Artigo Anais I CNEH

ANAIS de Evento

ISSN: 2526-1908

A EVOLUÇÃO DA FLEXIBILIDADE EM UMA IDOSA AO LONGO DE UM TRATAMENTO PARA LOMBALGIA: UM RELATO DE EXPERIÊNCIA

Palavra-chaves: IDOSO, ESTABILIZAÇÃO SEGMENTAR, FLEXIBILIDADE Pôster (PO) / Poster Submission AT-4: FISIOTERAPIA GERONTOLÓGICA
"2016-11-23 00:00:00"
App\Base\Administrativo\Model\Artigo {#1639
  +table: "artigo"
  +timestamps: false
  +fillable: array:13 [
    0 => "edicao_id"
    1 => "trabalho_id"
    2 => "inscrito_id"
    3 => "titulo"
    4 => "resumo"
    5 => "modalidade"
    6 => "area_tematica"
    7 => "palavra_chave"
    8 => "idioma"
    9 => "arquivo"
    10 => "created_at"
    11 => "updated_at"
    12 => "ativo"
  ]
  #casts: array:14 [
    "id" => "integer"
    "edicao_id" => "integer"
    "trabalho_id" => "integer"
    "inscrito_id" => "integer"
    "titulo" => "string"
    "resumo" => "string"
    "modalidade" => "string"
    "area_tematica" => "string"
    "palavra_chave" => "string"
    "idioma" => "string"
    "arquivo" => "string"
    "created_at" => "datetime"
    "updated_at" => "datetime"
    "ativo" => "boolean"
  ]
  #connection: "mysql"
  #primaryKey: "id"
  #keyType: "int"
  +incrementing: true
  #with: []
  #withCount: []
  #perPage: 15
  +exists: true
  +wasRecentlyCreated: false
  #attributes: array:35 [
    "id" => 24278
    "edicao_id" => 51
    "trabalho_id" => 414
    "inscrito_id" => 1460
    "titulo" => "A EVOLUÇÃO DA FLEXIBILIDADE EM UMA IDOSA AO LONGO DE UM TRATAMENTO PARA LOMBALGIA: UM RELATO DE EXPERIÊNCIA"
    "resumo" => "As pessoas idosas podem apresentar comprometimentos que impedem ou dificultam a realização das atividades cotidianas devido a presença de lombalgias e diminuição da flexibilidade. Dentre as técnicas de tratamento para lombalgias pode-se citar a estabilização segmentar da coluna vertebral. Neste trabalho objetivamos relatar o desenvolvimento da flexibilidade ao longo de um tratamento para lombalgia com utilização da estabilização segmentar da coluna vertebral em uma idosa. A coleta de dados foi realizada a partir de fichas de avaliação fisioterapêuticas com resultados de testes de flexibilidade (Finger-Floor, Inclinação Lateral (direita e esquerda)), de questionários de incapacidade de Roland-Morris e Escalas Visuais Analógicas para a dor. Durante o tratamento da paciente houve diminuição quadro de incapacidade, a dor permaneceu com a mesma média, houve melhora na flexibilidade anterior do tronco, porém a flexibilidade para inclinação lateral mostrou-se mais agravada. Após a interrupção do tratamento, as avaliações mostraram perda de flexibilidade anterior, o aumento da incapacidade e da dor. É possível que a presença de dor tenha dificultado o ganho de flexibilidade lateral no caso relatado. Concluímos que a estabilização segmentar é um tratamento que pode promover a melhora da flexibilidade. No entanto, sugere-se que sejam trabalhados diferentes exercícios e aplicados testes mais diversificados no intuito de obter análises e resultados mais detalhados acerca das lombalgias. De modo geral não verificamos a diminuição da dor de forma expressiva. Entretanto assinalamos que a frequência é um fator importante não só para a obtenção de melhores resultados no tratamento, mas também para impedir uma regressão dos resultados alcançados."
    "modalidade" => "Pôster (PO) / Poster Submission"
    "area_tematica" => "AT-4: FISIOTERAPIA GERONTOLÓGICA"
    "palavra_chave" => "IDOSO, ESTABILIZAÇÃO SEGMENTAR, FLEXIBILIDADE"
    "idioma" => "Português"
    "arquivo" => "TRABALHO_EV054_MD4_SA5_ID1460_10102016152726.pdf"
    "created_at" => "2020-05-28 15:53:10"
    "updated_at" => "2020-06-09 19:04:55"
    "ativo" => 1
    "autor_nome" => "LEIDYANE DE ALMEIDA GONÇALVES"
    "autor_nome_curto" => "LEIDYANE "
    "autor_email" => "leidyanedealmeida@gmail.c"
    "autor_ies" => "UEPB"
    "autor_imagem" => ""
    "edicao_url" => "anais-i-cneh"
    "edicao_nome" => "Anais I CNEH"
    "edicao_evento" => "Congresso Nacional de Envelhecimento Humano"
    "edicao_ano" => 2016
    "edicao_pasta" => "anais/cneh/2016"
    "edicao_logo" => "5e49f6afa2a77_16022020231303.png"
    "edicao_capa" => "5f183e7033782_22072020102608.jpg"
    "data_publicacao" => null
    "edicao_publicada_em" => "2016-11-23 00:00:00"
    "publicacao_id" => 34
    "publicacao_nome" => "Anais CNEH"
    "publicacao_codigo" => "2526-1908"
    "tipo_codigo_id" => 1
    "tipo_codigo_nome" => "ISSN"
    "tipo_publicacao_id" => 1
    "tipo_publicacao_nome" => "ANAIS de Evento"
  ]
  #original: array:35 [
    "id" => 24278
    "edicao_id" => 51
    "trabalho_id" => 414
    "inscrito_id" => 1460
    "titulo" => "A EVOLUÇÃO DA FLEXIBILIDADE EM UMA IDOSA AO LONGO DE UM TRATAMENTO PARA LOMBALGIA: UM RELATO DE EXPERIÊNCIA"
    "resumo" => "As pessoas idosas podem apresentar comprometimentos que impedem ou dificultam a realização das atividades cotidianas devido a presença de lombalgias e diminuição da flexibilidade. Dentre as técnicas de tratamento para lombalgias pode-se citar a estabilização segmentar da coluna vertebral. Neste trabalho objetivamos relatar o desenvolvimento da flexibilidade ao longo de um tratamento para lombalgia com utilização da estabilização segmentar da coluna vertebral em uma idosa. A coleta de dados foi realizada a partir de fichas de avaliação fisioterapêuticas com resultados de testes de flexibilidade (Finger-Floor, Inclinação Lateral (direita e esquerda)), de questionários de incapacidade de Roland-Morris e Escalas Visuais Analógicas para a dor. Durante o tratamento da paciente houve diminuição quadro de incapacidade, a dor permaneceu com a mesma média, houve melhora na flexibilidade anterior do tronco, porém a flexibilidade para inclinação lateral mostrou-se mais agravada. Após a interrupção do tratamento, as avaliações mostraram perda de flexibilidade anterior, o aumento da incapacidade e da dor. É possível que a presença de dor tenha dificultado o ganho de flexibilidade lateral no caso relatado. Concluímos que a estabilização segmentar é um tratamento que pode promover a melhora da flexibilidade. No entanto, sugere-se que sejam trabalhados diferentes exercícios e aplicados testes mais diversificados no intuito de obter análises e resultados mais detalhados acerca das lombalgias. De modo geral não verificamos a diminuição da dor de forma expressiva. Entretanto assinalamos que a frequência é um fator importante não só para a obtenção de melhores resultados no tratamento, mas também para impedir uma regressão dos resultados alcançados."
    "modalidade" => "Pôster (PO) / Poster Submission"
    "area_tematica" => "AT-4: FISIOTERAPIA GERONTOLÓGICA"
    "palavra_chave" => "IDOSO, ESTABILIZAÇÃO SEGMENTAR, FLEXIBILIDADE"
    "idioma" => "Português"
    "arquivo" => "TRABALHO_EV054_MD4_SA5_ID1460_10102016152726.pdf"
    "created_at" => "2020-05-28 15:53:10"
    "updated_at" => "2020-06-09 19:04:55"
    "ativo" => 1
    "autor_nome" => "LEIDYANE DE ALMEIDA GONÇALVES"
    "autor_nome_curto" => "LEIDYANE "
    "autor_email" => "leidyanedealmeida@gmail.c"
    "autor_ies" => "UEPB"
    "autor_imagem" => ""
    "edicao_url" => "anais-i-cneh"
    "edicao_nome" => "Anais I CNEH"
    "edicao_evento" => "Congresso Nacional de Envelhecimento Humano"
    "edicao_ano" => 2016
    "edicao_pasta" => "anais/cneh/2016"
    "edicao_logo" => "5e49f6afa2a77_16022020231303.png"
    "edicao_capa" => "5f183e7033782_22072020102608.jpg"
    "data_publicacao" => null
    "edicao_publicada_em" => "2016-11-23 00:00:00"
    "publicacao_id" => 34
    "publicacao_nome" => "Anais CNEH"
    "publicacao_codigo" => "2526-1908"
    "tipo_codigo_id" => 1
    "tipo_codigo_nome" => "ISSN"
    "tipo_publicacao_id" => 1
    "tipo_publicacao_nome" => "ANAIS de Evento"
  ]
  #changes: []
  #classCastCache: []
  #dates: []
  #dateFormat: null
  #appends: []
  #dispatchesEvents: []
  #observables: []
  #relations: []
  #touches: []
  #hidden: []
  #visible: []
  #guarded: array:1 [
    0 => "*"
  ]
}
Publicado em 23 de novembro de 2016

