Artigo Anais II CONEDU

ANAIS de Evento

ISSN: 2358-8829

RELAÇÕES DE GÊNERO COMO MATÉRIA DE ESTUDO: UMA PROPOSTA

Palavra-chaves: RELAÇÕES DE GÊNERO, ANDROCENTRISMO, VIOLÊNCIA SIMBÓLICA Comunicação Oral (CO) / Oral Papers Submission Gênero, Sexualidade e Educação
"2015-10-14 00:00:00"
App\Base\Administrativo\Model\Artigo {#1639
  +table: "artigo"
  +timestamps: false
  +fillable: array:13 [
    0 => "edicao_id"
    1 => "trabalho_id"
    2 => "inscrito_id"
    3 => "titulo"
    4 => "resumo"
    5 => "modalidade"
    6 => "area_tematica"
    7 => "palavra_chave"
    8 => "idioma"
    9 => "arquivo"
    10 => "created_at"
    11 => "updated_at"
    12 => "ativo"
  ]
  #casts: array:14 [
    "id" => "integer"
    "edicao_id" => "integer"
    "trabalho_id" => "integer"
    "inscrito_id" => "integer"
    "titulo" => "string"
    "resumo" => "string"
    "modalidade" => "string"
    "area_tematica" => "string"
    "palavra_chave" => "string"
    "idioma" => "string"
    "arquivo" => "string"
    "created_at" => "datetime"
    "updated_at" => "datetime"
    "ativo" => "boolean"
  ]
  #connection: "mysql"
  #primaryKey: "id"
  #keyType: "int"
  +incrementing: true
  #with: []
  #withCount: []
  #perPage: 15
  +exists: true
  +wasRecentlyCreated: false
  #attributes: array:35 [
    "id" => 16895
    "edicao_id" => 38
    "trabalho_id" => 2370
    "inscrito_id" => 6137
    "titulo" => "RELAÇÕES DE GÊNERO COMO MATÉRIA DE ESTUDO: UMA PROPOSTA"
    "resumo" => "As temáticas de gênero e sexualidade se destacam com o Plano Nacional de Educação (PNE/2014) e  Planos de Educação municipais e estaduais (2015) e há resistência de que sejam trabalhados na escola, por parte conservadora da sociedade, a despeito das lutas empreendidas pelos movimentos feministas e LGBT em torno das relações de gênero e da recomendação do MEC .  Há dúvidas entre educador@s de como tratar essas temáticas nas escolas. Este trabalho tem como objetivo apresentar o estudo do filme Terra Fria (2005), no intuito de ressaltar o amplo alcance das relações de gênero, inclusive no mundo do trabalho, e que se inscrevam possibilidades didáticas para sua abordagem. A análise foi proposta à luz da teoria da dominação masculina de Bourdieu (2005) e aporte dos estudos de gênero, junto ao grupo de nove estudantes de graduação, bolsistas do Programa de Extensão “Quem Disse que as Mulheres Não Podem? Educação em Direitos, Esportes e Saúde” (PROEXT/MEC/2015). Os dados foram coletados a partir dos encontros de formação no Campus II/ UFPB, através de questionário e entrevista de grupo. Os resultados apontam (pre)conceitos presentes no filme e que a compreensão crítica das relações de gênero é necessária para o respeito aos direitos das mulheres e à construção da cultura da paz, em todos os espaços sociais."
    "modalidade" => "Comunicação Oral (CO) / Oral Papers Submission"
    "area_tematica" => "Gênero, Sexualidade e Educação"
    "palavra_chave" => "RELAÇÕES DE GÊNERO, ANDROCENTRISMO, VIOLÊNCIA SIMBÓLICA"
    "idioma" => "Português"
    "arquivo" => "TRABALHO_EV045_MD1_SA11_ID6137_09092015082742.pdf"
    "created_at" => "2020-05-28 15:53:02"
    "updated_at" => "2020-06-10 11:15:07"
    "ativo" => 1
    "autor_nome" => "RODRIGO CIRINO MENDES"
    "autor_nome_curto" => "RODRIGO MENDES"
    "autor_email" => "rodrigobiologogs@gmail.co"
    "autor_ies" => "UNIVERSIDADE FEDERAL DA PARAÍBA"
    "autor_imagem" => ""
    "edicao_url" => "anais-ii-conedu"
    "edicao_nome" => "Anais II CONEDU"
    "edicao_evento" => "II Congresso Nacional de Educação"
    "edicao_ano" => 2015
    "edicao_pasta" => "anais/conedu/2015"
    "edicao_logo" => "5e4a05cfac134_17022020001735.jpg"
    "edicao_capa" => "5f1848ba64e27_22072020111002.jpg"
    "data_publicacao" => null
    "edicao_publicada_em" => "2015-10-14 00:00:00"
    "publicacao_id" => 19
    "publicacao_nome" => "Anais CONEDU"
    "publicacao_codigo" => "2358-8829"
    "tipo_codigo_id" => 1
    "tipo_codigo_nome" => "ISSN"
    "tipo_publicacao_id" => 1
    "tipo_publicacao_nome" => "ANAIS de Evento"
  ]
  #original: array:35 [
    "id" => 16895
    "edicao_id" => 38
    "trabalho_id" => 2370
    "inscrito_id" => 6137
    "titulo" => "RELAÇÕES DE GÊNERO COMO MATÉRIA DE ESTUDO: UMA PROPOSTA"
    "resumo" => "As temáticas de gênero e sexualidade se destacam com o Plano Nacional de Educação (PNE/2014) e  Planos de Educação municipais e estaduais (2015) e há resistência de que sejam trabalhados na escola, por parte conservadora da sociedade, a despeito das lutas empreendidas pelos movimentos feministas e LGBT em torno das relações de gênero e da recomendação do MEC .  Há dúvidas entre educador@s de como tratar essas temáticas nas escolas. Este trabalho tem como objetivo apresentar o estudo do filme Terra Fria (2005), no intuito de ressaltar o amplo alcance das relações de gênero, inclusive no mundo do trabalho, e que se inscrevam possibilidades didáticas para sua abordagem. A análise foi proposta à luz da teoria da dominação masculina de Bourdieu (2005) e aporte dos estudos de gênero, junto ao grupo de nove estudantes de graduação, bolsistas do Programa de Extensão “Quem Disse que as Mulheres Não Podem? Educação em Direitos, Esportes e Saúde” (PROEXT/MEC/2015). Os dados foram coletados a partir dos encontros de formação no Campus II/ UFPB, através de questionário e entrevista de grupo. Os resultados apontam (pre)conceitos presentes no filme e que a compreensão crítica das relações de gênero é necessária para o respeito aos direitos das mulheres e à construção da cultura da paz, em todos os espaços sociais."
    "modalidade" => "Comunicação Oral (CO) / Oral Papers Submission"
    "area_tematica" => "Gênero, Sexualidade e Educação"
    "palavra_chave" => "RELAÇÕES DE GÊNERO, ANDROCENTRISMO, VIOLÊNCIA SIMBÓLICA"
    "idioma" => "Português"
    "arquivo" => "TRABALHO_EV045_MD1_SA11_ID6137_09092015082742.pdf"
    "created_at" => "2020-05-28 15:53:02"
    "updated_at" => "2020-06-10 11:15:07"
    "ativo" => 1
    "autor_nome" => "RODRIGO CIRINO MENDES"
    "autor_nome_curto" => "RODRIGO MENDES"
    "autor_email" => "rodrigobiologogs@gmail.co"
    "autor_ies" => "UNIVERSIDADE FEDERAL DA PARAÍBA"
    "autor_imagem" => ""
    "edicao_url" => "anais-ii-conedu"
    "edicao_nome" => "Anais II CONEDU"
    "edicao_evento" => "II Congresso Nacional de Educação"
    "edicao_ano" => 2015
    "edicao_pasta" => "anais/conedu/2015"
    "edicao_logo" => "5e4a05cfac134_17022020001735.jpg"
    "edicao_capa" => "5f1848ba64e27_22072020111002.jpg"
    "data_publicacao" => null
    "edicao_publicada_em" => "2015-10-14 00:00:00"
    "publicacao_id" => 19
    "publicacao_nome" => "Anais CONEDU"
    "publicacao_codigo" => "2358-8829"
    "tipo_codigo_id" => 1
    "tipo_codigo_nome" => "ISSN"
    "tipo_publicacao_id" => 1
    "tipo_publicacao_nome" => "ANAIS de Evento"
  ]
  #changes: []
  #classCastCache: []
  #dates: []
  #dateFormat: null
  #appends: []
  #dispatchesEvents: []
  #observables: []
  #relations: []
  #touches: []
  #hidden: []
  #visible: []
  #guarded: array:1 [
    0 => "*"
  ]
}
Publicado em 14 de outubro de 2015

