Artigo Anais I CONEDU

ANAIS de Evento

ISSN: 2358-8829

Visualizações: 80
PIBID-DIVERSIDADE: CONHECENDO OS ALUNOS DA EDUCAÇÃO DE JOVENS E ADULTOS NA ESCOLA SANTA TEREZINHA, MUNICÍPIO DE RORAINÓPOLIS/RR

Palavra-chaves: EJA, EVASÃO, PRONERA Pôster (PO) EDUCAÇÃO DE PESSOAS JOVENS E ADULTAS

Resumo

INTRODUÇÃO: O interesse pela temática surgiu através do desenvolvimento das atividades do PIBID-Diversidade na Escola Municipal Santa Terezinha, localizada na Vicinal 11, no município de Rorainópolis/RR. A experiência com alunos da Educação de Jovens e Adultos (EJA) atendidos pelo Programa Nacional de Educação na Reforma Agrária (PRONERA) despertou meu interesse acerca de sua realidade e dos motivos que levaram esses alunos à evasão escolar e, atualmente, à volta para a escola. OBJETIVOS: Conhecer os motivos que levaram os alunos à evasão escolar, quando mais jovens, e os motivos do atual retorno à sala de aula. METODOLOGIA: A pesquisa de campo qualitativa foi realizada na escola. Os sujeitos da pesquisa são professores e alunos com idades entre 33 e 41 anos. As informações sobre as causas que provocaram a desistência da escola, sobre os desafios enfrentados pela comunidade escolar, sobre quais incentivos que motivaram o regresso à escola e as novas perspectivas foram coletadas através das técnicas de observação participante, relatos de experiência, conversas com professores e alunos. CONCLUSÃO: De acordo com os dados obtidos, as causas mais frequentes para a evasão destes alunos foram: a falta de transporte escolar, o envolvimento e relacionamentos amorosos que levaram ao casamento, e o trabalho pesado da roça. Quanto ao retorno das atividades escolares foram motivados pela “vontade de compreender o mundo ao redor”, pelo desejo de satisfação do seu “eu” pessoal e de aprender “conhecimentos científicos” e pela implantação do Programa Nacional de Educação na Reforma Agrária (PRONERA) na comunidades dos alunos . Os maiores desafios e dificuldades identificados pelos alunos que regressam à escola são a limitação do tempo para o estudo em casa, fora do espaço da escola. Percebem que esse fato faz com que o processo de aprendizagem seja deficiente, embora seja grande a determinação. É grande o interesse dos alunos, que embora com sono e cansado dos trabalhos do dia-a-dia, vão para a escola com o objetivo de realizar um desejo pessoal, na expectativa de aprender e conhecer diversos assuntos. Assim, os dados obtidos através desta pesquisa corroboram com os dados do Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Anísio Teixeira (INEP), que apontam que, no Brasil, apenas cerca de 5% dos alunos matriculados no 1º ano concluem a formação do Ensino Fundamental e que as causas possíveis para a evasão escolar são as condições socioeconômicas, culturais, geográficas ou mesmo questões referentes aos encaminhamentos didáticos-pedagógicos (IBGE, 2007).

Compartilhe:

Visualização do Artigo


Deixe um comentário

Precisamos validar o formulário.