Resumo

As pessoas idosas podem apresentar comprometimentos que impedem ou dificultam a realização das atividades cotidianas devido a presença de lombalgias e diminuição da flexibilidade. Dentre as técnicas de tratamento para lombalgias pode-se citar a estabilização segmentar da coluna vertebral. Neste trabalho objetivamos relatar o desenvolvimento da flexibilidade ao longo de um tratamento para lombalgia com utilização da estabilização segmentar da coluna vertebral em uma idosa. A coleta de dados foi realizada a partir de fichas de avaliação fisioterapêuticas com resultados de testes de flexibilidade (Finger-Floor, Inclinação Lateral (direita e esquerda)), de questionários de incapacidade de Roland-Morris e Escalas Visuais Analógicas para a dor. Durante o tratamento da paciente houve diminuição quadro de incapacidade, a dor permaneceu com a mesma média, houve melhora na flexibilidade anterior do tronco, porém a flexibilidade para inclinação lateral mostrou-se mais agravada. Após a interrupção do tratamento, as avaliações mostraram perda de flexibilidade anterior, o aumento da incapacidade e da dor. É possível que a presença de dor tenha dificultado o ganho de flexibilidade lateral no caso relatado. Concluímos que a estabilização segmentar é um tratamento que pode promover a melhora da flexibilidade. No entanto, sugere-se que sejam trabalhados diferentes exercícios e aplicados testes mais diversificados no intuito de obter análises e resultados mais detalhados acerca das lombalgias. De modo geral não verificamos a diminuição da dor de forma expressiva. Entretanto assinalamos que a frequência é um fator importante não só para a obtenção de melhores resultados no tratamento, mas também para impedir uma regressão dos resultados alcançados.

Compartilhe:

Visualização do Artigo


Deixe um comentário

Precisamos validar o formulário.