Resumo

As temáticas de gênero e sexualidade se destacam com o Plano Nacional de Educação (PNE/2014) e Planos de Educação municipais e estaduais (2015) e há resistência de que sejam trabalhados na escola, por parte conservadora da sociedade, a despeito das lutas empreendidas pelos movimentos feministas e LGBT em torno das relações de gênero e da recomendação do MEC . Há dúvidas entre educador@s de como tratar essas temáticas nas escolas. Este trabalho tem como objetivo apresentar o estudo do filme Terra Fria (2005), no intuito de ressaltar o amplo alcance das relações de gênero, inclusive no mundo do trabalho, e que se inscrevam possibilidades didáticas para sua abordagem. A análise foi proposta à luz da teoria da dominação masculina de Bourdieu (2005) e aporte dos estudos de gênero, junto ao grupo de nove estudantes de graduação, bolsistas do Programa de Extensão “Quem Disse que as Mulheres Não Podem? Educação em Direitos, Esportes e Saúde” (PROEXT/MEC/2015). Os dados foram coletados a partir dos encontros de formação no Campus II/ UFPB, através de questionário e entrevista de grupo. Os resultados apontam (pre)conceitos presentes no filme e que a compreensão crítica das relações de gênero é necessária para o respeito aos direitos das mulheres e à construção da cultura da paz, em todos os espaços sociais.

Compartilhe:

Visualização do Artigo


Deixe um comentário

Precisamos validar o formulário.