Artigo Anais XI CONAGES

ANAIS de Evento

ISSN: 2177-4781

Visualizações: 195
“OUÇO, VEJO E DENUNCIO”: AS MARCAS DEIXADAS PELA VIOLÊNCIA EM CRIANÇAS E ADOLESCENTES

Palavra-chaves: VIOLÊNCIA, CRIANÇA E ADOLESCENTE, DIREITOS HUMANOS, ECA Comunicação Oral (CO) / Oral Papers Submission Direitos Humanos, Feminismo e Políticas Públicas de Gênero

Resumo

A violência nos últimos anos vem crescendo cada vez mais manifestada em sua pluralidade, distinguindo em formas variadas atingindo a juventude brasileira de maneira, que o principal grupo de risco tornam-se as crianças e adolescentes estando esses vulneráveis a conflitos, caracterizando uma fase marcada por estigmas e estereótipos. A finalidade deste estudo consiste em discutir o lugar dos direitos humanos frente à violação de direitos por condição de violência exercida contra a criança e adolescente. O caminho metodológico percorrido esteve fundamentado no método de abordagem dedutivo, o método de procedimento bibliográfico, utilizando-se de livros, artigos, leis, relatórios, e demais documentos relacionados a violência contra crianças e adolescentes. Além de pesquisa de dados estatísticos no IHA e no Mapa da Violência. A violência tem sido um fenômeno que assola cada vez mais a sociedade como um todo. A família enquanto agente de socialização deve oferecer condições favoráveis para o desenvolvimento saudável da criança e adolescente. No cenário da violência se faz pertinente buscar compreender as principais causas que levam a prática da violência contra a criança e ao adolescente, por conseguinte refletir sobre as medidas preventivas. Pode-se concluir que se faz necessário ampliar a nossa visão enquanto membro da sociedade a respeito de um problema de ordem complexa de natureza publica, uma vez que, conhecer a aplicabilidade e execução das referidas medidas de proteção, prevenção e as possíveis razões de sua reincidência, contribuíram com o entendimento desse fato, possibilitando uma possível redução dos danos tanto a nível psicológico como físico.

Compartilhe:

Visualização do Artigo


Deixe um comentário

Precisamos validar o formulário.