) apontam que em 2025 o Brasil terá a 6ª posição entre os países mais envelhecidos do mundo, com cerca de 34 milhões de idosos. Nesse cenário de transição demográfica, aumenta o surgimento de doenças crônico-degenerativas, comuns a essa faixa etária, e com elas as incapacidades funcionais decorrentes do envelhecimento e de complicações das doenças. Dentro desse panorama, a institucionalização é uma realidade vivenciada por muitos idosos no mundo inteiro. As Instituições de Longa Permanência em sua maioria são locais inapropriados e inadequados às necessidades que os idosos apresentam. Atividades de caráter físico, social e cognitivo são escassos nesses ambientes. Nesse sentido, é notória a importância da implantação de atividades lúdicas como a utilização da música como terapia nesses ambientes no intuito de mudar a realidade vivenciada pelos idosos em seu cotidiano. Esta pesquisa tem como objetivo avaliar a utilização da música como terapia para promoção da qualidade de vida de idosos de uma Instituição de Longa Permanência (ILP) do município de Cajazeiras-PB, com o objetivo específico de identificar mudanças na atividade de memória dos idosos estudados.  O presente estudo tem uma abordagem quantitativa. Para alcançar os objetivos traçados, optou-se por uma pesquisa-ação de forma exploratória e intervencionista. A pesquisa foi realizada no Lar de Idosos Luca Zorn, Cajazeiras-PB. Foi realizada avaliação acerca das incapacidades funcionais (memória) e suas possíveis modificações no decorrer da realização da pesquisa. A pesquisa revela que a música tem uma forte influência no reestabelecimento das incapacidades funcionais presentes nos idosos, enfaticamente da memória, que é o objeto principal da investigação. Ao final desta pesquisa, constatamos que os idosos institucionalizados envolvidos neste trabalho apresentaram melhoras de ordem física, social e cognitiva com o uso da música como terapia."
    "modalidade" => "Pôster (PO) / Poster Submission"
    "area_tematica" => "AT-3: ENFERMAGEM E A SAÚDE DA PESSOA IDOSA"
    "palavra_chave" => "MUSICA, SAÚDE DO IDOSO, INSTITUCIONALIZAÇÃO"
    "idioma" => "Português"
    "arquivo" => "TRABALHO_EV054_MD4_SA4_ID1155_15082016195859.pdf"
    "created_at" => "2020-05-28 15:53:10"
    "updated_at" => "2020-06-09 19:04:55"
    "ativo" => 1
    "autor_nome" => "ANE IARA NONATO DE SOUZA"
    "autor_nome_curto" => "ANE NONATO"
    "autor_email" => "aneyaranonato@gmail.com"
    "autor_ies" => "UNIVERSIDADE FEDERAL DE CAMPINA GRANDE"
    "autor_imagem" => ""
    "edicao_url" => "anais-i-cneh"
    "edicao_nome" => "Anais I CNEH"
    "edicao_evento" => "Congresso Nacional de Envelhecimento Humano"
    "edicao_ano" => 2016
    "edicao_pasta" => "anais/cneh/2016"
    "edicao_logo" => "5e49f6afa2a77_16022020231303.png"
    "edicao_capa" => "5f183e7033782_22072020102608.jpg"
    "data_publicacao" => null
    "edicao_publicada_em" => "2016-11-22 23:00:00"
    "publicacao_id" => 34
    "publicacao_nome" => "Anais CNEH"
    "publicacao_codigo" => "2526-1908"
    "tipo_codigo_id" => 1
    "tipo_codigo_nome" => "ISSN"
    "tipo_publicacao_id" => 1
    "tipo_publicacao_nome" => "ANAIS de Evento"
  ]
  #changes: []
  #classCastCache: []
  #dates: []
  #dateFormat: null
  #appends: []
  #dispatchesEvents: []
  #observables: []
  #relations: []
  #touches: []
  #hidden: []
  #visible: []
  #guarded: array:1 [
    0 => "*"
  ]
}
Publicado em 22 de novembro de 2016

Resumo

O envelhecimento populacional é um processo instalado em países desenvolvidos e subdesenvolvidos, como o Brasil, na atualidade. As rápidas mudanças ocorridas no perfil demográfico desses países nas ultimas décadas decorrem da redução das taxas de fecundidade e natalidade e o aumento da expectativa de vida por parte da população. Dados da Organização Mundial de Saúde (OMS) apontam que em 2025 o Brasil terá a 6ª posição entre os países mais envelhecidos do mundo, com cerca de 34 milhões de idosos. Nesse cenário de transição demográfica, aumenta o surgimento de doenças crônico-degenerativas, comuns a essa faixa etária, e com elas as incapacidades funcionais decorrentes do envelhecimento e de complicações das doenças. Dentro desse panorama, a institucionalização é uma realidade vivenciada por muitos idosos no mundo inteiro. As Instituições de Longa Permanência em sua maioria são locais inapropriados e inadequados às necessidades que os idosos apresentam. Atividades de caráter físico, social e cognitivo são escassos nesses ambientes. Nesse sentido, é notória a importância da implantação de atividades lúdicas como a utilização da música como terapia nesses ambientes no intuito de mudar a realidade vivenciada pelos idosos em seu cotidiano. Esta pesquisa tem como objetivo avaliar a utilização da música como terapia para promoção da qualidade de vida de idosos de uma Instituição de Longa Permanência (ILP) do município de Cajazeiras-PB, com o objetivo específico de identificar mudanças na atividade de memória dos idosos estudados. O presente estudo tem uma abordagem quantitativa. Para alcançar os objetivos traçados, optou-se por uma pesquisa-ação de forma exploratória e intervencionista. A pesquisa foi realizada no Lar de Idosos Luca Zorn, Cajazeiras-PB. Foi realizada avaliação acerca das incapacidades funcionais (memória) e suas possíveis modificações no decorrer da realização da pesquisa. A pesquisa revela que a música tem uma forte influência no reestabelecimento das incapacidades funcionais presentes nos idosos, enfaticamente da memória, que é o objeto principal da investigação. Ao final desta pesquisa, constatamos que os idosos institucionalizados envolvidos neste trabalho apresentaram melhoras de ordem física, social e cognitiva com o uso da música como terapia.

Compartilhe:

Visualização do Artigo


Deixe um comentário

Precisamos validar o formulário.