Artigo Anais I CONEDU

ANAIS de Evento

ISSN: 2358-8829

Visualizações: 178
REVISITANDO A HISTÓRIA DE LUTAS E RESISTÊNCIAS DOS AFRO-BRASILEIROS

Palavra-chaves: AFRO-BRASILEIROS, HISTÓRIA. LUTAS, RESISTÊNCIAS Comunicação Oral (CO) EDUCAÇÃO E RELAÇÕES ÉTNICO-RACIAIS

Resumo

O presente estudo trata de uma revisitação histórica sobre o cotidiano dos afro-brasileiros desde os tempos da escravidão aos dias atuais. O objetivo do estudo foi o de compreender, através dessa revisitação, como, desde os tempos da escravidão e no pós-abolição até os dias de hoje, esses sujeitos foram capazes de empreender todo um processo de lutas e resistências diante de um contexto social totalmente adverso e opressor. Esta pesquisa é de abordagem qualitativa e do tipo bibliográfica a qual, por sua vez, é compreendida como aquela que se materializa através do registro disponível. Decorre de pesquisas anteriores, na verificação de documentos impressos, como livros, artigos, teses etc. Utilizada através de dados ou de categorias já trabalhados por outros pesquisadores e devidamente registrados, os textos passam a se constituir fontes dos temas a serem investigados. Assim, o pesquisador pode trabalhar a partir dos subsídios dos autores dos estudos analíticos dos textos selecionados. Os procedimentos de ler e fichar os textos escolhidos permitiu-nos a construção do texto constitutivo da pesquisa em tela para referendar e embasar nossa investigação. Acreditamos que os afro-brasileiros não aceitaram de forma passiva e subserviente a condição de escravos e o quadro de abandono e esquecimento vivenciados no pós-abolição. Desse modo, ainda hoje, lutam e resistem contra os resultados nefastos desses processos excludentes. Portanto, são as inúmeras mobilizações que foram se materializando e culminando numa série de conquistas ao longo do século XX e nos anos deste nosso século, permitindo-lhes avanços importantes para o alcance de seus direitos como cidadãos no cenário atual brasileiro. O contexto de luta e de resistência desse contingente vem se transformando, em diferentes campos da vida social (sobretudo naqueles que lhe são possíveis), numa forma de empoderamento, levando os afro-brasileiros a buscarem, por meio, por exemplo, da cultura, da arte e do esporte (futebol), formas de superar o histórico processo de exclusão social e de pobreza a que foram submetidos.

Compartilhe:

Visualização do Artigo


Deixe um comentário

Precisamos validar o formulário.