Artigo Anais I CNEH

ANAIS de Evento

ISSN: 2526-1908

Visualizações: 230
TERAPIA DE REPOSIÇÃO HORMONAL EM MULHERES MENOPAUSADAS: PARADIGMAS DO ENVELHECIMENTO FEMININO

Palavra-chaves: TERAPIA DE REPOSIÇÃO HORMONAL, CLIMATÉRIO, ENVELHECIMENTO Pôster (PO) / Poster Submission AT-1: GERONTOGERIATRIA Publicado em 23 de novembro de 2016

Resumo

TERAPIA DE REPOSIÇÃO HORMONAL EM MULHERES MENOPAUSADAS: PARADIGMAS DO ENVELHECIMENTO FEMININO INTRODUÇÃO: Quando relacionado ao sexo feminino, o envelhecimento é considerado um processo biopsicossocial que merece atenção especial levando em consideração as consequências para a qualidade de vida e para o bem-estar psicológico desse público, além da atenção necessária para a fase do climatério influenciando, dessa forma, no aumento da expectativa de vida. Durante sua vida, a mulher passa por marcos que representam diferentes fases e que podem ter cunho biológico, como ocorre na menopausa e no climatério. A principal peculiaridade dessas fases é a diminuição gradativa da produção dos hormônios esteroides, especialmente do estrogênio e da progesterona e a cessação dos ciclos menstruais. Frequentemente está associado a uma gama de fatores que causam desconforto e redução da qualidade de vida da mulher. Na busca de um envelhecimento de qualidade o público feminino vem buscando diferentes formas que garantam o bem-estar nessa fase, como método de alívio é utilizado a Terapia de Reposição Hormonal (TRH), comumente empregada nesses casos para redução das sintomatologias presentes. OBETIVO: Descrever a utilização da Terapia de Reposição Hormonal em mulheres menopausadas e sua relação com os paradigmas do envelhecimento feminino. METODOLOGIA: Para análise dos dados adotou-se a técnica de modalidade temática por revisão bibliográfica a partir de trabalhos publicados em periódicos científicos nacionais, indexados na banco de dados SciELO compilando publicações na base de dados da LILACS. RESULTADOS: É impossível falar em envelhecimento e não pensar em mudanças corporais, principalmente quando se refere ao gênero feminino. Nesse aspecto, processos biológicos marcantes para a mulher são os termos conhecidos como menopausa e climatério. O período do climatério é caracterizado por alterações específicas na menstruação, no sistema cardiovascular, disfunções físicas, ósseas e psicológicas que não possuem tempo estabelecido de ocorrência e são capazes de afetar a qualidade de vida da mulher, variando em cada caso. Dessa forma, os cuidados voltados para essa fase devem ser realizados de forma individualizada, visando a adoção de medidas que contribuam para uma senescência de qualidade. Como método de alívio dos sintomas do climatério é utilizado a Terapia de Reposição Hormonal, tratamento de controle cujo benefício é a redução dos sintomas, embora seja considerada uma terapia apropriada para melhorar a qualidade de vida do público para qual é destinada, seus efeitos indesejáveis estão presentes e requerem cuidados cautelosos. CONCLUSÕES: A influência do climatério para o envelhecimento feminino envolve transformações físicas, psicológicas e emocionais características dessa etapa da vida, responsáveis por gerar repercussões indesejáveis de baixa autoestima. O estímulo para atividades saudáveis e a convivência social são consideradas intervenções importantes que podem ser aliadas à Terapia de Reposição Hormonal com o objetivo comum de reverter ou atenuar os sintomas característicos dessa fase, a fim de proporcionar o bem-estar e melhores condições de vida para esse público alvo.

Compartilhe:

Visualização do Artigo


Deixe um comentário

Precisamos validar o formulário.