Artigo Anais I CONEDU

ANAIS de Evento

ISSN: 2358-8829

Visualizações: 253
EDUCAÇÃO DE JOVENS E ADULTOS NO SISTEMA PRISIONAL DE PARNAÍBA-PI

Palavra-chaves: EDUCAÇÃO PRISIONAL, RESSOCIALIZAÇÃO, INCLUSÃO Comunicação Oral (CO) EDUCAÇÃO DE PESSOAS JOVENS E ADULTAS Publicado em 18 de setembro de 2014

Resumo

A educação prisional vem sendo um desafio global. O prisioneiro tem o direito de reintegração como cidadão. Esta modalidade pedagógica está inserida na Declaração Universal dos Direitos Humanos, fazendo parte também a Constituição Federal de 1988 em que o detento tem o direito à educação garantida pelo Estado. A educação no sistema prisional é essencial para que se obtenha a transformação dos indivíduos que antes viviam na criminalidade, e assim estes obterem a possibilidade de ascensão social e desenvolvimento intelectual, por meio da educação dentro dos presídios. A pesquisa é de cunho bibliográfico, pois foi feita através de pesquisas históricas e teóricos como René Descartes, Paulo Freire e Michel Foucalt, conceitos adquiridos em livros , artigos publicados e de visitas técnicas ao local onde funciona o Programa Educando para a Liberdade, e assim obter uma ideia de como é a realidade do profissional da educação que ministra aulas e de seus alunos e quais as relações e suas dificuldades que permeiam o programa que iremos discutir é através da análise, investigação das dificuldades dos indivíduos , pois existe uma grande precariedade em unidades cada vez mais superlotadas , tanto alunos, professores e funcionários ligados a educação dos presos, sofrem para que possam efetuar Educação de Jovens e Adultos na Penitenciária de Parnaíba e assim proporcionar um direito fundamental o de uma vida externa ainda que estejam encarcerados. Os conceitos abordados na pesquisa serão quais as causas e os resultados que são obtidos nesse modo educacional além dos obstáculos educacionais encontrados ao longo da história da penitenciária e assim melhor compreender o presente vivenciado nesta. Outro ponto é o fato de que com atividade educacional remetida ao desenvolvimento dos elementos que foram excluídos da educação - presidiários - haverá a transformação não apenas individualizada mas na sociedade inteira, além da educação é vista como um meio de “fugir” da cela, do “isolamento”, os presos entram na sala de aula e mergulham muitas vezes no mundo lá fora, este trazido pelo professor através de revista, jornais, etc. É necessário que haja essa ressocialização para com essas pessoas, pois, quando retornarem a convívio social estas possam conseguir um trabalho digno, conquistando seu lugar na sociedade.

Compartilhe:

Visualização do Artigo


Deixe um comentário

Precisamos validar o formulário.