Artigo Anais do V CONAPESC

ANAIS de Evento

ISSN: 2525-6696

Visualizações: 97
A IDENTIFICAÇÃO DE SANGUE A BENESSE DA PERÍCIA CRIMINAL: UMA REVISÃO BIBLIOGRÁFICA

Palavra-chaves: DETECÇÃO DE SANGUE, PERÍCIA CRIMINAL, CIÊNCIAS FORENSES, TESTE DE PRESUNÇÃO, Pôster (Resumo Expandido) AT 05: Ciências da Saúde: abordagens na Pesquisa e no Ensino

Resumo

O PRESENTE TRABALHO DESENVOLVE UMA REVISÃO DE LITERATURA, BASEADA EM TRABALHOS CIENTÍFICOS QUE TRATARAM SOBRE A IDENTIFICAÇÃO DE SANGUE NA CENA DE CRIME. OBJETIVOU-SE MOSTRAR OS PRINCIPAIS ARTIGOS ACERCA DOS MÉTODOS DE IDENTIFICAÇÃO DE SANGUE. OS RESULTADOS FORAM: SEIS ARTIGOS ABORDAVAM O ASSUNTO PRINCIPAL, DO USO DO TESTE KASTLER MEYER PARA A PERÍCIA FORENSE. NENHUM SOBRE O TESTE DO REAGENTE DE BENZINA E UM ARTIGO RELEVANTE SOBRE O USO DO LUMINOL. CONCLUI-SE QUE A ANÁLISE DE PADRÕES DE MANCHAS DE SANGUE POSSIBILITA AOS INVESTIGADORES, EM CONJUNTO COM A GENÉTICA FORENSE E OS RESULTADOS DA AUTÓPSIA MÉDICO-LEGAL, RECONSTITUIR OS ACONTECIMENTOS DO CRIME. ASSIM, O ESTUDO DESTE FLUIDO CONSIDERA-SE EXTREMAMENTE IMPORTANTE NO QUE CONCERNE AS SUAS PROPRIEDADES FÍSICAS E BIOLÓGICAS, QUE FAZEM DELE UM ELEMENTO ÚNICO, COM UM COMPORTAMENTO SINGULAR E, ATRAVÉS DO CONHECIMENTO DO QUAL, TORNA-SE POSSÍVEL LEVANTAR INFORMAÇÕES IMPRESCINDÍVEIS PARA A INVESTIGAÇÃO CRIMINAL.

Compartilhe:

Visualização do Artigo


Deixe um comentário

Precisamos validar o formulário.