Artigo Anais IV CONEDU

ANAIS de Evento

ISSN: 2358-8829

Visualizações: 52
“O LIVRO QUE EU LI”: PRÁTICA DE INCENTIVO À LEITURA E PRODUÇÃO TEXTUAL

Palavra-chaves: LEITURA, PRODUÇÃO TEXTUAL, PRÁTICA PEDAGÓGICA, INTERDISCIPLINARIDADE Comunicação Oral (CO) GT 08 - Linguagens, Letramento e Alfabetização

Resumo

O reconhecimento da importância da leitura para a formação dos alunos é aspecto compartilhado pelos docentes e demais profissionais que integram os quadros da escola municipal Marly Cid Almeida de Abreu (município de Itaboraí, RJ). Diante desse interesse comum e do reconhecimento da necessidade de estimular a prática de leitura aos alunos, foi criado o Projeto Semana Literária, período no qual confluem diversas práticas de produção textual e incentivo à leitura nas unidades escolares. Como parte das atividades do projeto, seguiu a apresentação de livros que marcaram a trajetória acadêmica de professores quando na condição de alunos do ensino médio e fundamental, recebendo, para tanto, apoio de professores de diversas disciplinas. Esta iniciativa teve como objetivo a troca de experiências entre professores e alunos. A apresentação das inúmeras experiências de leitura por professores aos alunos do ensino fundamental, especialmente das turmas dos 6º e 7º anos, resultou na produção de uma série de textos e de biografias. As atividades desenvolvidas no âmbito do projeto abarcaram ainda com a realização de um Café Literário na unidade de Itaboraí, que contou com a participação de um autor infanto-juvenil e de literatura jurídica especializada. Neste encontro, os alunos foram presenteados com alguns dos livros que marcaram a trajetória dos projetos e também alguns exemplares ofertados pelo autor. O encontro foi marcado por uma entrevista direta com o autor, seguida por um bate-papo com os alunos, os quais puderam tirar suas dúvidas, falar sobre seu interesse pela leitura, curiosidades e sobre o processo de produção de livros. Partindo de mais estímulo à leitura, os alunos foram então orientados na produção de biografias, algumas delas marcadas por ilustrações próprias associadas a percepção de sua identidade. Os textos produzidos foram expostos aos demais integrantes da comunidade escolar e organizados posteriormente em um livreto para registro e construção da memória escolar.

Compartilhe:

Visualização do Artigo


Deixe um comentário

Precisamos validar o formulário.